30/03/19 - 00:01:05

O FUTURISMO NA AÇÃO DO PSD

DIÓGENES BRAYNER – [email protected]

O encontro realizado ontem [sexta-feira – 29] pelo PSD em Aracaju foi uma exibição de sua capacidade de adquirir força. Com a presença de alguns deputados federais de outros Estados e do seu presidente nacional, Gilberto Kassab, a social democracia mostra que está criando boa musculatura em Sergipe, tanto que a maioria dos prefeitos que se filiou à legenda vem de outras que têm expressividade política em suas regiões.

Além disso, o PSD faz convites a pessoas de boa visibilidade política e conteúdo eleitoral para filiação, como foi o caso do ex-deputado federal José Carlos Machado, atual PPS, mas que terá novos diálogos que podem fixá-lo na nova legenda. O PSD já tem o governador Belivaldo Chagas, o deputado federal Fábio Mitidieri, a deputada estadual Maísa Mitidieri, além prefeitos e mais dois suplente de senadores.

Mais é necessário analisar esse robustez do PSD pelo ângulo das próximas eleições. Tanto a municipal de 2020, quanto a estadual de 2022. Fica claro que o partido se prepara para o futuro, embora exponha raros sintomas do passado. Fábio Mitidieri, por exemplo, articula bem. Mostra experiência apesar de ser jovem na política. Quando sugeriu a irmã para ser candidata a vice de provável candidatura de Edvaldo Nogueira à reeleição, é porque está jogando mais longe.

Caso Edvaldo se mantenha prefeito e parta para passos mais largos em 2022 – o que é uma tendência natural de quem ocupa a Prefeitura – terá que se desincompatibilizar em abril do ano do pleito e Maísa assume a gestão municipal, credenciando seu nome para disputar Aracaju em 2024. Parece futurismo de quem não acredita que haja embates e riscos de derrota, mas se pode assegurar que não é algo impossível.

Mas, e Fábio Mitidieri? Bom, ele já disse que não vai mais para a reeleição e pretende disputar mandato executivo. Pode ser para o Senado ou para o Governo, embora precise de uma posição do governador Belivaldo Chagas, que tem tudo para tentar o Congresso ou permanecer à frente do Governo para fazer mais diretamente o seu sucessor. É um jogo que ainda não se pode prever que vai acontecer.

FORÇA POLÍTICA DE ELIANE

A vice-governadora Eliane Aquino (PT) postou nos grupos a fala que o assistente social Valdiomar proferiu na Secretaria de Inclusão Social. Ele reconhece força política da vice. Eliane ouviu tudo em silêncio e calada ficou. Quem cala concorda.

VALDIOMAR EXAGEROU

Funcionário da Ação Social, Valdiomar exagerou: “O povo sergipano, você também Eliane sabe disso, e os políticos sergipanos sabem que a história desse Governo se deve a essa crença que o povo sergipano tem em você (Eliane)”.

OPOSIÇÃO COMEMORA

A oposição comemora a decisão da justiça que julgou desfavorável à publicação da lei que aumenta alguns impostos ligados ao ICMS. Com a decisão, por ação impetrada pelo deputado Georgeo Passos, o Estado e Municípios perdem R$ 20 milhões de receita.

APELA DA DECISÃO

O Governo já recorreu da decisão em segunda instância: é que a lei foi publicada no Diário Oficial de 05 de janeiro, mas a data que constava no D.O. era de 31 de dezembro de 2018, em razão de atrasos que ocorrem na impressão do Diário Oficial.

MACHADO E O DIÁLOGO

O ex-deputado José Carlos Machado esteve ontem no congresso do PSD junto a Gilberto Kassab, presidente da sigla, e do deputado federal Fábio Mitidieri. Os dois lhe renovaram o convite para filiar-se ao PSD. Saiu de lá ‘honrado’ e certo de que pode retomar o diálogo.

ENTRA VILMAR ROCHA

Quando Kassab e Mitidieri conversavam com José Carlos Machado, entra o deputado federal por Goiás, Vilmar Rocha (PSD), e diz: “o convite não é apenas dos dois, você Machado tem que vir para nosso partido”. Vilmar é ‘amigo pessoal’ de Machado.

FALAR COM ALELUIA

José Carlos Machado vai a Brasília. Já disse que não tomará qualquer atitude sem entes conversar com o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM), embora tenha se mostrado animado com a receptividade do PSD.

FÁBIO E BENEDITO

Fábio Reis (MDB) atende a orientação de Jackson Barreto e conversa com membros do MDB. Quer ser o presidente regional e ontem esteve com Benedito Figueiredo. Como a conversa foi boa, sinal de que Benedito continuará presidindo a Fundação Ulisses Guimarães.

EDVALDO VAI PENSAR

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) também foi convidado a se filiar ao PSD, mas ficou de pensar. Edvaldo terá que analisar sua candidatura à reeleição, porque os partidos, pela nova lei, vão ter que bancar tudo com o Fundo Partidário.

PCdoB SEM CONDIÇÕES

O PCdoB não terá condições e nem recursos para bancar campanha e caso se junte ao Partido da Pátria Livre (PPL) é juntar seis com meia dúzia. A única saída é filiar-se a um partido maior. O prefeito Padre Inaldo, de Socorro, tem a mesma situação.

