01/11/18 - 06:21:25

CRESS Sergipe realiza roda de conversa sobre Direitos Humanos

25 anos do Código de Ética: CRESS Sergipe realiza roda de conversa sobre Direitos Humanos

Um dos princípios fundamentais do Código de Ética dos/as Assistentes Sociais é a “defesa intransigente dos Direitos Humanos”. E é com uma roda de conversa sobre esta temática que o CRESS Sergipe irá comemorar os 25 anos deste que é o principal referencial ético político do/a profissional de Serviço Social em todo o país. O evento acontece na próxima quinta-feira, 01 de novembro, às 14h, no Auditório da Sede Cultural do SINDIJUS, localizada na Rua Arauá, 168, Centro, em Aracaju.

Para debater o assunto, estarão presentes a professora do curso de Serviço Social da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Débora Rodrigues; o professor do Departamento de Educação em Saúde da UFS e membro do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros Indígenas (NEABI/UFS), Roberto Lacerda; o Pesquisador de temas relacionados a Diversidade Sexual e de Gênero e doutorando em Serviço Social pela PUC/RJ, Moisés Santos de Menezes; a professora Associada do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Sergipe, Tereza Martins; e a Diretora da Diretoria de Direitos Humanos da SEMFAS/PMA, Lídia Anjos.

Sobre o Código de Ética

O Código de Ética fundamenta o exercício profissional e baliza as ações da categoria e das entidades representativas do Serviço Social. Além da defesa intransigente dos Direitos Humanos, estão previstos ainda no documento princípios fundamentais como o compromisso dos/as assistentes sociais com a defesa da liberdade, da democracia, da cidadania, o combate a todas as formas de opressão, discriminação e preconceito, a luta por uma sociedade justa e igualitária, o comprometimento da categoria com a qualidade dos serviços prestados, bem como com as lutas da classe trabalhadora.

Sobre os palestrantes

Débora Rodrigues é graduada em Serviço Social pela UFS (2006) e mestrado em Serviço Social pela UFAL (2014). Atualmente é Doutoranda pela Escola de Serviço Social da UFRJ. Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Ética, Serviço Social e Ontologia. Autora do livro “Ética e Serviço Social: um estudo introdutório a partir de György Lukács”, publicado pela Editora Papel Social em 2018.

Moisés Santos de Menezes é Doutorando em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RIO), Mestre em Psicologia Social (2017) pela Universidade Federal de Sergipe –UFS, Especialista em Direito Infanto-juvenil, (2015), pela UFS, Bacharel em Serviço Social pela Faculdade José Augusto Vieira (2014). É Pesquisador de temas relacionados a Diversidade Sexual e de Gênero e é autor do livro “Os não recomendados: a violência contra a população LGBT em Sergipe”.

Roberto Lacerda é Biomédico, Mestre em Saúde Coletiva, Doutor em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Graduando em ciências Sociais e professor Adjunto do Departamento de Educação em Saúde da UFS. Ele é também membro do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros Indígenas (NEABI/UFS).

Tereza Cristina é professora Associada do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Sergipe, Doutora em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco (2012); tem Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal de Sergipe (2001) e Graduação em Serviço Social pela Universidade Federal de Sergipe (1996). Atualmente coordena a Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Sergipe – PROSS/UFS e integra a a gestão 2017-2018 da Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS) na Coordenação de Pós-Graduação regional (Nordeste).

Lídia Anjos é graduada em Serviço Social pela Universidade Federal de Sergipe (1999), pós-graduada em Gestão de Saúde Pública e Saúde da Família pela Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe – FANESE (2007) e Mestre em Direitos Humanos pela Universidade Tiradentes – UNIT (2016). Lídia é hoje Diretora de Direitos Humanos da Secretaria Municipal da Família e da Assistência Social da Prefeitura Municipal de Aracaju- SE/SEMFAS, responsável pelas coordenadorias de políticas para as mulheres, pessoas com deficiência e equidade, dentro desta as pautas relacionadas à igualdade racial e população LGBTI.

Por Débora Melo