15/05/19 - 06:38:15

Desigualdade é tema de evento na UNINASSAU Aracaju

O evento é uma parceria da instituição com o Conselho Regional de Serviço Social de Sergipe

Por: Suzy Guimarães

A UNINASSAU Aracaju estará sediando na quarta-feira, 15, os eventos ‘Se cortam direitos, quem é preta e pobre sente primeiro’, em alusão à Semana do Assistente Social. O objetivo da palestra é abordar as desigualdades que ganham poder através da política unilateral, que corta direitos sociais. Quem explica é a professora Ana Luiza Melo, coordenadora do curso de Serviço Social da instituição. O evento é organizado pelo Conselho Regional de Serviço Social de Sergipe – CRESS em parceria com a IES.

Na quarta (15), a partir das 8h, serão realizadas atividades culturais e palestras com Tereza Cristina Martins, professora do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Sergipe (UFS), e Renato dos Santos Paula, professor da Universidade Federal de Goiás (UFG). No dia 16, a programação terá continuidade com a realização das oficinas: Saúde da população Negra; Questão Racial; Racismo Institucional; Intolerância Religiosa e Estado Laico; e Assistente social na escola. As oficinas acontecem das 14h às 17h, também na UNINASSAU Aracaju.

O diretor da Faculdade, Yuri Neiman afirma que é de grande importância para a faculdade realizar parceiras de eventos de cunho educativo para a sociedade em geral. “Para nós é muito gratificante saber que contribuímos educando, orientando e criando consciência crítica não só nos alunos, mas também na comunidade em geral. Eventos de cunho social sempre contarão com nossa parceria”, afirma Neiman.

“A política ultraliberal resulta no corte sistemático de direitos sociais e redução das políticas públicas”, ressalta a presidente do CRESS Sergipe, Joana Rita Monteiro Gama. Ela reforça que a Semana do Assistente Social é uma forma de marcar o dia que representa a categoria, comemorado em 15 de maio. “A atividade é celebrada anualmente pelo conjunto CFESS-CRESS com o intuito de dar visibilidade à profissão e às bandeiras de luta da categoria, inseridas no atual contexto socioeconômico”, diz Joana.

Ana Luiza Melo, explica que a importância da Semana do Assistente Social. “Este momento exige unidade da nossa categoria e de toda a classe trabalhadora para enfrentar não apenas o racismo, mas a opressão, a exploração e todas as expressões da questão social, que se aprofundam no atual cenário”.

Todas as atividades são abertas aos profissionais e estudantes de Serviço Social e o público em geral.