10/04/19 - 00:03:19

PREFEITOS EM ‘MARCHA RÉ’ EM BRASÍLIA

DIÓGENES BRAYNER – [email protected]

Um bem avaliado prefeito da região do Baixo São Francisco, que viajou a Brasília para a famosa “Marcha dos Prefeitos”, que se realiza todos os anos na Capital Federal, cunhou uma frase curiosa e certa: “a gente vai sem nada e volta com nada”. Foi certeiro na “tacada”. Ontem, prefeitos de todo o Brasil se reuniram em Brasília e ouviram do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) um discurso de desalento.

Presente um bom número de bolsonaristas, todos atentos às suas palavras. Observaram que ele não anunciou nada. Entretanto foi diretamente no que mais atormenta: a reforma da Previdência. Pediu ajuda para que os prefeitos incentivassem os seus deputados a votarem favorável às novas regras para a aposentadoria. E disse uma barbaridade: “se a reforma da Previdência for aprovada todos os municípios terão dinheiro”. Quase que se ouviu uma risada geral.

Os prefeitos se entreolharam e sentiram que o preço seria alto para que seus recursos fossem propostos ou liberados. Na realidade, o que aconteceu foi uma “Marcha à Ré”. Bolsonaro não deixou nada de concreto e vinculou tudo à questão da Previdência. Disse que ajudar é uma hipótese e daí fez praticamente uma charada: “Ajudar é uma hipótese. E hipótese é aquilo que a gente sabe que não é, mas pensa que é para ver como seria se fosse”. Foi bobagem demais.

O que existe de real – cravada nos rostos amargos dos prefeitos – é a crise financeira intensa pela qual passam os municípios. Não foram de pires nas mãos, mas de bandejas imensas, para mendigar recursos. Uma maioria deixa claro que está insatisfeita e uma minoria expõe apenas esperança de que vai acontecer. Todos demonstram que estão apreensivos e preocupados com a situação financeira dos seus municípios, com as dívidas se aprofundando e os recursos rareando.

Não existe euforia e o clima é de absoluta desolação, porque não há confiança em um Governo que não demonstra eficiência e nem vontade de resolver problemas. No fundo, percebe-se que a situação é dramática, sem se vislumbrar alguma luz no final do túnel. O Governo anda perdido e sem encontrar o melhor rumo para transmitir confiança à sociedade.

BRENO NA SERGIPETEC

Mais mudanças no segundo escalão do Governo: O presidente da Câmara dos Diretores Lojistas, Breno Barreto, será o presidente do SergipeTec (Parque Tecnológico). Deve ser anunciado após o retorno do governador Belivaldo Chagas de Brasília.

VALMIR VAI RECORRER

Segundo certidão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), já em mãos do advogado Fabiano Feitosa, o prefeito Valmir Monteiro pode recorrer da decisão que cassa o seu mandato, através de recurso junto àquela corte. Dará entrada ainda hoje…

APURAÇÃO RIGOROSA

O governador Belivaldo Chagas (PSD) atuou correto ao determinar a João Eloy uma apuração rigorosa da abordagem que culminou com a morte de Claustenes José dos Santos. Quer rigor “e pleno esclarecimento dos fatos”.

NÃO DEIXA DE APOIAR

Belivaldo Chagas, entretanto, não deixa de apoiar as polícias militar e civil no combate à criminalidade, mas deixa claro para toda sociedade que preza pela Justiça e não compactuará com nenhum tipo de erro, “caso ocorra”.

CUMPRE SEU PAPEL

Nesses tempos de Bolsonaro está havendo influência do formato que o presidente deseja para o combate ao crime, que pode estar contaminando setores policiais, como tem acontecido em todo o Brasil.

ENTREGA PARECER DA CPI

O senador Rogério Carvalho (PT), como relator da CPI da Lava Toga, entregou ontem, no final da tarde o seu parecer ao presidente da Comissão. Não vazou nada sobre sua posição. Se acontecesse invalidaria a sua avaliação diante dos senadores.

NULIDADE DA APOSENTADORIA

Cabe ao jurídico do Tribunal de Contas do Estado tratar da nulidade da aposentadoria de Flávio Conceição, em razão dos “atos que a provocaram não existirem mais e passaram a ser considerados ilícitos”. Só depois os conselheiros julgam.

UM NOVO JULGAMENTO

A aposentadoria de Flávio Conceição do TCE será revista e julgada novamente, sem as provas anteriores que já foram anuladas. Um detalhe: “Flavio pode retornar ao cargo de conselheiro do TCE como se nunca tivesse assumido”.

REUNIÃO DA BANCADA

A bancada federal de Sergipe não vai realizar reunião com seus parlamentares nesta semana. Acontecerá provavelmente na próxima. Fica adiada assim a relação de nomes que deveriam ser indicados para órgãos federais em Sergipe.

PEDIDO E IMPEACHMENT

Pelo menos até segunda-feira à noite, apenas 10 senadores haviam assinado o pedido de impeachment do ministro do STF, Gilmar Mendes, feito pelo jurista Modesto Carvalhosa. Um dos senadores foi Alessandro Vieira, de Sergipe.

OUVIU SOBRE A SAÚDE

Márcio Macedo (PT) conversou ontem com Antônio Samarone sobre questões da Saúde em Aracaju. Ouviu dele que é um problema a enfrentar com determinação, porque a situação é grave e aflige a população.

