28/12/18 - 10:33:25

SAP auxilia mais de dois mil pacientes do interior que precisam de medicamentos no Case

O Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (CASE), localizado em Aracaju e gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), é um dos serviços mais importantes do Sistema Único de Saúde (SUS) no estado. Tido como de alta complexidade recebe, em média, 800 pessoas por dia e realiza 24 mil atendimentos mensais a pacientes da capital e do interior. No entanto, para facilitar a vida das pessoas que não residem na capital sergipana existe o Serviço de Atenção ao Preposto que atende, atualmente, 2.126 pacientes do interior, distribuídos nos 50 municípios cadastrados.

Através dos prepostos, normalmente pessoas da área da saúde, como assistentes sociais, os medicamentos chegam até os pacientes na Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de cada localidade, onde os usuários fazem a retirada dos medicamentos. A entrega, no município, não é domiciliar. Os critérios para usufruir desse serviço são: morar no município e já estar cadastrado no Case.

“O preposto é escolhido pela Secretaria Municipal de Saúde de cada localidade. Ele nos procura, através de um ofício de cadastramento com seus documentos em mãos, para ser registrado aqui no SAP. A gente explica, então, o funcionamento do serviço e, a partir de então, o preposto passa a retirar a medicação no SAP e levar até o município do qual faz parte”, explica a gerente do SAP, Vanna Couto.

Ainda de acordo com Vanna, o atendimento ao preposto acontece pela manhã até às 12h, com prioridade. “Se ele chegar às 9h, por exemplo, e precisar ficar até o meio-dia para tirar dúvidas ou resolver outras ocorrências, nós ficamos à disposição. “Se o paciente nunca recebeu pelo Case, ele precisa primeiro dar entrada no atendimento normal, passar pela perícia presencial e, só então, estando cadastrado no sistema, com a vigência em dia, ele pode passar a receber pelo SAP, que por sua vez, não faz agendamento de primeira vez”, ressalta Vanna.

Uma vez cadastrado no Case o usuário deve procurar a SMS, com seus documentos RG, CPF, Cartão do SUS, comprovante de residência, preencher uma procuração autorizando que o preposto faça a retirada no SAP em seu lugar, e informar qual medicação precisa receber. “Essa procuração normalmente os prepostos já têm e pedem para que o paciente preencha e assine na hora. O paciente não procura o SAP diretamente, quem nos procura é o preposto que queira aderir ao serviço e o paciente procura a SMS do município para utilizar o serviço”, diz a gerente.

Retirada

A lista de medicamentos deve ser enviada pelo preposto por e-mail com, pelo menos, três dias de antecedência. “Nós recebemos essa lista, dispensamos anteriormente à visita dele, e encaminhamos para a farmácia. A farmácia separa, faz a caixa de cada município e quando o preposto vem os medicamentos já estão lá aguardando por ele. Nós fazemos o agendamento dos municípios, e a maioria costuma vir a cada 15 dias. É importante ressaltar que não há entrega de última hora, precisa enviar a lista com antecedência e realizar o agendamento. Nesse contato com a gente o preposto já aproveita, também, para trazer as renovações, tirar dúvidas, apresentar alguma questão ou problema”, informa Vanna.

Fonte e foto