14/11/18 - 05:24:21

Esquecido por muitos, lembrado por poucos, João Alves fez história em Sergipe!

Olhando o cenário político atual do Estado, de uma forma ampla, logo é sentida a ausência de uma das principais lideranças de Sergipe: o ex-governador João Alves Filho (DEM). Enfrentando um problema de saúde no momento, e já com a idade avançada, não é exagero dizer que o “tempo” aposentou o “Negão” da vida pública. E não há como negar que ele faz e fará muita falta para os sergipanos de uma forma geral, tanto para seus eleitores quanto para seus adversários.

João Alves sempre foi muito combativo na defesa dos interesses de Sergipe e da região Nordeste. Ganhou destaque nacional como Ministro do Interior, passou a ser respeitado por grandes lideranças políticas, tinha prestígio como um dos principais “caciques” do antigo PFL (hoje Democratas) e conquistou o respeito de muitos outros quando encampou, praticamente sozinho, uma luta contra a transposição de parte das águas do rio São Francisco para o Nordeste Setentrional. Bateu de frente contra o “democrata” e então ministro Ciro Gomes.

Estudioso, João conheceu de perto experiências de “seca” em outras partes do Mundo e alertou com todas as suas forças sobre o risco que seria a transposição para a sobrevivência do “Velho Chico”, que hoje clama por uma revitalização real. Muito criticado pelos adversários, foi perseguido duramente pelo ex-presidente Lula (PT), chegando a ter seu governo em Sergipe “boicotado” em recursos federais. Conseguiu um “feito” para poucos: trancou a pauta de votação do Congresso Nacional. Câmara e Senado pararam em defesa de João e do seu Estado.

Por mais problemática e traumática que tenha sido sua mais recente gestão a frente da Prefeitura de Aracaju, João Alves ainda assim tem o respeito e a gratidão de alguns sergipanos. Pela importância que teve para o Estado, diga-se de passagem, merecia um reconhecimento bem maior. Mas mesmo nos momentos difíceis de sua trajetória, sempre contou com poucos, mas fieis amigos, e sempre carregou consigo um sentimento invejado por muita gente: destemido, enfrentava um exército sozinho, se necessário!

João Alves Filho jamais “fugiu da raia”! Era um líder político! Horas seguido por uma multidão, horas acompanhado apenas por seus liderados. Foi feliz em algumas “batalhas”; em outras, nem tanto! Enfrentou Albano Franco com o governo nas mãos, foi derrotado; quatro anos depois, deu a volta por cima; em 2006 foi amplamente derrotado por Marcelo Déda (in memoriam). Na eleição seguinte, em 2010, mesmo com todas as forças políticas juntas e boa parte da imprensa trabalhando contra, perdeu “em pé”, por apenas 70 mil votos, surpreendendo na Grande Aracaju.

Quando ninguém acreditava mais, voltou a ser prefeito e, mesmo sob fortes apelos da família, em 2016, sob forte rejeição, foi para o “sacrifício”, para satisfazer aos seus últimos amigos, como líder, elegendo alguns, mas recebendo nas urnas sua mais dolorosa derrota. Hoje o “velho João” foi esquecido pela maioria, por gente que lhe deve muito. A própria família lhe afastou do povo. Argumenta que o preserva. Quis o destino que ele esquecesse muitas coisas. Poderia amargar duras lembranças e a dor da ingratidão. Felizmente há ainda quem o reconheça. Pobre política de Sergipe, que hoje vive na “pequenez do ódio”; o “velho João” jamais contemplaria o ócio…

Veja essa!

Repercutiu muito a publicação deste colunista de que o governador Belivaldo Chagas (PSD) não vai entregar secretarias “com a porteira fechada” a ninguém. Tinha muita gente achando que ia “comandar isso” ou “mandar naquilo”, mas com o “galeguinho”, é bom ir tirando o “cavalinho da chuva”…

E essa!

Em meio a tantas especulações, alguns nomes dados como certos para continuarem no governo em 2019, pelo trabalho e pela confiança do governador, são os de Felizola (Casa Civil), Valmor Barbosa (Seinfra), Ademário Alves de Jesus (Sefaz) e Manelito Franco (Turismo).

Com Belivaldo

O governador encontrou com este colunista na Assembleia Legislativa, na tarde dessa terça-feira (13), e disse que por mais que falem sobre eleições, ele só está focado no governo. “Já tem gente pensando em 2020 e 2022. Eu só discuto 2022 no dia 31 de março, uma quinta-feira, a partir das 11 horas”.

Fofocas

O “galeguinho” criticou alguns setores da imprensa por fazerem a propagação de “fofocas”. Inclusive questionou algumas publicações feitas por este colunista. O governador, como leitor, é livre para tirar suas conclusões sobre a coluna. Continua tendo o respeito do titular que entende também ser recíproco e terá sempre o espaço assegurado.

