12/12/18 - 12:45:15

PRESIDENTE DA EMSURB DIALOGA COM SINDILIMP SOBRE PARALISAÇÃO

Afirmando sua disposição ao diálogo e o compromisso da Prefeitura de Aracaju com a população, o presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Luiz Roberto Dantas, esteve reunido na manhã desta quarta-feira, 12, com representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Limpeza Pública e Comercial de Sergipe (Sindlimp) para  tratar sobre a questão da paralisação no serviço da coleta do lixo domiciliar na capital.

Durante o encontro, o presidente repassou aos dirigentes a informação da empresa Torre de estar sendo pressionada pelo  Sindlimp, o que teria ocasionado o  recolhimento dos caminhões compactadores na tarde da última terça-feira, 11. “Sempre prezamos pelo diálogo, por isso convidei o sindicato para identificarmos os motivos que levaram a tal atitude da Torre, já que as faturas emitidas estão sendo pagas de forma regular”, afirmou Luiz Roberto.

O vice-presidente do Sindilimp, Anderson Vidal, esclareceu que o sindicato tomou como surpresa a atitude da Torre. “Na manhã desta quarta-feira, ficamos surpresos ao nos depararmos com os trabalhadores retornando para casa, já que essa determinação não partiu em nenhum momento do sindicato. Em reunião com a categoria, eles se mostraram preocupados com o pagamento do décimo terceiro salário, e a empresa até o momento não se posicionou, o que nos leva a notificar a Torre nos próximos dias, mas isso não impede a continuidade da coleta, até porque o prazo para o pagamento é até o dia 20”, destacou Anderson.

Como forma de normalizar o mais rápido possível o serviço da coleta domiciliar, a empresa municipal já contatou outras empresas, com o objetivo de evitar transtornos à população. Um cadastro reserva também está sendo formado, por meio da Fundação Municipal de Formação para o Trabalho (Fundat), para as funções de motorista categoria D e agente coletor. O presidente explicou, ainda, que a empresa já notificou a Torre. “Temos que cobrir a Emsurb e a Prefeitura de Aracaju dos direitos contratuais. Não temos mais de 30 dias em atraso, então a Torre não tem motivos para parar, uma vez que estamos pagando regularmente as parcelas da dívida deixadas pela gestão anterior”, enfatizou.

Emsurb

Foto: Felipe Goettenauer