15/03/19 - 10:22:02

Mês da Mulher: Prefeitura promove diálogo sobre saúde feminina

Em alusão ao Mês da Mulher, a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), promoveu uma reunião com os gerentes e os responsáveis técnicos (RT’s) de Enfermagem das Unidades Básicas de Saúde (UBS) sobre a saúde da mulher.

Este encontro acontece no auditório da SMS em duas etapas, nesta quinta-feira, 14, para os representantes da 1ª a 4ª Região de Saúde e na sexta, 15, para 5ª a 8ª. De acordo com a coordenadora de Programas da Vigilância em Saúde, Cristiani Ludmila Borges, o objetivo não é só homenagear as mulheres durante este mês, mas ofertar serviços de qualidade durante todo o ano.

A SMS está trabalhando em várias frentes para isso, desde as Redes de Atenção Primária (Reap) e Especializada (Reae), até a de Programas de Vigilância e Atenção à Saúde (Repvas) como o Programa de Saúde da Mulher e o de IST/Aids e Hepatites Virais.

Importância

“Por isso, estamos dialogando com os gerentes e os RT’s de Enfermagem das UBS sobre a saúde da mulher, sobre o Centro de Acolhimento e Assistência à Saúde da Mulher (Caasm) que está sendo preparado para ser inaugurado em breve, e ainda mostrar os indicadores para poder qualificar mais o atendimento à mulher no SUS Aracaju”, explicou

Para as gerentes das UBS Humberto Mourão, Viviane Menezes Guimarães e da UBS Osvaldo Leite, Rosangela Lima de Assis, o encontro é importante para conhecerem os novos fluxos e todos terem o mesmo alinhamento.

“Os gerentes são os representantes da gestão nas unidades e têm que ter conhecimento de todos os fluxos, porque todos os usuários e servidores recorrem a nós quando têm alguma dúvida. Então temos que estar bem afinados e falando a mesma linguagem que os gestores aqui da sede. O Programa de Saúde da Mulher, por exemplo, está de parabéns pela agilidade nas marcações de consultas das nossas gestantes na Reae”, enfatizou Viviane.

Cuidados

O cuidado com a saúde feminina acontece através da prevenção de doenças, do diagnóstico precoce, principalmente quando se fala do câncer de mama e de colo de útero; o cuidado com a saúde sexual e reprodutiva; o planejamento familiar, onde o cuidado tem que ser do casal e não só da mulher; a atenção ao pré-natal com a captação precoce da gestante e o cuidado desde o momento em que ela recebe o diagnóstico da gravidez até o puerpério.