14/12/18 - 05:39:03

MERCADO DE TRABALHO ABRE QUASE MIL VAGAS PARA ELETROTÉCNICOS

Por Cristiano Carlos

O mercado de trabalho em Sergipe abriu 983 vagas de emprego para técnicos profissionais da área de eletrotécnica, de janeiro a outubro deste ano. Os dados do Ministério do Trabalho e Emprego revelam que a oferta de vagas e o dinamismo da profissão, que permite ao trabalhador atuar em vários segmentos do setor produtivo, estão impulsionando o interesse dos sergipanos pela qualificação profissional na área. Nas escolas do SENAI de Sergipe, o curso técnico profissional de eletrotécnica é um dos mais procurados pela população.

O eletrotécnico trabalha com a manutenção e operação de sistemas elétricos, na transmissão, geração e distribuição de energia elétrica, nas empresas, indústrias, na construção civil, entre outros. Em Sergipe, o salário pago ao eletrotécnico pode variar entre R$ 1,6 mil e R$ 2,5 mil, e a formação técnica profissional é de nível médio.

“Qualquer indústria, qualquer chão de fábrica se faz necessário o profissional de eletrotécnica. Ele pode trabalhar em uma geradora de energia, aqui no estado nós temos a CELSE, por exemplo, pode trabalhar em uma geradora de energia eólica ou indústria, em nível residencial de forma autônoma. Então, é bem flexível, realmente, a profissão”, explica o Instrutor de Eletrotécnica do SENAI, de Aracaju, Marcos Almeida.

SENAI

Em Aracaju, o Centro de Educação e Tecnologia do SENAI, Albano Franco, está com matrículas abertas para o curso técnico profissional de Eletrotécnica, nas modalidades qualificação profissional e integrado ao ensino médio.

Para quem já tem o curso médio completo, o curso de qualificação técnica profissional em eletrotécnica tem carga horária de 1.260 horas e as inscrições vão até o dia 18 de fevereiro, com o início das aulas previsto para dia quatro do mesmo mês. São 60 vagas divididas em duas turmas: uma pela manhã e outra à noite.

Os interessados em estudar o ensino médio e ao mesmo tempo concluir o técnico profissional devem optar pela modalidade integrada. O curso tem duração de três anos. As turmas são pela manhã, de segunda a sábado.

“O aluno que quer ingressar na universidade para fazer um curso de engenharia elétrica, eu recomendo sempre que faça o curso técnico antes. E no caso de adentrar no mercado de trabalho, para mim, não tem opção melhor. É um curso mais rápido, é um curso que a gente aqui no SENAI consolida a teoria através da prática, mostrando o máximo da realidade. A indústria necessita desse profissional habilitado. O curso técnico, sem sombras de dúvida, é uma ótima opção”, lembra Marcos Almeida.

Orientação Profissional

Em Sergipe, o SENAI conta com cinco centros de educação, em Aracaju e Estância, e uma unidade de ações móveis. Além do curso técnico profissional de eletrotécnica, as unidades SENAI oferecem qualificação em 11 profissões, como técnico em automação industrial, em desenvolvimento de sistemas, eletroeletrônica, edificações e programação de jogos digitais, entre outros.

E para quem deseja se ingressar na carreira técnica, mas ainda não sabe em qual curso, na internet é possível ter orientação profissional por meio da plataforma onlineMundo SENAI.

O serviço é capaz de pesquisar 92 características socioemocionais do usuário, como amabilidade, autodisciplina e extroversão, por exemplo. Desta forma, a plataforma indica quais profissões da indústria são mais adequadas ao perfil analisado do usuário.

“O Mundo SENAI é um divisor de águas. Porque quando a pessoa tem interesse em seguir a carreira de curso técnico, ela pode vivenciar tudo aquilo que vai executar na prática. Praticar, vivenciar, participar do evento. Isso é uma maneira de, justamente, incentivar os alunos e dar um norte”, explica a Coordenadora Técnica de Ensino Superior do SENAI, de Sergipe, Ubiratânia Guimarães Brasil.

Até 2020, o país vai precisar capacitar cerca de 13 milhões de profissionais para atuarem nas indústrias para evitar um possível apagão produtivo por falta de mão de obra qualificada.

Os estados do Nordeste têm a missão de formar quase dois milhões de profissionais. Destes, mais de 240 mil terão de ser de nível técnico. A estimativa é do Mapa do Trabalho Industrial 2017-2020, da Confederação Nacional da Indústria, a CNI.

Para saber mais sobre os cursos técnicos profissionais oferecidos nas escolas SENAI, em Sergipe, acesse na internet o endereço: se.senai.br.

Fonte Agencia do Rádio Mais