29/10/18 - 05:43:58

PM registra 22 ocorrências durante o segundo turno em todo o estado

 

A Polícia Militar de Sergipe divulga na noite deste domingo, 28, o balanço parcial das ocorrências atendidas durante o 2º turno das Eleições 2018. De acordo com levantamentos feitos pela equipe que acompanha a segurança do pleito na capital e no interior, entre a sexta-feira, 26, e o final da tarde de hoje, a PMSE registrou 22 ocorrências, com 15 suspeitos conduzidos.

O primeiro caso oficializado ocorreu na madrugada do domingo, no município de Aquidabã, e foi atendido pelo 10º Batalhão, que prendeu um homem, aparentemente drogado, após este praticar uma tentativa de invasão a um local de votação. O infrator foi detido em posse de uma arma branca e conduzido à Delegacia Regional de Propriá.

Na tarde de hoje, em duas ocorrências distintas, no Colégio Juscelino Kubistchek, município de Nossa Senhora do Socorro, uma pessoa foi detida por promover desordem em local de votação e outras três por boca de urna. Na cidade de Cedro de São João, também foram realizadas duas prisões por desordem em local de votação.

No interior do estado, também durante a tarde, foram registrados dois casos de desobediência por venda de bebida alcoólica. Às 12h30, na cidade de Lagarto, um cidadão foi flagrado comercializando bebidas e levado à delegacia local e, por volta das 15h, na cidade de Rosário do Catete, outro homem foi detido pelo mesmo crime e conduzido ao juiz local.

No decorrer da tarde de hoje, nos municípios de Japoatã, Carmópolis e Simão Dias, três pessoas, uma em cada localidade, foram detidas por violação do sigilo de voto. Na cidade de São Francisco, a PM registrou a condução de dois mesários ao Fórum de Propriá por abandono do local de trabalho. Já em Socorro, um infrator foi conduzido por causar tumulto e embriaguez ao volante.

“Tanto no primeiro turno, quanto no segundo turno, além de conseguirmos garantir segurança ao cidadão sergipano no momento do voto, também conseguimos tirar de circulação várias pessoas que estavam cometendo crimes eleitorais, uma proporção muito mais alta do que em pleitos anteriores. Isto demonstra a adequação do nosso planejamento, que foi posto em prática de maneira efetiva”, frisou o coronel Paulo Paiva, coordenador-geral do policiamento empregado nas Eleições 2018.

Fonte e foto PM/SE