04/12/18 - 05:00:18

SES INICIA O MÊS DE COMBATE À AIDS REALIZANDO 400 EXAMES

Em Dezembro Vermelho, mês de conscientização e combate à Aids, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), que realiza ações contínuas para diminuir a incidência da doença no estado, disponibilizou no último sábado, 1º, em sua unidade móvel, em frente ao mercado Albano Franco, testes rápidos de  Sífilis Aids e Hepatite B e C. A ocasião contou com muitas pessoas interessadas em fazer os testes. Dessa forma, foram atendidas 100 pessoas, e no total,  foram efetuados  400 exames. Segundo o gerente do Programa IST/ AIDS, da SES, Almir Santana, os resultados apontaram um reagente para hepatite C, seis reagentes para sífilis e nenhum reagente para HIV.

Para Almir Santana, começar o mês realizando essas ações é muito importante para fortalecer o debate. Além disso, a proposta principal é intensificar as ações para alcançar resultados positivos. Ele ressalta, também, que o mês é o momento de impulsionar a atuação e que a SES tem o compromisso e estabelece como prioridade essa atenção à população.

Como as ações não param, também nesta Segunda-feira, 3, a SES marcou presença na unidade de saúde Edézio Vieira de Melo, orientando os agente comunitários de saúde e pacientes.  “Estamos à disposição  de qualquer unidade de saúde da capital e do interior. A SES estabelece esse apoio  para focar na questão da Aids, diagnóstico precoce e tratamento”, conta.

“Tudo começa com o diagnóstico, então o Programa IST/AIDS da SES  tem se empenhado para estabelecer o diálogo com a população através dessa iniciativas. o objetivo é que as pessoas realizem os exames, e se o HIV for detectado, ele seja direcionado para realizar o tratamento. Isso contribui para que os números de mortes decline e que a qualidade de vida dessas pessoas aumente”, enfatiza o médico.

Almir Santana revela que em decorrência dessas mobilizações, em Sergipe as taxas de mortalidade provocado pelo HIV, diminuiu. “Sergipe é um dos estados onde mais houve redução da mortalidade. Isso Porque estamos aumentando o diagnóstico precoce, consequentemente diminuído os grandes índices de mortalidade . Esse é o compromisso da secretaria de Estado da Saúde, com a população Sergipana”, conclui.

Flávia Pacheco Ascom SES