NÃO HÁ NADA DE PESSOAL

O deputado federal Fábio Henrique (PDT) disse ontem que não tem nada de pessoal contra o ex-deputado Jony Marcos (PRB). O problema é que Jony foi para uma rádio e se confundiu “com obras minhas dizendo que eram do Padre Inaldo (PCdoB)”.

MANTÉM INTERPELAÇÃO

Fábio Henrique diz que mantém a interpelação a Jony, porque ele denunciou que R$ 13 milhões conseguidos em “nossa gestão para o bairro Novo Horizonte havia desaparecido, mas está nos cofres da Prefeitura”.

GOVERNO NA CONTRA MÃO

O senador Rogério Carvalho (PT) diz que o Governo está na contra mão das organizações mundiais. A “nova” Previdência destrói a renda dos mais pobres, a economia dos estados e municípios, e vai aumentar o deficit fiscal do país.

COMBATE À CORRUPÇÃO

Rogério Carvalho diz que o combate à corrupção é o discurso da “nova” política, também alardeada pelo presidente Bolsonaro. “Só que diante das suspeitas envolvendo o clã da presidência, a população tem outro entendimento”.

ATRASO NO VOO A BRASÍLIA

O governador Belivaldo Chagas (PSD) chegou a Brasília à noite e foi direto para o hotel. Hoje se reúne com o ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, ainda para tratar sobre a questão da Fafen.

NÃO ACREDITA MAIS

Deputado da base aliada admitiu, ontem à tarde, em Brasília, que o Governo Federal e a Petrobras estão enganando Sergipe nesta questão da Fafen: “vão masturbar até a votação da reforma da Previdência. Anote isso e divulgue depois”, propôs.

NÃO ESTÁ BEM ASSIM

Mas a informação que mostra o contrário: realmente a Petrobras não ficará mais com a Fafen, mas tem três empresas de grande porte que pretendem arrendá-la e certamente esse será o destino da fábrica de fertilizantes.

DE ÚLTIMA HORA

De última hora chega à coluna a informação de que o coronel Eduardo Henrique Santos, teria sido demitido do cargo de chefe do Gabinete Militar do Governo de Sergipe. Não há mais detalhes sobre a notícia.

Dos grupos sociais

///Jantar a prefeitos – A Federação de Prefeitos de Sergipe (Fanes) patrocinou, ontem, um jantar aos prefeitos no badalado restaurante Coco Bambu, localizado no Lago Sul. Foi reservado todo um andar só para os prefeitos, com a participação de vários deputados federais, vices-prefeitos e secretários.

///Conversas gerais – O jantar durou até tarde e conversas diversas rolaram tanto sobre a Marcha, quanto as posições de Bolsonaro, assim como as eleições de 2020 e a situação dos municípios e do Estado. O ex-deputado federal André Moura (PSC) deu uma passada por lá e conversou com prefeitos aliados.

///Transfere pessoal – Petrobras anunciou centralização das atividades de exploração no Rio de Janeiro, cujo impacto será a transferência compulsória de 52 profissionais de nível médio e superior daqui de Aracaju. Algo em torno de 250 também serão transferidos de outras cidades: Manaus, Natal, Salvador, Macaé, Santos.

///Carteira suspenda – O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, disse ontem que o governo pretende aumentar para 40 pontos o limite para o motorista ter a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa. Atualmente, o motorista só tem a carteira suspensa se completar 20 pontos de infrações ao longo de um ano.

///Enorme crueldade – O senador Rogério Carvalho disse ontem que a Medida Provisória 871 analisa os benefícios com indícios de irregularidades. Além de uma enorme crueldade com quem mais precisa, demonstra que este Governo, em cem dias, se mantém na Idade Medieval com a suas crenças políticas.

///Emenda para o FPM – Aprovamos a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que autoriza aos parlamentares apresentar emendas ao orçamento diretamente para o Fundo de Participação dos Estados e para o Fundo de Participação dos Municípios,com a indicação do ente federado a ser beneficiado.

Conversa

Um ausente – O deputado federal Valdevan Noventa (PSC) é um ausente em todos os movimentos que diz respeito a Sergipe.

Fez trampolim – Valdevan Noventa fez de Sergipe trampolim para ser deputado federal por São Paulo. É lá que ele administra seus interesses.

Visa às eleições – Há movimento intenso no interior do Estado, já visando às eleições municipais do próximo ano. As diferenças estão se acirrando.

Direto a Brasília – Sergipe não tem mais voo direto de Aracaju e Brasília. Agora há uma conexão em São Paulo para chegar à Capital Federal.

Apenas sinaliza – Heleno Silva (PRB) tem postado nas redes obras de sua autoria quando prefeito de Canindé do São Francisco. Com isso sinaliza para 2020.

Sobre Fafen – Deputado federal Laércio Oliveira (PP) mantém conversa em Brasília sobre a questão da Fafen, que será arrendada.

Metade do caminho – Do ex-ministro Carlos Ayres de Britto: Pelo menos metade do caminho que dá no amor já é vencida por quem não discrimina ninguém.

Sobre inquéritos – Raquel Dodge pede ao STF para arquivar dois inquéritos sobre Renan. Afirma que não foi possível localizar provas para avançar nas investigações.

De mancinho – Márcio Macedo anda de mancinho à procura de problemas de Aracaju e sinaliza que pode ser candidato a prefeito em 2020.