Pós-eleitoral

Belivaldo não esconde de ninguém sua satisfação com a vitória expressiva nas urnas, tanto no primeiro quanto no segundo turno da eleição. Recordou-se do início da campanha, das dificuldades, e exaltou a superação na hora decisiva. Quem venceu tem que saber ganhar e quem perdeu, tem que aceitar o resultado. Vida que segue…

Com Bolsonaro

Nesta quarta-feira (14), o governador Belivaldo Chagas desembarca em BSB onde terá uma reunião, junto com os demais chefes dos Executivos Estaduais, eleitos e reeleitos, com o presidente da República a partir de 2019, Jair Bolsonaro (PSL). O encontro será no Centro Cultural Banco do Brasil.

Acorda MPE!

Alguns leitores, assíduos frequentadores de feiras livres e do mercado em Aracaju, entraram em contato para reforçar a cobrança da coluna ao Ministério Público Estadual sobre o comércio de produtos de origem animal – carnes, peixes, frangos e laticínios – que continua de forma inadequada, podendo gerar graves danos à saúde aos consumidores. A turma quer comprar um “despertador” para “acordar” o MPE…

PF na Secult I

Um dos assuntos que mais tem dominado as rodas políticas tem sido a Operação Árion, deflagrada pela Polícia Federal com o objetivo de apurar irregularidades identificadas no procedimento licitatório (chamamento público) promovido pela Secretaria de Estado da Cultura de Sergipe para a contratação de atrações artísticas que se apresentaram no Arraiá do Povo – 2018.

PF na Secult II

As investigações indicam que foram incluídas cláusulas no edital do certame que restringiram e frustraram seu caráter competitivo, permitindo que uma única empresa se sagrasse vencedora de 98% das contratações, que contaram com recursos da União, por meio de dois convênios firmados com o Ministério da Cultura em repasses totais de R$ 1.222.760,00. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas cidades de Aracaju e São Cristóvão, com a participação de 16 policiais federais.

Nota da Secult

A Secretaria esclarece que entre os meses de agosto e setembro, funcionários que participaram da comissão documental e de mérito artístico colaboraram com a ação deflagrada quando convocados pela PF, fornecendo documentos necessários para a investigação, e prestando esclarecimentos sobre o processo licitatório, conforme solicitado pelos agentes, confiante no esclarecimento dos fatos.

Deputado?

O assunto em torno da Operação da Polícia Federal ganhou mais repercussão nessa terça-feira após a entrevista do delegado da Polícia Federal em Sergipe, Antônio Carvalho, ao radialista Narciso Machado, na FAN FM. As investigações apontam para pessoas “de renome” na sociedade e podem ter relação com um deputado estadual. Os sigilos bancários estão sendo pedidos…

 DESO

Ao comentar com este colunista sobre os desdobramentos da Operação da PF na Secult, uma “fonte” pensou alto: “Deus queira que essas investigações não cheguem à Deso. Haja ‘água’ para ‘apagar tanto incêndio’”. Este colunista jura que não entendeu…

Bomba!

O clima é de profunda insegurança entre os servidores da UPA Nestor Piva, na Zona Norte de Aracaju. Nos últimos dias o pai de um paciente (policial armado) teria agredido um segurança com a arma e invadido o consultório médico. Guarda Municipal e a PM foram acionados no local. Médicos, enfermeiros, auxiliares, técnicos e funcionários estão com medo de trabalhar…

Exclusiva!

Os servidores do Nestor Piva estão indignados com o desinteresse dos coordenadores e da gestão em si com a insegurança. Repercute nas redes sociais o desabafo de um profissional da unidade questionado a falta de ação da Prefeitura de Aracaju para tentar conter alguns abusos e melhorar a qualidade do atendimento para os pacientes e para os funcionários da unidade.

 Alô PMA!

“O que aconteceu hoje é da maior gravidade, pois foi a vida do colega colocada, assim como de todos nós, em risco. Estão esperando mais o quê para tomar as providências necessárias? Será que construindo paredes e informatizando o sistema é o bastante? Tem sido eficaz? No que melhorou a unidade? Será que já perguntaram aos funcionários se houve alguma melhora?”, desabafou o servidor do Nestor Piva.

 Luciano Bispo I

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luciano Bispo (MDB) teve mandato cassado, por 6 votos a l, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ainda cabem agravos no próprio TSE e recursos ao Superior Tribunal Federal (STF). Luciano estaria impedido de exercer o mandato para o qual foi reeleito a partir de fevereiro de 2019.

Luciano Bispo II

Tão logo ficou sabendo do resultado do julgamento do processo onde é pedido o indeferimento do seu registro da candidatura, Luciano Bispo conversou com sua assessoria jurídica que lhe informou quais as medidas que serão adotadas para assegurar o mandato popular.

