26/10/18 - 08:04:10

Enfermeiros da Onco Hematos participam de treinamento de Crioterapia Capilar

A equipe de enfermagem da Onco Hematos participou na tarde de sexta-feira, 19, de um treinamento sobre “Crioterapia Capilar”, ministrado pela enfermeira oncológica Eunice Cristina de Souza, do Hospital Santa Catarina em São Paulo. A aula, seguida de prática, consistiu em ensinar como é feito o procedimento para reduzir a alopecia capilar (queda de cabelo) induzida pela quimioterapia e que acaba causando um impacto na autoestima da mulher.

A responsável pelo treinamento explicou que os homens também são atingidos pela alopecia e a crioterapia tem proporcionado resultados excelentes nos pacientes. “Ela é uma touca gelada, onde nós temos dois tipos de resfriamento de couro cabeludo, uma é com a touca Elastogel e o outro o resfriamento por uma máquina que é conectada à rede elétrica”, explicou a enfermeira oncológica.

De acordo com a enfermeira Eunice de Souza, a touca Elastogel, também é eficaz, mas é necessário a sua troca durante o procedimento, porque ela é congelada a menos 20° e menos 40°, e é colocada na cabeça do paciente para poder congelar o folículo piloso para que a quimioterapia não chegue até ele. “Ela age como quebra de barreira para a queda de cabelo, ou seja, a quimioterapia age em todas as células que estão se dividindo e a célula do cabelo, que é o folículo piloso, é a segunda mais veloz do nosso organismo, a primeira é a mucosa. Aí então congelando o folículo, evita-se a queda”, detalhou Eunice Souza, acrescentando que o procedimento não é 100% eficaz e que deve-se considerar uma queda de 30 a 50% como moderada. “Eu considero uma touca Elastogel com sucesso quando minha paciente não tem que usar lenço e nem prótese, ela tem uma leve queda, uma redução no volume mas consegue levar uma vida normal”, ressaltou.

A Clínica Onco Hematos já adquiriu todo material e as toucas, e o procedimento passará a ser ofertado aos pacientes que fazem tratamento quimioterápico que tiverem interesse.  Segundo a enfermeira Raphaela Prudente, coordenadora da equipe de enfermagem da Onco, a partir desse treinamento a clínica poderá iniciar o tratamento de Crioterapia Capilar. “A ideia é oferecer esse diferencial para as pacientes que estejam predispostas à alopecia, evitando a queda do cabelo”, explicou Raphaela.

A utilização da touca Elastogel não oferece risco ao paciente desde que realizado pela equipe de enfermagem devidamente treinada para o ato. Eunice Souza explicou que a touca é indicada para cânceres sólidos e não hematológicos e a quantidade de toucas a serem utilizadas durante a sessão de quimioterapia vai depender do protocolo. Sendo que a touca gelada é colocada no paciente 30 minutos antes de iniciar a sessão, para que quando a quimioterapia comece a entrar no organismo, o couro cabeludo já esteja em 15 graus e já protegido. A cada 30 minutos a touca é trocada e após a medicação, a paciente permanece com ela por 30 minutos.

No Brasil, a Crioterapia Capilar é relativamente nova e só alguns serviços de oncologia oferecem aos seus pacientes. Segundo a enfermeira oncológica Eunice Souza, que já utiliza a técnica desde 2012, esse procedimento é comum em todos os serviços de oncologia na Europa e nos Estados Unidos. “Aqui no Brasil, depois que algumas atrizes fizeram uso, caiu na mídia e a touca passou ser conhecida e os grandes serviços de São Paulo tem”, contou a especialista.

O treinamento para a equipe foi dividido em aula teórica e prática e de forma dinâmica e esclareceu dúvidas dos participantes, à respeito do uso da touca hipotérmica. “Todos tiveram a oportunidade de manusear as toucas e com isso nos sentimos seguros em fornecer esse plus para nossos pacientes, foi uma tarde muito proveitosa, de troca de experiências e muito aprendizado”, finalizou Raphaela Prudente.

Ascom/Onco Hematos