14/05/19 - 00:01:49

As redes em pé de guerra

Diógenes Brayner[email protected]

As redes sociais estão em pé de guerra. Direita e esquerda expõem ideologias mesquinhas, do faz de conta. Um lado pressiona o outro para expor maldades, com um tempero de malandragem que põe em dúvida a seriedade dos propósitos. O Brasil perdeu o sentido da lógica administrativa. Quem conduz essa confusão para confundir a opinião pública não está preocupado com a situação caótica em que vive o País, mas em livrar o deus Lula e afogar um Bolsonaro incompetente e trapalhão.

A esquerda mantém o sonho do “Lula Livre”, como se fosse uma meta que passa por cima da Justiça. Mas que Justiça? Alem de focar toda a sua ira – e medo – no ex-juiz Sérgio Moro. Lulistas têm ódio a Moro e jogam nele a culpa por o ex-presidente ainda estar ‘hospedado’ na Polícia Federal. A direita apaixonou-se por Bolsonaro e vê nele a salvação de uma ‘pátria desalmada’, que não vê o estrago que faz ao povo e nem conserta o rombo que esvaziou os cofres públicos.

Vive-se no País da galhofa, da gozação, do descrédito e que serve de péssimo exemplo para o mundo. País em que ladrões são adorados como deuses, corruptos passam bem nas cadeias e debocham de quem é honesto. Um “judiciário acovardado” e com vícios de amparo a políticos que protegem. Enfim, o caos sem previsão de bons tempos e uma absoluta perturbação à ordem, à dignidade, à seriedade sob um comando que não leva crédito, mesmo com a maioria dos votos recebidos pelo povo.

– Estamos todos no “cu da cobra”, como me disse ontem um taxista.

O Brasil vive hoje o dilema de liberar o porte de arma, que é um incentivo à violência. E os que desejam o povo desarmado, pensa assim para proteger os bandidos que vivem de rifles na mão. O Brasil jamais chegou a momento tão desastroso, tão sem rumo, tão sem projeto e fora de foco. Parte da grande imprensa age fora do tom. Quem é financiado fala bem, quem não é incentiva a degradação moral, a balbúrdia, a absoluta desunião e o quanto pior melhor.

Não se sabe aonde se vai chegar. Não há esperança, mas, como disse Élio Gaspari, em artigo na Folha de São Paulo em 2010, referindo-se aos políticos civis que iam aos quartéis para buscar conchavos com a oficialidade: “Identifico a todos. São muitos deles os mesmos que, desde 1930, como vivandeiras alvoroçadas, vêm aos bivaques bolir com os granadeiros e provocar extravagâncias ao Poder Militar”

Que não se concretize a previsão jamais…

Terá unanimidade do PT

Um petista “cinco estrelas” garante que se a vice-governadora Eliane Aquino (PT) quiser disputar a Prefeitura de Aracaju, “todo mundo abre e será unanimidade dentro da legenda”. Inclusive o ex-deputado Márcio Macedo.

*** Uma coisa está bem decidida: o PT terá candidatura própria à Prefeitura de Aracaju de qualquer forma. A maioria petista acha que Eliane é um fenômeno em voto.

*** Dentro do próprio PT há quem diga que a série de postagens sobre Marcelo Déda seria o início de marketing da pré-campanha.

Sobre Márcio Macedo

O vice-presidente nacional do PT, Marcio Macedo (foto) trabalha com maior discrição e quer disputar a Prefeitura de Aracaju. Tem conversado muito, mas ultimamente está mais empenhado na Caravana Lula Livre que circula parte do Brasil.

*** Já o senador Rogério Carvalho não pensa em 2020, mas estará bem atento às eleições de 2022. Será candidato do partido ao Governo do Estado.

Alessandro analisa 2022

O senador Alessandro Vieira (foto), do Cidadania, não pensa em candidatura no próximo ano, mas não deixará de atuar junto com o seu bloco político em Aracaju, para que tenha um nome que dispute a sucessão municipal.

*** Segundo Alessandro Vieira, se houver necessidade ele pode se colocar à disposição do grupo em 2022, para disputar o Governo do Estado. Admite que Sergipe vem sendo mal administrado há muitos anos e “isso pode mudar através de novas alianças”.

