24/12/18 - 07:52:46

Belivaldo Chagas entrega escola reformada no Augusto Franco

As obras receberam um investimento de R$1.950.000,00 do governo de Sergipe

Para oferecer um ambiente mais confortável e estimular os estudantes e profissionais da educação da rede estadual na capital sergipana, o governador Belivaldo Chagas entregou à comunidade escolar, nesta sexta-feira (21), as obras de reforma e ampliação da Escola Estadual Jacintho de Figueiredo Martins, no conjunto Augusto Franco, em Aracaju. As obras receberam um investimento de R$1.950.000,00 do governo de Sergipe.

Belivaldo destacou que a entrega de mais uma escola reformada reforça a prioridade dada pela sua gestão à educação no estado. “O foco será a educação, sem desprezar a saúde, sem desprezar a segurança, enfim, sem desprezar as outras áreas. No caso específico da educação, tivemos recentemente em Brasília, contamos com o apoio de toda a bancada federal, a quem agradeço o empenho, e conseguimos disponibilizar, então, através de uma emenda impositiva, R$ 69 milhões para a educação. Vamos aguardar que ela seja liberada para que a gente possa também reformar, recuperar e ampliar outras escolas. E assim, possamos entregar à sociedade outras unidades nas mesmas condições que a gente entrega esta aqui hoje, a partir de investimentos de quase R$ 2 milhões. Que essa escola se transforme em um jardim de esperança para todos que estudam ou estudarão aqui”, disse o governador.

A unidade, localizada na avenida Caçula Barreto, atende, atualmente, cerca de 500 estudantes do ensino fundamental anualmente, mas a intenção é ampliar essa capacidade. Para isso, o governo estadual construiu sete novas salas de aula, laboratórios de Ciências e de Informática, e ampliou a biblioteca, o refeitório e as salas do bloco administrativo (salas de direção, de professores e de coordenação pedagógica).

Com 2.900m² de área construída, a obra foi realizada por intermédio da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (Cehop), empresa vinculada à Secretaria de Estado da Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano (Seinfra). Toda cobertura foi revisada, executadas novas instalações elétricas e hidrossanitárias, implantado revestimento cerâmico em todas as salas de aula e todo o prédio foi adaptado às normas técnicas de acessibilidade. As esquadrias de madeira receberam revisão e foram instaladas novas esquadria em alumínio.

“A maior parte dessas escolas está passando por processos de readequação. São escolas que, em alguns casos, tinham um bom número de salas de aula, mas apenas salas de aula. Porém, uma escola contemporânea tem outras exigências. Precisa ter laboratório, biblioteca, auditório, salas de recursos, sala para professores. Enfim, as escolas estão passando por um processo de reestruturação física, interna, com essas construções. Esse investimento permite condições dignas e adequadas para o desenvolvimento dos projetos pedagógicos da criatividade, do talento dos professores e dos nossos alunos”, destacou o secretário de Estado da Educação, Josué Modesto.

A escola também passa a contar com o pórtico padrão das unidades escolares da rede estadual, quatro novos quiosques de convivência e uma passarela interligando o novo bloco às áreas já construídas. Na Jacintho Figueiredo Martins ainda foram instalados SPDA(sistema de proteção contra descargas atmosféricas), e sistemas de combate a incêndio, de telefonia e de lógica, nova rede de esgoto e de drenagem pluvial e pavimentação em piso de alta resistência.

Segundo a diretora da unidade, Joana Meneses Bezerra Barreto, a ampliação e reforma da escola é uma grande vitória. “Na verdade, nós tivemos uma revolução. Nossa estrutura estava muito precária e, eu acho que, essa reforma só tem a somar. Esperamos receber mais alunos da comunidade do Augusto Franco e continuar recebendo com toda presteza de sempre os nossos alunos transportados do Santa Maria e 17 de Março”, comemorou.

Homenagem

Benedito Figueiredo, filho do Patrono da Escola, falou da alegria da homenagem prestada a seu pai. “Eu quero ser grato por essa homenagem que é concedida ao meu pai, Jacintho de Figueiredo Martins, que foi, acima de tudo, um homem de uma sergipanidade e honestidade exacerbada. Aspectos que foram responsáveis pela formação da nossa família. Ele foi funcionário público e se aposentou como fiscal do açúcar e do álcool. Era um homem autodidata que adorava produzir sonetos e poesias. Acima de tudo tinha um acerbado amor por Aracaju. Quero agradecer a todos. A todos os responsáveis por essa obra, por essa grande reforma”, disse.

Foto Marcos Rodrigues