23/11/18 - 05:12:30

OS MÉDICOS CUBANOS COMEÇAM DEIXAR SERGIPE NESTA SEXTA

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que a partir desta sexta- feira, 23, um grupo de 17 médicos cubanos começa a deixar o Estado de Sergipe rumo a Cuba. A previsão dada pelo Ministério da Saúde (MS) é que, até o dia 7 de dezembro, 100% dos médicos cubanos já tenham deixado o estado e retornado para seu país de origem. Além dessa saída programada para esta quinta em três voos, 12h35, 14h25 e 17h20, estão previstas mais duas datas, a serem confirmadas, de novos voos para os demais profissionais, entre 5 e 7 de dezembro.

De acordo com o diretor de Atenção Integral à Saúde da SES, João Lima Junior, representantes do Ministério da Saúde em Sergipe, da Secretaria de Estado da Saúde, do Colegiado das Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS) e da Universidade Federal de Sergipe (UFS) deverão estar presentes no aeroporto, acompanhando o embarque dos profissionais e prestando uma homenagem pelo reconhecimento dos trabalhos prestados por eles em Sergipe.

“A informação que recebemos da referência do Ministério da Saúde para o programa Mais Médicos em Sergipe, é que os primeiros 17 médicos cubanos, dos atuais 96 do programa aqui no estado, embarcarão em voos para o Rio de Janeiro e São Paulo, nesta quinta. De lá irão para Cuba, em voos programados, juntamente com outros profissionais dos demais estados”, informa João.

Ministério da Saúde visita a SES

O secretário Valberto de Oliveira Lima recebeu, nesta quarta-feira, 21, no Centro Administrativo Senador Gilvan Rocha, representantes do Ministério da Saúde (MS) para o Programa Mais Médicos, que o informaram sobre o cenário da finalização do Convênio com a Organização Pan Americana da Saúde (OPAS) e Cuba, para o programa Mais Médicos em Sergipe.

Valberto demonstrou preocupação com a saída dos 96 profissionais cubanos do estado, uma vez que eles preenchiam as vagas de 96 equipes de Saúde da Família, em 35 Municípios sergipanos. O Secretário registrou, ainda, que para os municípios de Poço Redondo, São Domingos e Gararu, 100% das equipes de Saúde da Família eram preenchidas por médicos cubanos.

“Estamos preocupados com essa situação, mas na torcida de que tenhamos êxito no preenchimento dessas vagas por profissionais brasileiros, a partir do edital lançado pelo Ministério nesta quarta-feira”, falou Valberto de Oliveira.

Por Maira Ribeiro

Foto Flávia Pacheco