13/08/19 - 09:20:23

Movimentos engrossam as fileiras do agrupamento liberal e conservador

Na noite desta última segunda-feira, 12, o grupo de direita formado pela união dos líderes dos maiores movimentos de rua de Sergipe reuniu-se mais uma vez para tratar do futuro político do estado. Na pauta estavam a sucessão municipal da capital e das demais cidades do interior, além de nomes para concorrer às cadeiras legislativas.

Na oportunidade, adentraram ao time mais dois grupos: os Movimentos “Nas Ruas” e “Basta”. O primeiro tem como madrinha a conhecida Deputada Federal Carla Zambelli, do PSL e será localmente representado pelo professor Gerlis Brito. Já o “Basta” foi o movimento responsável pelos atos pro-impeachement aqui em Sergipe e é atualmente conduzido por Marcos Alves, sobrinho do ex-governador João Alves.

O Blocão foi idealizado pelo coordenador do Movimento Brasil200, Lúcio Flávio Rocha, e tem como propósito a participação ativa nas eleições de 2020. “O Blocão quer promover a alternância de poder em nosso estado, oferecendo apoio a novos nomes, para com isto sairmos de vez da era do coronelismo e do atraso da velha política”, afirma Rocha. Também fazem parte do Blocão o MBL, o Instituto Liberal de Sergipe (ILISE) e o Direita Sergipana. Dentro do grupo há ainda um braço de ações sociais que é conduzido pelo movimento chamado Rede Bem Querer.

O grupamento faz questão de afirmar que ainda segue em aberto, sem definição, o nome de apoio para disputa da Prefeitura de Aracaju. “Não temos pressa e não confirmamos apoio a nenhum nome dentre os que se anunciam como pré-candidatos. Estamos estudando muito acerca de viabilidade, para enxergarmos com clareza quem nos representa de verdade. O Blocão não possui vinculação com nenhum político ou partido, por isto estamos livres e tranquilos para fazermos a melhor escolha”, afirma Leonardo Lisboa, do ILISE. “Apesar da indefinição dos nomes, temos uma certeza: participaremos ativamente do processo e faremos muito barulho”, afirma Lúcio Flávio Rocha, do Brasil200.

Por Marcos Rodrigues Meneses