14/03/19 - 13:49:10

Cabo Amintas lamenta massacre em Suzano e pede debate sobre Segurança Pública

Na manhã desta quinta-feira, 14, o vereador Cabo Amintas (PTB) utilizou a Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) para lamentar o massacre do dia de ontem na cidade de Suzano (SP), que deixou 10 mortos, entre eles, os atiradores.

Amintas iniciou sua fala pedindo um minuto de silêncio em homenagem às vítimas. Em seguida, falou da complexidade da questão a respeito do atentado.

“A tragédia em Suzano é o assunto que tomou conta do Brasil hoje. Isso acende um sinal de alerta para todos nós. Dentro de uma escola, dois jovens fizeram isso. Não tem nem como dizer o que penso deles porque é necessária uma reflexão. E olha que eu sou muito radical, poderia estar chamando eles de vagabundos, criminosos, mas o problema é muito mais complexo”, explicou.

O parlamentar ainda comentou sobre a apreensão dos pais que viam a escola como um lugar seguro mas se deparam com uma tragédia de grandes proporções. Além disso, ainda falou sobre a necessidade da busca por novas medidas na área de Segurança Pública.

“Dentro da escola nossos filhos não estão mais seguros! A Segurança Pública tem que ser repensada em todo o país e Sergipe não é diferente disso. Nós temos que repensar! Há um relaxamento geral dos governantes em relação a isso. Os jovens, adolescentes, estão se perdendo nas drogas! Nós temos que repensar a Segurança Pública como um todo! Hoje foram os filhos deles, amanhã são os nossos ou nós mesmos. Se não nos unirmos pra trazer soluções para a segurança achando que o problema é só do governo do estado, aí é que estamos perdidos mesmo, já que os olhos desse governo para a Segurança Pública estão fechados”, afirmou.

Trazendo o debate para Sergipe, Amintas falou sobre o descaso vivido pelos profissionais de Segurança Pública.

“Eu vi ontem que o governador do estado vai fazer visita técnica nas delegacias. Será que ele vai em todas? Será que ele vai naquela delegacia que tem apenas dois homens a noite inteira pra tomar conta de uma cidade? É um absurdo o descaso! Algumas vezes as delegacias tem que ser fechadas porque o próprio policial está inseguro. Quando as coisas acontecem a culpa é sempre da polícia. E o governo? Vai começar a pagar as contas dele quando?”, questionou.

Por fim, Cabo Amintas citou outro caso de violência dentro de uma instituição de ensino e questionou o que estava sendo feito ou seria feito a partir de agora.

“Eu já vi uma ocorrência de um jovem que foi assassinado dentro de uma escola municipal. O que está sendo feito pra evitar isso? Vamos esperar uma tragédia para evitar isso? O que a Secretaria de Educação vai fazer? Podem dizer ‘ah, vamos colocar a guarda municipal’, mas existe efetivo pra isso? Se valoriza a guarda municipal? Se não nos unirmos, seremos as próximas vítimas. Quem tem uma arma na mão que se defenda. E o cidadão de bem? E o trabalhador que não tem direito ao porte de arma?”, indagou.

Fonte e foto assessoria