01/11/18 - 08:03:49

Referência Técnica da SES explica por que mamografia é indicada para mulheres

Referência Técnica da SES explica por que mamografia é indicada para mulheres a partir dos 50 anos

Em se tratando de mamografia para rastreamento do câncer de mama, o exame não é recomendado para mulheres com idade abaixo dos 50 anos, segundo orientação do Ministério da Saúde. Isso porque, 75% dos registros da doença estão na faixa etária dos 50 aos 69 anos. Além disso, a formação e as características das mamas não são favoráveis ao exame, fatores que podem gerar resultados falsos, positiva ou negativamente, segundo informou a Referência Técnica do Programa Estadual de Saúde da Mulher da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Rita Bittencourt.

O público prioritário para realização da mamografia com fins de rastreamento são as mulheres dos 50 aos 69 anos de idade. No entanto, como salienta Bitencourt, isso não quer dizer que mulheres fora dessa faixa etária não possam realizar o exame, até porque a doença também chega ao público feminino mais jovem, embora com prevalência bem menor. Esse exame pode ser solicitado pelo médico caso ele entenda necessário.

“As mulheres com sintomas que podem sugerir um câncer de mama, como alteração no tamanho e na formação das mamas, presença de nódulos, vermelhidão e coceira na auréola do peito e secreção nos mamilos devem fazer a mamografia, que certamente será solicitada pelo profissional médico”, disse a Referência Técnica, informando que em casos como este se associa à mamografia outros exames como a ultrassonografia mamária, a pulsão ou biópsia, por exemplo, além da apalpação das mamas feita pelo médico.

Outra situação em que é recomendada a mamografia fora da faixa dos 50 aos 69 anos, é quando a mulher possui histórico familiar de câncer de mama. Nesse caso, ela deve realizar o exame de imagem a partir dos 35 anos de idade e fazer o acompanhamento regularmente, mas não precisa ser a cada dois anos como ocorre com o público prioritário.

O rastreamento é realizado por programas governamentais e consiste em uma investigação sobre um grupo populacional (de um município ou de um estado), com o objetivo de detectar doenças precocemente.

Foto: Flávia Pacheco

ASCOM SES