08/12/18 - 00:01:56

PRISÃO É RUIM PARA SERGIPE

DIÓGENES BRAYNER – plenario@faxaju.com.br

A prisão do deputado federal eleito Valdevan Noventa (PSC) naturalmente mexeu com a política de Sergipe e repercutiu em São Paulo. Ele foi reeleito, antes do pleito, para presidência do Sindicato dos Motoristas e Condutores de Transportes da capital paulista, um dos maiores da América do Sul. Também foi vereador do município de Taboão da Serra, naquele Estado, e é pessoa conhecida na região.

Valdevan Noventa nasceu em Estância quase em plena festa de São João – 20 de junho de 1969. Foi para São Paulo cedo, mas há informação de que fez um trabalho na área agrícola em Arauá e Itabaianinha. No ano passado, quando apareceu em Sergipe e se lançou candidato a deputado federal, provocou certo zum-zum-zum no Estado, porque não era conhecido politicamente. Esperto, Valdevan se espalhou por Sergipe e conquistou vários redutos eleitorais, principalmente na região Sul e Centro Sul.

Já foi filiado ao PDT, mas quando registrou candidatura o fez pelo PSC. O seu rápido entrosamento na política sergipana abriu os olhos de nomes fortes de políticos e passou a amedrontar usando um estilo pouco característico de conquistar votos. Trouxe para ele lideranças regionais e se envolveu em torneios de futebol intermunicipais, bancando prêmios e se aproximando de pessoas simples como ele, um ex-motorista de ônibus em São Paulo, que conquistou o comando de um dos maiores sindicatos do Estado.

Enfim se elegeu. Estância, Arauá e Itabaianinha formaram seu reduto. Mas cidades do alto sertão também o seguiram e ele conseguiu votos suficientes para chegar a Brasília, diante de nomes importantes da disputa eleitoral por Sergipe, como o eterno campeão de votos Adelson Barreto. A prisão de Valdevan Noventa foi mau para o Estado. Muito mau. De alguma forma cria um escândalo que pode ter consequências mais graves no decorrer do processo.

Além disso Valdevan passou a ser um estranho no ninho e sua eleição vale muito mais para São Paulo. Tanto que o comentário é de que a bancada sergipana foi reduzida na Câmara para sete deputados.

Prisão de Valdevan

A prisão do deputado federal eleito Valdevan Noventa (PSC) repercute em São Paulo e em Brasília, entre parlamentares e lideranças sindicais.

Ele é presidente do Sindicato de Motorista e Cobradores dos Transportes Rodoviários de São Paulo.

Valdevan era motorista

Antes de se tornar presidente do Sindicato em São Paulo, Valdevan fora motorista de transporte coletivo, vereador em Taboão da Serra (SP) e líder sindical.

Veio buscar mandato de Federal em Sergipe por ser mais fácil que em São Paulo

Expansão em Sergipe

Valdevan monta estrutura para se expandir politicamente em Sergipe. Quer indicar um filho para ser o candidato a vice-prefeito de Estância em 2020

De preferência do atual prefeito Gilson Andrade (sem partido)

Filho já é vereador

O deputado eleito tem um filho que é vereador na cidade de Taboão da Serra, interior de São Paulo e um outro, Rafael Noventa (PSC), vice-prefeito de Arauá-SE.

Rafael será candidato a prefeito em 2020.

Repercussão em Brasília

Não repercutiu bem em Brasília a prisão de Valdevan Noventa. Deputados federais de São Paulo foram cáusticos nas críticas a ele em conversas com colegas de Sergipe.

Não foram elogiosas, mas até agressivas.

Jony Marcos se reelege

Em caso de Valdevan Noventa ser impedido de diplomação, em razão do problema na Justiça, quem se reelege é o deputado Jony Marcos (PRB).

Jony preferiu não falar sobre o assunto.

Confirma a Saúde

O governador Belivaldo Chagas confirma a continuidade de Valberto de Oliveira na Saúde, o sétimo secretário da sua cota pessoal e metade das Secretarias.

Belivaldo avança na formação de sua equipe.

Acaba com boatos

A confirmação de Valberto de Oliveira na Saúde põe por terra os boatos de que a Pasta seria uma indicação do Partido dos Trabalhadores, através de Rogério Carvalho.

O PT fica com o Ipês Saúde, bem conduzido por Christian Oliveira.

Detalhe a verificar

Ainda não se sabe sobre o desejo de Valberto de Oliveira em disputar a Prefeitura de Propriá em 2020. Isso só deve ser analisado quando do pleito.

Em Propriá o nome de Valberto é muito forte para prefeito.

Papo em Brasília

Há uma crise de abstinência do Poder e das grandes operações por partidos como MDB, PR, PSDB e PT, em razão das mudanças no Planalto para o Governo Bolsonaro.

Segundo um ex-deputado federal por Sergipe, “esse é o papo em Brasília”.

Não há mais jeito

A informação é de um petista sereno: a convivência do PT com o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB) passa a ser impossível.

Admite que Edvaldo sempre fechou o cenho para petistas.

