25/10/18 - 12:56:18

ELBER: NÓS VAMOS TORNAR A VIDA DE EDVALDO INSUPORTÁVEL

por Luciana Gonçalves

Há mais de 90 dias sem receber o cachê das apresentações realizadas no Forró Caju 2018, os músicos sergipanos estiveram na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) na manhã desta quinta-feira, 25.10, onde fizeram uma manifestação contra o prefeito Edvaldo Nogueira e pediram apoio dos vereadores para tomarem providências junto a Prefeitura de Aracaju.

O vereador Elber Batalha, defensor da causa dos músicos, disse que a Prefeitura engana com falsas promessas e que o prefeito Edvaldo Nogueira mostra que não tem seriedade em suas palavras e que não faz uma gestão responsável com os trabalhadores. “Primeiro, porque agride o servidor público de forma ferrenha quando não paga o piso nacional do magistério, quando não paga as horas extras trabalhadas efetivamente pelos servidores, quando não dá sequer o repasse inflacionário no salário desses servidores. E agora, com outra categoria, que não tem vínculo, mas presta serviços à Prefeitura tocando no Forró Caju, não paga os forrozeiros que se apresentaram ainda em junho”, elencou.

O opositor fez um comparativo entre a gestão do ex-prefeito João Alves e a atual gestão do prefeito Edvaldo Nogueira. “Edvaldo não dizia que era uma renovação, uma nova forma desfazer política? Já começou de forma equivocada sobre quem ele jogou essa responsabilidade. De uma hora pra outra, André Moura, aliado de primeira ordem de Temer, se tornou o padrinho das artes, o provedor do Forró Caju. E nós temos a gravação onde Edvaldo Nogueira afirma que o dinheiro já estava na conta. E ele só fez o pagamento dos artistas de outros estados, deixando nossos forrozeiros à mercê da sorte”, lamentou.

Elber criticou também o fato da Prefeitura de Aracaju já está convocando artistas para o Réveillon 2019, sendo que ainda não quitou as dívidas com os artistas do Forró Caju. “A prefeitura faz uma festa junina, não paga os artistas que precisam desse dinheiro porque é o sustento de suas famílias, agora convoca uma nova festa. A Prefeitura tem que ter uma noção clara de que no apagar das luzes do governo Temer e com a não eleição do padrinho político de Edvaldo Nogueira, que não foi eleito senador, muito dificilmente este dinheiro vai ser pago. Está na hora da Prefeitura avocar pra si esta responsabilidade e efetuar o pagamento com recursos próprios. Juridicamente, existe como resolver, sem burlas, sem fraudes, sem problemáticas maiores. É só querer! Nós vamos tornar a vida de Edvaldo Nogueira insuportável até ele pagar o que deve aos forrozeiros, não vamos dar uma dia mais de sossego a ele. Eu quero ver com que cara de pau ele vai convocar Réveillon devendo ainda os artistas do Forró Caju”, avisou.