15/02/19 - 10:38:58

Oncologista reforça importância do diagnóstico precoce do câncer infantil

Em tratamento há um ano contra a leucemia, o jovem G.S, 12, está internado e reagindo bem ao tratamento oncológico. O garoto apresentava manchas roxas no corpo, tontura, dores no joelho e febres constantemente, sintomas que fizeram a dona de casa Rosicleide santos, 33, levá-lo ao médico.

“Meu filho já está há um ano em tratamento e eu ainda não acredito em tudo que a gente passou. Foi um susto muito grande, ele já fez quimioterapia, radioterapia, toma bolsas de sangue e é muito bem cuidado no Huse. Quando ele reclamou das dores e eu percebi as manchas no corpo dele procurei um médico e através dos exames foi constatada a leucemia. Eu praticamente vi meu filho morto, ele já passou pela CTI pediátrica, já ficou cego depois de várias convulsões, mas agora está bem e enxergando. Não temos previsão de alta médica ainda, mas vamos vencer essa batalha”, afirmou.

Depoimentos como esse servem de alerta para os pais quanto ao diagnóstico precoce dos casos de câncer infantojuvenil. Por isso, o dia 15 de fevereiro é lembrado como o Dia Internacional de Luta Contra o Câncer Infantil, um momento de conscientização para a prevenção. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, o INCA, a previsão para este ano (2019) é de que ocorrerão 12.500 novos casos de câncer no Brasil, em crianças e adolescentes (até os 19 anos). No Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), órgão gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde, 120 crianças estão cadastradas e em tratamento, consultas e acompanhamento médico.

De acordo com o oncologista pediátrico do Huse, Venâncio Gumes Lopes, a procura pelo serviço de saúde deve ser feita com urgência. O atraso no diagnóstico faz com que as crianças cheguem aos consultórios em estado avançado da doença. “Essa data é significativa para conscientização dos pais para um diagnóstico precoce. O câncer não pode esperar e existem tipos que são mais agressivos, por isso, a importância dessas campanhas para identificar os principais sinais e sintomas da doença e agir com urgência no tratamento”, alertou o médico.

Com a evolução significativa do tratamento nas últimas décadas, muitos pacientes conseguem a cura se a doença for diagnosticada precocemente. Por isso é importante ficar atento aos sinais que o corpo da criança e do adolescente apresenta para um diagnóstico precoce e preciso. Coloração ou manchas roxas na pele como se fossem hematomas, perda de apetite e peso, caroços que não cessam sejam no pescoço, axilas, virilhas ou abdômen, palidez, cansaço, dores nas articulações e olhos, entre outros, é necessário buscar auxílio de um pediatra para investigação.

Foto: Flávia Pacheco

ASCOM SES