09/02/19 - 06:37:25

Conselho Regional de Medicina elogia transparência do Hospital Regional de Socorro

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a superintendência do Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro reuniram-se no fim da tarde desta sexta-feira, 8, com o Conselho Regional de Medicina (CRM). O encontro foi solicitado pela superintendência da unidade hospitalar como uma demonstração de empenho da nova gestão da unidade em contribuir com todas as informações necessárias, após as fiscalizações que o CRM tem realizado. Também participaram do encontro o diretor operacional da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), Ives Déda, e o advogado Lucas Cabral.

De acordo com a superintendente do hospital, Iza Conceição Leó do Prado, o sentido do encontro foi demonstrar a transparência da gestão e o seu esforço para otimizar os serviços. “Fizemos questão de elencar todos os pontos e colaborar com os esclarecimentos acerca das observações do Conselho, que fará constantes fiscalizações”, disse.

Segundo Iza, o intuito do hospital é fortalecer o sentimento de trabalho conjunto. “Eles no papel deles de nos cobrar e o nosso de estarmos atentos às orientações para o melhor serviço e funcionamento da assistência médica”. O presidente do Conselho enfatizou a importância de nossa iniciativa e avaliou como positivo o fato de nós não falarmos em cortes, mas sim em contratações”, contou a superintendente.

O presidente do Conselho Regional de Medicina, Gilvan Pinto, destacou como muito positiva a  iniciativa da gestão do Hospital Regional de Socorro. “A administração da unidade tomou a iniciativa de prestar alguns esclarecimentos com relação ao funcionamento do Hospital Regional. A reunião foi muito proveitosa porque mostra o empenho a administração da unidade hospitalar e quando o gestor se mostra proativo esse já é um bom começo”, salientou.

De acordo com Gilvan,  cabe ao Conselho continuar com as fiscalizações orientando sobre as não conformidades de acordo com as resoluções do Conselho Federal de Medicina para que as correções sejam feitas porque isso resulta no melhor atendimento ao paciente.

Fonte e foto assessoria