12/11/18 - 15:01:55

Melhoramento genético de gado leiteiro chega a pequenos criadores

O trabalho de melhoramento genético do rebanho sergipano, desenvolvido pelo Governo do Estado através da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe tem sido reconhecidamente o melhor programa em termos de eficiência produtiva de bovinos

O Governo de Sergipe, por meio da parceria entre a Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, Banco do Estado (Banese) e a Emdagro tem viabilizado que pequenos criadores do Alto Sertão sergipano acessem a técnica da inseminação artificial e garanta, assim, maior produtividade de seu rebanho. O convênio objetiva o melhoramento genético do gado leiteiro com a realização de 475 Inseminações Artificiais em Tempo Fixo (IATF) nos municípios de Poço Redondo, Nossa Senhora da Glória, Canindé do São Francisco e Monte Alegre.

Para a sua execução, foram disponibilizados R$ 75.000,00 viabilizando, assim, a implantação de tecnologias avançadas ao processo de produção de leite para 50 pequenos criadores, com até 10 vacas em lactação em 50 unidades de produção, de forma a contribuir com o aumento da produção de leite/vaca/dia e com a renda dos contemplados nos quatro municípios objetos do convênio.

“Muitos pequenos produtores não conseguem acessar esta tecnologia devido ao custo, assim um projeto dessa natureza, embora em pequena quantidade, pode dá ao Estado subsídios para um projeto maior que venha beneficiar um número um número significativo de pequenos criadores e, com isso, aumentar a média de produção por vaca. É mais leite para o consumo das famílias e para ser comercializado”, explicou o presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza de Carvalho.

O convênio contemplou em Canindé do São Francisco 19 produtores com a inseminação de 86 vacas; já em Monte Alegre de Sergipe foram 14 criadores contemplados, perfazendo um total de 78 vacas inseminadas; em Nossa Senhora da Glória 22 criadores tiveram suas 145 vacas beneficiadas; e em Poço Redondo 31 produtores tiveram 166 vacas inseminadas.

Somado todos os produtores/criadores, o número quase que dobrou em relação ao previsto inicialmente pelo convênio, fato esse que se deu devido a estratégia de aglomerar grupos de animais de pequenos produtores em um estabelecimento.

Para o presidente da Emdagro, “o papel da empresa nesse contexto é de suma importância porque coube a ela fazer as especificações da prestação de serviços de IATF, além é claro, de selecionar os pequenos criadores dentro de perfis estabelecidos, fazer o levantamento zootécnico dos rebanhos, acompanhar a execução técnicas aos beneficiários”.

Produtividade

A produtividade média do Alto Sertão sergipano é de 7,88 litros/vaca/dia, mas já se observa com frequência criadores com produtividade média de 20 litros/vaca/dia, com uso da tecnologia da reprodução, dentre elas a inseminação artificial em tempo fixo (IATF), a que está sendo utilizada nesse processo.

Fonte e foto assessoria