*** Alessandro contou que o Senado bateu neste trimestre recorde de produtividade e que ele ficou em quinto lugar.

Reunião em Estância

PT, PSD e MDB fizeram reunião ontem em Estância para discutir as eleições de 2020 e prevaleceu a unidade no campo de centro esquerda. Ainda não há nome definido para a disputa, embora os três partidos desejem a indicação que sairá em consenso.

*** Dominguinhos (PT), Filadelfo Alexandro (MDB) e Sérgio Melo (PSB) querem ser candidatos, além do ex-prefeito José Nelson.

*** Em busca de consolidação do bloco, o pessoal ainda vai procurar o ex-prefeito Carlos Magno (PSB) para uma conversa.

Edvaldo quer distância

O prefeito Edvaldo Nogueira (foto), do PCdoB, disse ontem que de eleição quer distância. Não quer nem saber: “minha única preocupação agora é com Aracaju”. Só depois de maio de 2020 é que Edvaldo se propõe a tratar de eleição municipal.

*** Edvaldo vai ligar hoje para o presidente do PDT, Carlos Lupi, e cancelar o encontro que teria amanhã para tratar sobre mudança de partido. Só quando retornar de férias é que vai se encontrar com ele.

*** O prefeito disse que não vê o partido como uma questão eleitoral, “mas programática. Lembra que ainda não decidiu 100% que deixará o PCdoB, mesmo que a probabilidade maior seja de sair da legenda. Acrescenta que está falando isso pela primeira vez.

Sobre o Forró Caju

– Ficarei muito feliz se realizar o Forró Caju este ano, mas só o farei se conseguir algum recurso federal. Sem isso não haverá a festa, disse o prefeito Edvaldo Nogueira, acrescentando que “sozinho o município não tem condições”.

***Segundo Edvaldo, o deputado federal Fábio Mitidieri está tentando recursos em Brasília para a realização do Forró Caju.

*** A senadora Maria do Carmo Alves (DEM) também está trabalhando para conseguir recursos para a realização do São João.

Resposta muito difícil

O ex-governador Jackson Barreto (foto), do MDB, fez uma pergunta ontem que tem resposta bem difícil: “quê pensar desse País em que o presidente só pensa em morte”? Lembrou que o número de assassinatos violentos diminuiu, “mas o presidente só faz estimular o aumento das mortes”.

Para Jackson Barreto, Bolsonaro deu de bandeja ao País que houve entendimento com Moro para “tentar acabar com Lula e lhe indicar para STF, cuja vaga só em novembro’.

Vivendo a mesma penúria

Jackson Barreto admite que Sergipe, do ponto de vista do Governo, ainda está vivendo a mesma penúria. Acha que a audiência de Bolsonaro com Belivaldo Chagas, em Brasília, criou uma expectativa, mas é preciso torcer para que seja cumprida.

*** JB aprova o encontro de Belivaldo com Bolsonaro e acha que ele faz o seu papel em buscar interlocutores, com o objetivo de fortalecer Sergipe economicamente.

Prospecção de Petróleo

O ex-governador Jackson Barreto diz ainda que se “Belivaldo tiver a sorte de ocorrer o crescimento, entre 2019 e 2020, na prospecção do petróleo do pré-sal pela Exxo, Sergipe dará um salto”.

*** Aconselha que se mantenha o canal aberto com a Exxo, para que seja posto um novo estágio para a economia sergipana: “é aí que está toda a esperança”.

Fábio quer pensar Sergipe

O deputado federal Fábio Reis (foto) do MDB, comemora o êxito que o governador Belivaldo Chagas teve ao tratar da situação de Sergipe, diretamente com o presidente Bolsonaro: “Acredito que Jackson Barreto (MDB) tenha esse mesmo pensamento”.

*** – Tudo que for favorável a Sergipe seremos a favor, disse Fábio, acrescentando que “ideologia só no momento das eleições. Passou esse processo todos devem trabalhar pelo Estado”.

