12/04/19 - 00:13:08

VALADARES: O SILÊNCIO E A AÇÃO

DIÓGENES BRAYNER – [email protected]

O senador Valadares está em silêncio. Adotou o retiro político logo depois do resultado das eleições. Nada que seja um “sacramento”, apenas uma decisão de quem quer um tempo para por os pés no chão. Resolveu se preparar para lidar com os segredos da internet, através de grupos e redes sociais. Produziu um blog que põe ao ar dia 06 de maio. Entretanto, internamente e aos mais chegados, não se recusa a conversar o que mais gosta: política.

Trata do assunto com esmero e orienta o pessoal em relação à tendência do PSB, seu partido, para as eleições municipais de 2020 e as estaduais de 2022. Mesmo nesse total silêncio, o seu nome circula entre aliados. Por exemplo: é de bom grado se ele aceitasse disputar a Prefeitura de Simão Dias. Isso parece não passar pela cabeça do senador, mas em outros momentos, há anos, Valadares disse que gostaria de encerrar sua vida pública como vereador do seu município.

Mas ele demonstra que não chegou o momento. Dentro do PSB tem filiado que o vê com muita disposição pela tradição da longevidade familiar, ele é um jovem. Ninguém fala em uma disputa para o Governo ou Senado, mas dentro do partido o vêem como o melhor nome para tentar a Câmara Federal, exatamente no período em que alguns parlamentares não pretendem mais continuar no Congresso e visam o Executivo.

O blog, que terá assinatura do ex-senador, pode revelar muita coisa de todas as áreas políticas. Também dele que pode deixar passar algum naco do que se propõe a fazer a partir de agora. O presidente do PSB, Valadares Filho, está se assanhando para disputar a Prefeitura de Aracaju, mas não confirma. Deixa apenas no ar a possibilidade de não descartá-la. Não é nome que se despreze, mas se acontecer certamente terá o aprove-se do pai, que avalia bem situações como essas.

O PSB naturalmente está na oposição e começa a receber membros de partidos ao lado, que propõem aliança para as eleições de 2020. O PSC é um deles. O seu coordenador em Aracaju, Clóvis Silveira, já tomou café da manhã com Valadares Filho e o candidato a prefeito pela legenda, Gilmar Carvalho, não pensa em outra coisa senão esse entendimento.

Pode ou não acontecer. O ex-senador Valadares é quem deve dar o ponto final, embora o filho mantenha o comando da legenda. As coisas andam, mas em 2020 vai insistir em chegar à Prefeitura e pode acontece que se alie a partidos que se separou em 2018.

ESCOLHIDO O RELATOR NO TCE

O conselheiro do Tribunal de Contas, Carlos Alberto Sobral, foi escolhido para relator do requerimento de Flávio Conceição, que solicita a anulação de sua aposentadoria, em razão da inexistência dos fatos que levaram o TCE é aposentá-lo.

DEVE SER JULGADO EM MAIO

Segundo informação de fonte bem avisada, o processo deve levar pouco mais de um mês para ir ao plenário da Corte e ser julgado pelos conselheiros. Admite que acontecerá  até o final de maio (aproximadamente).

CLÓVIS SE MOVIMENTA

O conselheiro Clóvis Barbosa – que pode ou não deixar o cargo – começa a agir nos bastidores. Segundo a mesma fonte, estaria tentando se aproximar do governador Belivaldo Chagas (PSB) e se “agarrou” ao ex-conselheiro Reinaldo Moura, como taboa de salvação.

FOI AUDITOR FISCAL

O novo secretário da  Fazenda, Marco Antônio Queiroz, já foi funcionário da Fazenda e exerceu a atividade de auditor fiscal por alguns anos. Só pediu demissão depois que foi aprovado no concurso da Caixa Econômica Federal.

DEU TUDO CERTO

A reunião entre o governador Belivaldo Chagas e Marco Antônio Queiroz seria hoje para confirmação do convite, mas foi antecipada para ontem, diante de uma nova conversa entre os dois e o secretário de Governo José Felizola.

TUDO SERÁ MELHOR

O deputado federal Fábio Mitidieri disse ontem que os prefeitos estão na expectativa de que o governo federal comece a dar resultados. A União apela para a reforma da previdência e diz que tudo será melhor.

NÃO É MILAGROSA

Segundo Mitidieri, o Governo Federal informa que vão sobrar recursos e que prefeitos não vão mais sofrer. Isso, se os deputados aprovarem a reforma. “Está mais do que claro que não é simples assim e que a reforma é importante, mas não milagrosa”.

ESCOLHA DE NOMES

Da bancada federal de Sergipe, apenas a senadora Maria do Carmo Alves e quatro deputados vão indicar nomes para ocupar cargos federais em Sergipe. Os demais são de oposição ao Governo Federal e não vão sugerir nomes.

FÁBIO LEVA NOME

O deputado federal Fábio Reis (MDB) reuniu-se ontem com Belivaldo Chagas, no Palácio dos Despachos, e teria levado o currículo e nome do engenheiro Valmor Barbosa para superintendente da Codevasf em Sergipe.

GANHOU FÔLEGO

O nome de Valmor Barbosa ganhou fôlego depois de um outro provável indicado ter se utilizado das redes socais para fazer comentário duro contra o Governo Bolsonaro e criticar os parlamentares que fazem à indicação.

