30/11/18 - 06:22:17

SMS alerta para importância dos atendimentos em Geriatria

O cuidado com a população idosa é uma das grandes preocupações da saúde em todo o mundo. Isso porque, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população idosa no Brasil cresceu 18% nos últimos cinco anos.

Atenta aos cuidados com a saúde dos idosos, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) oferta atendimento em Geriatria através da Rede de Atenção Especializada (Reae), por meio do Centro de Especialidades Médicas de Aracaju (Cemar) do Siqueira Campos.

A coordenadora do Cemar Siqueira Campos, Luciana Araújo, explica como funciona o fluxo de atendimento para a especialidade. “O paciente vai até a Unidade Básica de Saúde (UBS) e o médico generalista encaminha a pessoa, a partir de 60 anos, para o geriatra. Esta solicitação é colocada no sistema, depois é autorizado e vem para o Cemar, que é onde tem a especialidade na rede pública da capital”, ressaltou.

A unidade de atendimento dispõe consultas em Geriatria durante todos os dias úteis da semana.

Importância

O geriatra é o médico que avalia o envelhecimento e as doenças a partir dos 60 anos. Por isso, mesmo que o paciente não apresente sintomas, é importante buscar um especialista ao chegar na terceira idade, para que seja feita uma avaliação geral.

“As pessoas a partir dos 60 anos devem ter o acompanhamento de um geriatra e, antes disso, sempre que perceber que o corpo já está modificando por causa da idade. Geralmente, a partir dos 50 anos, estas mudanças começam a surgir, mas no serviço público a determinação é que os atendimentos ocorram a partir dos 60. O geriatra avalia o usuário como um todo, compartilhando algumas atividades com outras especialidades”, informou a geriatra Luana Brandão.

A médica destaca ainda a importância do atendimento multidisciplinar que faz da atuação do geriatra, que engloba áreas como a fisioterapia, a nutrição e a psicologia, por exemplo, além de, claro, o suporte familiar, imprescindível no processo. “A geriatria não trabalha sozinha porque conseguimos ver o paciente de uma maneira mais ampla, do aspecto psicológico e social, e precisamos muito do apoio familiar”, complementou a médica.

Cuidados

O objetivo central da geriatria é promover, através de avaliação, exames e tratamento, o envelhecimento saudável e tratamento de possíveis doenças que possam surgir ao longo da idade. A geriatra destacou também que, além dos cuidados médicos, existem medidas simples que podem contribuir para a saúde do idoso, como o fato de beber água.

“Os idosos geralmente não têm vontade de beber água e nós orientamos que eles bebam como se fosse uma medicação mesmo. Recomendamos que eles façam atividades físicas, pois todas as pessoas devem fazer. Não dá para envelhecer sem exercícios, é bom fazer pilates ou musculação, se tem alguma limitação deve fazer uma atividade que possa, como hidroginástica”, explica Luana.

Além dos cuidados com o corpo, é importante também que o idoso, de forma paralela, busque atividades de exercício da mente, o que pode evitar problemas, como a demência, ou reduzir sintomas de doenças como Alzheimer, por exemplo.

“As pessoas se aposentam ou então param de fazer algo que elas faziam antes e começam a perder a memória ou ficam depressivas. Por isso, atividades lúdicas e de utilidades precisam ser mantidas. Além disso, os idosos têm muita tendência a ficar depressivos e a família deve ficar atenta ao problema. A perda de memória não é normal no envelhecimento e as pessoas vêm para a geriatria bem demenciados, porque os responsáveis deixaram passar. Começam a esquecer uma coisa ou outra, começam a falar algo confuso, se perder na rua, e as pessoas acham que é normal, mas não é. Este idoso deve ser avaliado pelo geriatra ou neurologista também”, aconselhou Luana.

Fonte e foto assessoria