14/02/19 - 09:06:50

Maria Gilda Antunes volta às competições internacionais de Para-Badminton

Convocada pela CBBd, a atleta representará o país no Campeonato Internacional ENESCUP de Badminton, na cidade de Antalya, na Turquia, e do Dubai Para-Badminton Internacional, nos Emirados Árabes

Se 2018 foi o ano de consolidação da carreira internacional no Para-Badminton da sergipana Maria Gilda Antunes, quando ela conquistou medalhas no Pan-americano e no Sul-americano, 2019 começa mais promissor. A atleta sergipana, primeira no ranking nacional, segunda nas Américas, 12ª no mundo em duplas e 19ª individual, inicia a temporada com saltos mais longos. Gilda Antunes foi convocada pela Confederação Brasileira de Badminton (CBBd) para representar o país em duas competições internacionais: de 23 a 30 de março, no Campeonato Internacional ENESCUP de Badminton, na cidade de Antalya, na Turquia, e posteriormente, entre os dias 1º e 7 de abril, em Dubai, nos Emirados Árabes, ela participará do Dubai Para-Badminton Internacional.

Antes, porém, Maria Gilda participará do período de treinamento no Centro Paraolímpico Brasileiro, entre os dias 11 e 21 de março, quando receberá todas as instruções e fará o período de adaptação às competições internacionais. Internamente, no âmbito doméstico, Gilda embarcou nesta quarta-feira (13), para São Paulo, onde participará da Primeira Etapa do Circuito Nacional, que acontece entre os dias 14 e 17 de fevereiro.

“É no Circuito Nacional em que o atleta brasileiro disputa as melhores colocações no ranking nacional. Hoje eu sou a primeira no Brasil. Mas tem a brasiliense Anne Cabral, do Distrito Federal como segunda colocada. Ela está no meu calcanhar. Qualquer vacilo da minha parte, posso perder a primeira posição. Daí a importância de participar de todos as etapas do Circuito Nacional e pontuar bem”, lembrou Maria Gilda.

Dependendo do desempenho da para-atleta, Maria Gilda pode ser convocada mais uma vez para integrar a Seleção Brasileira. “Vai depender muito dos meus resultados nessas competições de início do ano. Se, me sair bem, eu também posso ser convocada para o Parapan-Americano deste ano que será em Lima, no Peru. São as boas colocações que vão me levar a uma convocação para a Paralimpíada de Tóquio, meu grande objetivo. O caminho é esse. Estar bem no ranking brasileiro, subir no internacional e, com fé em Deus, garantir uma vaga no Japão no próximo ano”, concluiu Maria Gilda, um dia antes do embarque para São Paulo.

Fonte e foto assessoria