DETALHE INTERESSANTE

Comentários entre políticos: “o ex-governador Jackson Barreto (MDB) pode disputar vaga de deputado federal em 2022”. As razões: “JB não é homem para ficar viajando e deixar a política de lado. Já cansou disso”.

CONTRATA ESCRITÓRIO

A prefeita de Capela, Silvany Mamlak, não tem nada de amadora na questão política. Ela contratou o escritório de advocacia que fazia a defesa do ex-marido, Manoel Messias Sukita, para atuar a seu lado na Prefeitura.

CAUSOU REPERCUSSÃO

Em Capela essa contratação causou grande repercussão dentro dos eleitores de Sukita, porque o ato foi considerado pelos ‘sukiteiros’ como traição. Atualmente Sukita está sem advogado de defesa para a causa política.

SOBRE O INQUÉRITO

O senador Alessandro Vieira está aguardando a decisão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ), onde tramita pedido de apresentação da CPI da Toga, que fora rejeitado pelo presidente da Casa, senador Davi Alcolumbre.

ZEZINHO E PARTIDO

Zezinho Guimarães está deixando o MDB. Não fica mais no partido e espera momento de tentar outra sigla. Está pensando no PP, mas não está definido e vai esperar para fazer o embarque de forma segura.

ASSEMBLEIA TENSA

Alguns deputados da base aliada estão se mostrando indiferentes aos projetos que serão enviados pela Assembleia para votação. Não querem tanta explicações, preferem conversas mais amplas e abrangentes entre eles.

SOBRE OPOSIÇÃO

De um político que perdeu o mandato nas eleições do ano passado: “tirando Georgeo Passos, a oposição na Assembleia precisa discutir temas mais profundos e avaliar o Governo. Deve se reunir mais e traçar um rumo. Do jeito que está não funciona”.

TEM QUE REPENSAR

O mesmo político, que é de oposição, diz que o isolamento em apenas quatro representantes não forma um bloco coeso, capaz de ir para o confronto e até virar o jogo. Tem que repensar e tratar os temas com maior serenidade.

Dos grupos sociais

///Sociedade Justa – O deputado Mendonça Prado diz que o ex-senador Pedro Simon fala sobre organização social livre do capitalismo e do comunismo. Idealiza uma sociedade justa, conduzida por conceitos e princípios embasados na ética e na moralidade. Algo que propicie a todos uma vida digna.

///A verdade aparece – O senador Rogério Carvalho (PT) provoca: “quem enriqueceu operando em fundos – R$ 1 bilhão entre 2009 e 2013, hein Paulo Guedes? É por isso que defende tanto o sistema de capitalização”. E Pede: ministro Paulo Guedes não se irrite não, viu? A verdade sempre aparece.

///Sobre desempregados – Érika Menezes (PT) diz que o Brasil real, que não cai fake, não tem dinheiro para investir em absolutamente nada. Não sei se chegou a ver, mas nesse primeiro trimestre mais de um milhão de pessoas ficaram desempregadas. Esse é o Brasil real

///Sem extremos – O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) disse ontem que a política precisa caminhar como o seu colega goiano, Vilmar Rocha (PSD), descreveu: “devemos criar maiorias para dar funcionalidade ao sistema. Sem extremos, podemos produzir o melhor para o país com a política”.

///Sacrifica os mais pobres – A CNBB voltou a criticar a reforma da previdência em tramitação no Congresso proposta pelo Governo. A entidade reconhece que o sistema previdenciário “precisa ser avaliado e, se necessário, adequado”. Mas também sustenta que a proposta do governo sacrifica os mais pobres e outros grupos vulneráveis.

///Gilmar nega mandado – O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF) negou ontem o seguimento a mandado de segurança apresentado por parentes de vítimas da ditadura e pelo Instituto Vladimir Herzog, para suspender atos em comemoração ao golpe militar de 1964. Sempre o Gilmar, hein!

Conversa

28ºBC não comemora – O 28º Batalhão de Cavalaria, em Aracaju, não vai fazer qualquer comemoração ao 31 de Março. A formatura que teria na data foi suspensa.

Impacto na Soja – Tempo: ZCIT favorece instabilidades no Nordeste e Norte e chuvas seguem: colheita da soja tem impacto em diversos estados.

Alegação final – Informa Matheus Leitão que em alegações finais, defesa de Eduardo Cunha pede absolvição e envio de processo para Justiça Eleitoral.

Ficou emocionado – O ex-deputado federal José Carlos Machado ficou emocionado ao rever ex-colegas que estiveram com ele na Câmara Federal.

Ainda está PPS – José Carlos Machado ainda é filiado ao PPS, mas certamente não ficará no partido, que hoje se transformou em Cidadania.

É bem menor – Nas cidades do interior o movimento em relação à sucessão municipal é bem menor do que em Aracaju.

Outro mandato – Apenas para relembrar: o senador Alessandro Vieira não disputará a reeleição em 2022. Certamente tentará outro mandato executivo.

Tenta definição – Na próxima quarta-feira a bancada federal vai se reunir para tentar definição sobre a indicação de nome para ocupar a Codevasf.

OAB não aceita – OAB não aceitará inscrição de acusados de violência contra mulheres, idosos, crianças, adolescentes e pessoas com deficiência física e mental