Prováveis aliados

Dentro do PT há um sentimento de que o partido deve manter aliança com o PSD, que teria um perfil idêntico à velha sigla nos anos 50 e 60, que combatia a UDN.

A tendência é que se forme um bloco coeso.

Quanto ao PSB

Alguns petistas também admitem que a tendência do PSB é se acabar em Sergipe. é que há dificuldade em levantar o partido neste momento.

O pessoal vai observar como vai ficar o cenário político.

Aberto ao diálogo

Prefeito de Estância, médico Gilson Andrade (sem partido) ligou para Ivan Leite (PRB), depois que discutiram via programas de rádio, e se mostrou à disposição para dialogar.

Gilson Andrade se mantém aberto ao diálogo

Fica sem partido

Apesar de vir sendo procurado por algumas legendas, Gilson Andrade vai se manter sem partido até o próximo ano e analisar qual rumo deve tomar.

Prefere esperar como vai ficar a situação política.

Com Zé da Bodega

O deputado federal eleito Fábio Henrique (PDT) conversou ontem com o líder político de Laranjeiras, o conhecido Zé da Bodega.

Sugere que ele seja candidato a prefeito daquela cidade pelo PDT.

Eleger mais vereadores

Um dos projetos do PT é trabalhar para eleger um bom número de vereadores em todos os municípios, nas eleições de 2020, para que atue na administração.

Acha que vereadores podem evitar o aprofundamento da crise em suas cidades.

Não parece boa tática

O crescimento da força das Câmaras Municipais no interior pode não ser uma boa tática, porque geralmente os vereadores dependem da força dos prefeitos.

Mas é uma hipótese que também pode fortalecer a legenda.

Notas

Lamenta caso com Valdevan – Um deputado federal reeleito por Sergipe, falou em off ontem e disse que lamenta prisão do Valdevan Noventa, eleito deputado federal pelo PSC, porque “a política de Sergipe precisa de boas notícias e não disso”. Realmente, esse tipo de informação denigre o Estado.

0x0

PSL se desentende – A deputada eleita Joice Hasselmann (PSL-SP) usou o Twitter para se manifestar sobre as críticas direcionadas a ela pelo senador eleito major Olímpio (PSL-SP). “Infelizmente major Olímpio me expõe em público, logo tenho que responder em público. Ele comanda o partido com truculência”, disse.

0x0

Cidadania a Moura – Marília Arraes disse onte que, assim como os vereadores Ivan Moraes Filho e Rinaldo Junior, “sou contrária à concessão do título de cidadão recifense, ao vice-presidente eleito, o general Mourão. Não pude votar a matéria porque estava em outra atividade, mas faço questão de expressar meu profundo lamento”.

0x0

‘Jair’ se explicando – Glauber Braga escreve que depois de dizer “já me resolvi com Deus” sobre suspeita de caixa-2, Onyx Lorenzoni deixou irritado uma coletiva quando foi perguntado sobre movimentação de R$ 1,2 milhão por assessor de Flávio Bolsonaro. É melhor ‘jair’ se explicando. Tem que investigar isso aí, tá ok?

0x0

Pedido de impeachment – O jurista e professor Modesto Carvalhosa protocolou pedido de impeachment do ministro Lewandowski, do STF, por ele ter mandado prender o advogado que disse que “o Supremo é uma vergonha” Para Carvalhos, mandar prender o advogado, Lewandowski passou dos limites.

0x0

A coisa está feia – Felipe Oliveira lembra que O filho do Bolsonaro não só empregou, como motorista, um PM que movimentou mais de um milhão em um ano e foi denunciado pelo Coaf. “Ele empregou também a esposa e duas filhas do cara, com salários de quase 10 mil reais. E ainda propôs moção de louvor ao cidadão na ALERJ”.

Conversando

Antes de Natal – A Prefeitura de Estância vai pagar os salários integrais dos servidores antes do Natal, para que todos participem dos festejos bem.

Sobre equipe – Belivaldo Chagas ainda não tratou com os partidos aliados sobre a formação da equipe. Só o fará no decorrer de janeiro.

André não para – O deputado federal André Moura (PSC) não para. Continua trazendo recursos para Sergipe ao apagar das luzes do ano.

Meio ambiente – Uma das preocupações do PT é a provável extinção do órgão que cuida do meio ambiente. Seria um setor que Marcio Macedo gostaria de ocupar.

Está animado – Edvaldo Nogueira se mostra animado por ter concluído a iluminação do Natal com a inauguração do centro e do Parque da Sementeira.

Foram às compras – O comércio varejista sente melhor movimentação neste Natal em relação ao ano passado. As pessoas foram às compras.

Nos gabinetes – Deputados eleitos para a Alese já começam a tratar sobre seus gabinetes, mesmo a dois meses da posse como parlamentar.

Anexo da Câmara – O deputado federal eleito Bosco Costa (PR) vai ocupar o gabinete do deputado Adelson Barreto no anexo da Câmara Federal.

Troca de partido – O deputado Luciano Pimentel (PSB) vai trocar de partido. Isso está decidido. Mas só o fará em setembro, com a abertura de janelas.