Luciano Bispo III

“O deputado respeita a decisão do Tribunal Superior Eleitoral e segue confiante na justiça, reafirmando que durante a sua vida pública nunca praticou qualquer ato que desabonasse sua honra e jamais enriqueceu ilicitamente, o que, aliás, é atestado na própria decisão judicial”, conclui a nota da assessoria.

Título

Atendendo a uma indicação do deputado estadual Venâncio Fonseca (PSC), o vice-governador da Bahia, João Felipe de Souza Leão, que vem respondendo pelo comando daquele Executivo interinamente, recebeu no final da tarde dessa terça-feira (13), no plenário da Assembleia Legislativa, o Título de Cidadão Sergipano. A solenidade contou com as presenças de políticos e autoridades sergipanas. O governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), estava presente.

Venâncio Fonseca I

Aso justificar a homenagem, Venâncio ressaltou que se sentia honrado pela oportunidade e ressaltou que a honraria enaltece as ações positivas e os valores que forjam homens e mulheres em verdadeiros cidadãos e cidadãs. Ele ressaltou que o homenageado, governador em exercício da Bahia, é parte integrante de um grande e complexo organismo que é a coletividade.

Venâncio Fonseca II

“Até 1989 atuou na área empresarial, no segmento da construção civil; até 1992 foi prefeito de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (BA). De 1995 a 2015, por sucessivos mandatos, representou o povo baiano na Câmara dos Deputados, participando de missões internacionais, período em que desenvolveu profícua e fraterna amizade com o então deputado federal Cleonâncio Fonseca. Desenvolveram ações conjuntas em benefício da Bahia e de Sergipe”, comentou o autor da honraria.

Sergipe e Bahia unidos

Em seguida, Venâncio disse que nesse período o homenageado exerceu o cargo de secretário de Infraestrutura do Estado e secretário da Casa Civil do Município de Salvador. Depois, já como vice-governador foi nomeado secretário de Planejamento da Bahia. “Ao longo de sua vida pública, João Felipe de Souza Leão recebeu diversas homenagens e condecorações. Hoje, muito mais do que somente pelo Rio Real, Sergipe e Bahia estão unidos pelo seu exemplo de vida pública e pelo seu gesto de vir a esta Casa na condição de governador em exercício”.

 O Homenageado

Por sua vez, o governador em exercício fez um relato de sua trajetória política e de sua relação com alguns políticos e autoridades sergipanas. Fez questão de ressaltar sua gratidão pela honraria recebida. “A Bahia é sempre honrada e eu, muito mais honrado ainda. Vamos trabalhar mais ainda e fazer Sergipe e o nosso Estado cada vez mais unidos. Esse é o nosso objetivo”.

João Leão I

Em seguida, o governador em exercício da Bahia não só agradeceu a condecoração como se comprometeu em ajudar Belivaldo Chagas na gestão do Executivo sergipano. “Sou pernambucano e já tinha adotado a Bahia como minha terra natural. Agora adotarei Sergipe. Não sei se esse Estado vai invadir a Bahia ou vice-versa! Vamos misturar isso, já conversei com Belivaldo, ele é um homem de grandes ideias e já me coloquei a disposição no que Sergipe precisar. Se as coisas não estiverem bem por aqui, pode pegar o telefone que eu virei para lhe ajudar. Agora eu faço parte da família sergipana”, completou.

João Leão II

Sobre Cleonâncio Fonseca, o homenageado disse que se trata de um grande homem e de uma figura que fez muito por Sergipe. “Cleonâncio é um grande homem, uma figura maravilhosa. Às vezes a pessoa pensa que o deputado fala muito, mas muitas vezes uns falam pouco, mas resolvem mais dos que falam muito. Tinha horas que ele não queria discursar, não queria falar, mas quando chamava para ir a um Ministério para resolver um problema do Estado ou de um município, ele era o primeiro a chegar. Obrigado Venâncio Fonseca por esta homenagem”.

Orgulho da política

Por fim, João Felipe de Souza Leão exaltou seu orgulho em ser político. “Fazer política é um sacerdócio, ela me dá prazer. Esse é o maior orgulho que eu tenho. É trabalhar, realizar e ver a coisa acontecer. Tudo acontece por intermédio da política! Nós fazemos as transformações. Tem um monte de gente que é candidato, mas abre a boca para dizer que não é político. A política é a arte de fazer! Agora tem alguns políticos que fazem para o mal e aí cada um que assuma a consequência”, disse, concluindo que “a Bahia vai ser locomotiva. Ela vai deixar de ser vagão. Nosso intuito é transformar o nosso Estado e Sergipe vai junto”.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com