09/01/19 - 14:50:17

Alunos da rede municipal são aprovados no Instituto Federal de Sergipe

Atenção na sala de aula, horas extras de estudos em casa e muita dedicação. Foi assim que estudantes da rede municipal de Educação, que já estão finalizando o Ensino Fundamental Maior, conseguiram a tão sonhada vaga nos cursos técnicos de nível médio no Instituto Federal de Sergipe (IFS). O ingresso no IFS se dá através de processo seletivo, cuja prova foi realizada no último mês de dezembro.

Com o início das aulas previstos para o início de fevereiro, Manoel Vitor de Araújo, 16, e Matheus Matias dos Santos, 14, alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Santa Rita de Cássia, no bairro Novo Paraíso, estão ansiosos. Manoel, que estuda na unidade desde os quatro anos de idade e que, agora, cursará Agropecuária, conta que conferiu cuidadosamente o edital da seleção para não deixar de estudar nenhum dos assuntos da prova. Com a entrada no Instituto, ele vai realizar um sonho.

“Eu tenho um primo que é muito próximo a mim e, desde pequenos, íamos para uma chácara de parentes no interior e acabamos nos interessando pela agropecuária. Ele ingressou primeiro no curso e eu entrarei agora. Acredito que será uma experiência muito boa e estou ansioso para o início das aulas”, contou.

Matheus pensou até em cursar Informática, mas decidiu fazer o processo seletivo para Eletrônica e foi aprovado. “Gosto de consertar coisas, meu pai também faz isso e me ensinou. Por isso me identifico com essa área. Sei que agora será uma experiência diferente, pois é Federal e também será a primeira vez que vou estudar longe de casa, pegar ônibus, curso integral, mas estou confiante e vou me esforçar muito”, afirmou.

Outras aprovações

A Emef Florentino Menezes, localizada na Zona de Expansão também teve aluno aprovado no IFS. Robert de Jesus Brandão, 15, também foi aprovado em Agropecuária, em 1° lugar no grupo B, referente aos alunos autodeclarados pretos e pardos. “Não contei para os professores que faria a prova, pois, no início, não achava importante, então estudei em casa, sozinho. Quando vi que tinha sido aprovado, fiquei muito feliz e comemorei com a minha família. A equipe da escola também ficou muito feliz”, contou.

Já na Emef Anísio Teixeira, na Atalaia, o aprovado foi o estudante Daniel Ferreira dos Santos, de 15 anos. A partir de fevereiro, ele iniciará o curso de Eletrônica. O exemplo da família foi um dos motivos que levou o aluno a escolher a área. “Meu pai trabalha com eletricidade, então eu já aprendi bastante coisa com ele. Os professores aqui da escola me ajudaram muito, me deram material pra estudar e, fora isso, fiz um cursinho preparatório. Sei que terei que estudar bem mais agora, me dedicar totalmente, mas estou preparado”, declarou.

Orgulhosa, a coordenadora pedagógica Débora de Azevedo conta que, todos os anos, alunos oriundos da Emef são aprovados no Instituto Federal de Sergipe. “Eu sempre digo o Anísio Teixeira é uma escola que se preocupa muito com os alunos. A maioria dos professores moram aqui no bairro, então, temos um contato mais próximo com os estudantes e com as famílias, isso favorece um acolhimento maior e essa humanização contribui para todos os resultados positivos que temos aqui”, explicou.

Felipe Dênio Oliveira, de 16 anos, também fará Eletrônica. Aluno da Emef Presidente Vargas, no Siqueira Campos, além do conteúdo dado em sala de aula, se preparou estudando em casa e em cursinho preparatório. Mesmo pensando em, futuramente, seguir carreira como delegado federal, ele acredita que tem vocação para a Eletrônica. “Quando quebra alguma coisa em casa, eu sempre tento consertar. Normalmente, eu deixo mais quebrado do que já estava, mas sou curioso para aprender e também tem outras pessoas da minha família que trabalham com isso. Todos ficamos muito felizes com minha aprovação, minha mãe disse que sempre acreditou muito em mim e isso me deixou feliz”, contou. Ele comenta, ainda, que o apoio que teve na escola foi fundamental. “Estudo no Presidente Vargas há seis anos e espero que, lá no IFS, eu encontre pessoas tão competentes como encontrei por aqui”, finaliza.

O coordenador administrativo da Emef Presidente Vargas, Robson Santana, que já foi professor de matemática de Felipe, conta que sempre acreditou na capacidade do aluno e o incentivou. “Sempre chamamos a atenção dos alunos para a importância de passar por seleções como esta, pois passarão por isso durante toda a vida, pois vem vestibular, Enem, concursos. Sempre incentivamos para eles galgarem outros caminhos que não sejam os simples. Felipe é muito inteligente e crítico, sempre com argumentos consistentes e acreditamos no potencial dele. Toda a escola ficou muito feliz com sua conquista”, comemorou.

Fonte e foto assessoria