26/11/18 - 16:41:49

VIGILÂNCIA SANITÁRIA ALERTA PARA CUIDADOS EM ACADEMIAS

Com a chegada do verão, os praticantes eventuais de exercícios físicos lotam as academias em busca de um corpo perfeito. Porém, o ideal é que essa busca seja regular e saudável o que requer cuidados especiais como, por exemplo, a escolha correta do local, que precisa estar licenciado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), e ter um responsável técnico habilitado pelo Conselho Regional de Educação Física (CREF).

A Coordenação Estadual de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde (COVISA/SES), alerta sobre os cuidados que todos devem tomar em academias. Além de coibir e combater o exercício ilegal e o funcionamento de academias em desacordo com a legislação sanitária, em parceria com as vigilâncias municipais, é função da COVISA Estadual, também, orientar o cidadão.

De olho nessa situação, a COVISA vem orientando as vigilâncias municipais a intensificarem as fiscalizações nas academias, bem como promovendo articulações com o CREF e a realização de ações conjuntas com os municípios no sentido de coibir e combater o exercício ilegal e o funcionamento de academias em desacordo com a legislação sanitária. “Não há nenhum problema em relação à manifestação desse desejo pelo corpo perfeito, no entanto, muitos têm pressa e a busca pelo “corpo sarado” requer alguns cuidados”, comenta o coordenador estadual da Vigilância Sanitária da SES, Antônio de Pádua Pombo.

Na academia, para estar de acordo com o que a legislação estabelece, é indispensável a presença física do responsável de Educação Física durante todo o tempo em que o estabelecimento esteja funcionando e não apenas estagiários da área. Devem existir tantos profissionais quantos forem necessários para cobrir todo o horário em que houver presença de usuários daquele serviço. “Informar e até apresentar documentos atestando que possui o profissional não basta, ele precisa estar presente”, diz Pádua.

A estrutura, a higiene, os equipamentos e a climatização também são fatores importantes. “Uma prática comum, proibida e perigosa que deve ser evitada, combatida e denunciada é a indicação de produtos – suplementos, energéticos, anabolizantes e etc. – por pessoas leigas, praticantes, estagiários e, em alguns casos, até por profissionais de educação física. Somente nutricionistas e médicos podem prescrever esses produtos”, ressalta o coordenador.

Dicas úteis para uma prática legal e saudável nas academias

– Frequente somente academias devidamente licenciadas pela vigilância sanitária. A licença deve estar em lugar visível ao público e dentro da validade.

– Exija a comprovação da existência de um profissional habilitado, mediante documento comprobatório do CREF, com nome, horário da presença, número de registro e, o mais importante, a presença durante as atividades.

– Antes de iniciar os exercícios em uma academia, faça uma avaliação física com um médico para atestar suas condições de saúde.

– Evite e denuncie a prática ilegal de indicação de medicamentos à base de esteroides, anabolizantes, anfetaminas e suplementos no ambiente da academia. Não compre produtos sem registros da ANVISA.

– Observe a estrutura física, os equipamentos, a higiene e a manutenção. Um equipamento desregulado ou danificado pode trazer danos irreparáveis à saúde.

– A climatização do ambiente é essencial. Um ambiente excessivamente quente ou úmido é prejudicial à saúde.

– A qualidade da água é primordial. Observe se é potável, se os equipamentos estão higienizados e se os filtros são trocados regularmente.

– Nunca altere por conta própria o plano de exercícios elaborado pelo profissional de educação física.

– Em caso de constatação de qualquer irregularidade, denuncie à vigilância sanitária do seu município, órgão da Secretaria Municipal de Saúde, ao PROCON e ao CREF.

SES

Foto: Flávia Pacheco SES