Garibaldi pensa em sair

O deputado estadual Garibaldi Mendonça (foto) diz que não há nada definido sobre o MDB, mas pensa em sair do partido. Disse que estão mudando pessoas indicadas por ele nos diretórios municipais do partido, sem lhe comunicarem.

*** Garibaldi Mendonça sente-se desprestigiado e já tem convites do PSB, do PP e de Edvaldo Nogueira.

Crescimento econômico

O senador Rogério Carvalho (PT) está nos Estados Unidos. Integra missão do Congresso a convite do presidente David Alcolumbre (DEM-AP). O grupo participa de eventos com economistas e investidores brasileiros e estrangeiros promovidos pelo Bank of America e pela Câmara de Comércio Brasil – EUA.

*** A proposta da missão é melhorar o ambiente das finanças e mostrar o papel do Senado Federal na retomada do crescimento econômico do Brasil.

Boca de lobo aberta

Ilda Melo twittou: Até quando essa ‘boca de lobo’ (foto), em plena Avenida Beira Mar, ficará destampada causando sérios transtornos no trânsito, risco de acidentes e danos materiais nos veículos. Local: em frente ao bar do Rivaldo. Chega de só cobrar impostos e multas. em Bar Do Rivaldo.

Deu nos grupos sociais

///Rogério sobre acordo – O Senador Rogério Carvalho (PT/SE) fala sobre o grande acordo que está por trás da condenação de Lula: um “compromisso” em que Moro condena Lula, tiram o ex-presidente da disputa eleitoral, favorecem o candidato Jair Bolsonaro, e depois o presidente assume publicamente o compromisso que fez.

*** Segundo Rogério, presidente Bolsonaro, deu de presente a Sérgio Moro o cargo de ministro da Justiça e a garantia de ser ainda ministro do Supremo Tribuna Federal (STF).

///Não estabeleceu condição – O Ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou ontem que não estabeleceu nenhuma condição para aceitar o convite do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para assumir um cargo em seu governo. Sem citar sua possível indicação para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

*** Moro lembrou das conversas para sua adesão ao governo e disse que sua ida à pasta ocorreu por conta de ‘uma convergência de pautas’ “Não estabeleci nenhuma condição para aceitar o convite”, afirmou Moro, em palestra realizada em Curitiba, ontem.

///Delação implica Rodrigo

O acordo de delação premiada assinado por um dos donos da companhia aérea Gol, Henrique Constantino, implica personagens de relevo na política nacional. Entre eles: o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ); o presidente nacional do MDB, ex-senador Romero Jucá (RR); o senador e presidente nacional do PP, Ciro Nogueira (PI); e o ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT).

***Segundo a delação, uma das formas de que os políticos se utilizaram para conseguir recursos não declarados foi por meio da Associação Brasileira de Empresas Aéreas (Abear).

Um bom bate-papo

Mexer firme – A oposição começou a mexer firme para o processo sucessório, quando ainda há muito caminho a percorrer.

Café quente – O deputado Gilmar Carvalho (PSC) conversa hoje com o ex-deputado Heleno Silva (PRB). Na pauta sucessão municipal.

Seria convite – Circulou a informação de que seria um convite para que Heleno Silva, através do PRB, se chegasse para uma aliança.

Em Socorro – O deputado Fábio Mitidieri (PSD) apoia Maria da Taiçoca para a Prefeitura Municipal de Nossa Senhora do Socorro.

Apoio a UFS – O deputado Valdevan Noventa (PSC-SE) manifesta apoio a UFS e a toda a sociedade acadêmica ao corte de 30% das verbas das universidades federais.

Prepara viagem – Edvaldo Nogueira já está se preparando para viagem que fará de férias no exterior, junto com a família. Retorna até o dia 15.

Sem tempo ruim – Dia das Mães foi bom para o comércio. Segundo um lojista, “muito melhor que o Natal em termos de vendas”. Para a mãe não há tempo ruim.

Sobre tsunami – Segundo Noblat, em seu blog, no WhatsApp funcionários da Caixa especulam que o tsunami previsto por Bolsonaro poderá ser a privatização da Caixa.

Ordem do dia – O Brasil está se tornando um País extremamente violento. A impressão é que matar virou ordem do dia.