AUSÊNCIA PRÉ-AGENDADA

Deputado Valdevan Noventa (PSC) disse ontem que sua ausência na Câmara Federal, durante esta semana, se deu por agenda previamente marcada em Arauá. Ele participou da comemoração dos 149 anos de emancipação política do município

INFORMAÇÃO EQUIVOCADA

Valdevan Noventa considerou equivocada a informação de que estaria “definindo problemas eleitorais na Justiça”. Segundo o deputado, cabe à sua assessoria jurídica o trabalho de acompanhamento das ações.

QUESTÃO DA FAFEN

A questão do funcionamento da Fafen está no alto preço do gás que é fornecido para o seu funcionamento. Para uma solução, mesmo por arrendamento, tem que baixar o preço do gás, quebrar o monopólio (o que é difícil) e abrir o mercado.

MACHADO EM CONVERSA

O ex-deputado federal José Carlos Machado viaja na semana seguinte após a sexta-feira da paixão, para encontro com membros do Diretório Nacional do DEM. Vai conversar com a cúpula do partido e depois adotar alguma posição.

ESTEVE COM EDUARDO

José Carlos Machado também conversou com o ex-senador Eduardo Amorim, que está dedicado à sua profissão e atende em hospitais públicos e privados. Disse que não vai deixar a política e que vai trabalhar para fortalecer o PSDB.

MDB SE DESENTENDE

O MDB está tentando se aliar, mas há indisposição interna com dois deputados estaduais: Zezinho Guimarães, que está decidido a deixar o partido, e Garibaldi Mendonça, chateado com o tratamento que vem recebendo.

NÃO FALA NO ASSUNTO

Garibaldi não fala no assunto, mas se as coisas não clarearem dentro do seu partido, ele pode se sentir convidado a se desfiliar. Já decidiu que tomará postura partidária diferente, porque se sente desprestigiado pela cúpula.

AINDA POR BAIXO

Claro que está muito por baixo do pano, mas o PSC em Aracaju está tentando uma aliança com o PSB e busca conversas com Valadares Filho. Mas, não é só isso: uma ala do PT já deu os primeiros passos para um encontro com o PSB.

Dos grupos sociais

///Promoção da PM – Coronel Rocha diz que recebeu ligação do governador Belivaldo Chagas ontem cedo lhe informando que alguns entraves administrativos causaram o atraso nas promoções de dezembro/18 da Polícia Militar, todavia garantiu que até o final da semana que vem publicará em Diário Oficial as referidas promoções.

///Partidos condenados – O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) analisou ontem a prestação de contas dos diretórios partidários do PT, PSDC, Psol, PSC e do PTC relativas ao ano de 2013. Devido a irregularidades sobre o uso do Fundo Partidário, todas as siglas foram condenadas a devolver recursos aos cofres públicos.

///Fechada que não sente – O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a economia brasileira é “tão fechada que nem sente” a guerra comercial entre Estados Unidos e China. A declaração foi dada durante uma apresentação no Brookings Institute, sobre a economia brasileira na manhã de ontem.

///Massacre da escola – Polícia prendeu mais três suspeitos de envolvimento no massacre da escola em Suzano. Oliveira de Queiroz e Adeilton Pereira foram presos pela manhã e Cristiano Cardias ontem à noite. A suspeita é de que eles tenham vendido a munição e armas usadas pelos atiradores.

///Propina aos Maias – A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou um parecer ao Supremo Tribunal Federal com base em laudo da Polícia Federal que aponta pagamento de propina da Odebrecht no valor de R$ 1,4 milhão para codinomes que se referem a Rodrigo Maia e a seu pai, o vereador César Maia, informa o Estadão.

///Terá recursos – Após anunciar ontem, em cerimônia de comemoração dos cem dias de governo a concessão de 13.º salário para beneficiários do Bolsa Família, Jair Bolsonaro declarou, em ‘live’ no Facebook, que o governo terá recursos suficientes para o pagamento a quem necessita porque está combatendo as fraudes no programa.

///Ignora melhor notícia – O jornalista Augusto Nunes publica que a grande imprensa ignorou a melhor notícia produzida pelo governo em seu começo: faz 101 dias que não ocorre algum assalto a cofres públicos com a cumplicidade do presidente da República. Esse tipo de crime ocorreu quase diariamente desde 2003.

Conversa

Salvá-los do ralo – Do ex-ministro Carlos Ayres Britto: tempo virá em que as máquinas de lavar roupa separarão das nossas fronhas os sonhos para salvá-los do ralo.

Vai demorar – Há muitas conversas sobre a Fafen em razão da Petrobras cruzar os braços sobre a sua situação. Haverá demora para uma solução.

Sobre sucessão – O deputado João Daniel e Márcio Macedo (ambos PT) tiveram demorada conversa ontem à noite sobre sucessão municipal.

Opinião unânime – Márcio Macedo se deixa insinuar candidato a prefeito de Aracaju em 2020 e isso ainda não é opinião unânime dentro do partido.

Alguns dias – Demora mais alguns dias para que o futuro secretário da Fazenda, Marco Antônio Queiroz, assuma a Pasta, em razão da burocracia.

Distância afeta – De Clóvis Silveira: tão pouco a distância afeta quando alguém realmente se preocupa com você. Não há maior distância do que a indiferença!

Pouco se lixa – O presidente Jair Bolsonaro negou ontem que esteja ‘pouco se lixando’ para relação com Congresso, no caso da reforma da Previdência.

Quê absurdo – Está aí, “o amigo do amigo de meu pai”. Marcelo Odebrecht, integrou o nome do Toffoli, na famosa planilha da Odebrecht.

Deve explicar – O STF deve dar explicações sobre a citação do nome do ministro Toffoli na planilha da Odebrecht. É fácil julgar sem poder ser julgado.