16/11/18 - 09:14:43

Projeto de intervenção urbana realizado pela Sema e Unit é reconhecido em evento nacional

Tendo em vista o reconhecimento dos trabalhos realizados para  trazer melhorias para a população aracajuana, principalmente por meio de projetos urbanísticos que atendam às necessidades do local e que contem com o engajamento da comunidade, como as intervenções urbanas, a  Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema) e a Universidade Tiradentes (Unit) participaram da 3ª Mostra de Projetos de Urbanismo Colaborativo do Instituto de Urbanismo Colaborativo (COURB). O evento aconteceu em Fortaleza entre os dias 11 e 14 de novembro.
O COURB seleciona anualmente projetos relacionados ao desenvolvimento social e urbano em todo território nacional, ações com estratégias inovadoras, que buscaram fomentar a participação social, a apropriação coletiva do espaço urbano e a difusão de alternativas criativas de desenvolvimento social.  O projeto de intervenção urbana realizado no bairro Santos Dumont, em março deste ano, quando Sema e Unit, com o apoio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) e da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), transformaram um antigo ponto de descarte irregular de lixo em uma praça comunitária, foi contemplado para ser apresentado na 3ª Mostra de Projetos de Urbanismo Colaborativo. Essa Mostra objetiva identificar como os diversos atores urbanos, como prefeituras, organizações, associações de bairro, coletivos, estudantes e empresas, se articulam na elaboração de projetos e iniciativas em busca de melhorias da qualidade de vida urbana.
Estiveram presentes para apresentar o projeto os alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unit, John Alex de Melo e Larissa Tavares, também estagiária do setor de Educação Ambiental da Sema, assim como a arquiteta formada pela mesma instituição de ensino, Ana Paula Teixeira. Eles participaram de todo processo de planejamento e execução da intervenção realizada.
A arquiteta formada pela Unit, Ana Paula Teixeira, foi uma das estudantes que participou do evento. Para ela, foi uma experiência enriquecedora, pois pode conhecer projetos que muitas vezes têm desafios parecidos e que também podem ter soluções semelhantes. “Foi enriquecedor ver projetos que se destacaram por pensar no colaborativo. Foi bem inclusivo, representando o urbanismo. O projeto apresentado por nós ganha visibilidade fora de Aracaju. Esse pensar junto causa uma reflexão sobre o planejamento urbano, incluindo nos discursos a inserção das comunidades nestas ações, a sua importância e o incentivo ao urbanismo colaborativo”, destaca a arquiteta.
Para a coordenadora de Educação Ambiental da Sema, Raphaella Ribeiro, participar de um evento como esse significa reconhecimento. “As intervenções urbanas são ações que a gente vem desenvolvendo ao longo do ano com a proposta de melhorar a qualidade de vida. Então, convidamos parceiros para idealizar esses projetos junto com a gente, e a Unit foi um deles. E agora estão surgindo os frutos do reconhecimento, que é bastante importante para continuar com o trabalho e até incentivar outras entidades a fazerem o mesmo, mostrar que com uma simples iniciativa, podem gerar frutos de gratidão por estar recebendo esse tipo de reconhecimento e, além de tudo, garantir o bem-estar para a sociedade aracajuana”, expressou Raphaella Ribeiro.
A intervenção
A praça comunitária do bairro Santos Dumont foi inaugurada no dia 23 de março deste ano, contando com a participação do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, do secretário municipal do Meio Ambiente, Augusto Cesar Viana, de estudantes e representantes da Unit, de diversos órgãos municipais e com os próprios moradores do bairro, por meio da Associação de Moradores e da Comunidade Católica Bom Pastor,  sendo considerado pela gestão municipal mais um passo dado em parceria com a comunidade para a construção de uma cidade humana, inteligente e criativa.
Onde antes era visto como um ponto viciado de descarte irregular de resíduos, se transformou em um parque infantil. Para a confecção dos brinquedos, foram utilizados pneus coletados e armazenados na Emsurb. Eles passaram por um processo de seleção, sendo dispostos de forma que não armazenassem água, evitando, deste modo, a proliferação de insetos.