26/08/19 - 12:25:40

ABANDONO DO MINHA CASA MINHA VIDA É DENUNCIADO POR FÁBIO HENRIQUE

A programa Minha Casa Minha Vida, que permitiu a realização do sonho da casa própria para milhares de família, votou a ser tema de pronunciamento do deputado federal Fábio Henrique (PDT/SE), na quinta da semana passada (dia 22), na Câmara Federal. O deputado denunciou que o Governo Federal está contribuindo, de forma decisiva, para acabar com o programa, que está entre os mais importantes do país.

“O Minha Casa Minha Vida é um dos maiores geradores de emprego e renda no Brasil. Ele fomenta diretamente a cadeia da construção civil, que é a maior empregadora”, disse Fábio Henrique. Somente na Caixa Econômica, de acordo com os dados do jornalista Cláudio Nunes, na Infonet, são quase mil obras paralisadas por falta de recursos e que envolve 500 empresas. No Banco do Brasil, são mais 26 obras, perfazendo sete mil unidades.

Fábio destacou que, além do povo pobre ficar sem casa para morar, a empresa não recebe e com isso ocasiona o desemprego. “O atraso na liberação de pagamentos dessas duas instituições financeiras resultam em R$ 500 milhões. E isso gera uma cadeia produtiva, provoca uma crise no setor de construção civil. Como exemplo disso, já são 44 lojas de materiais de construção fechadas em Aracaju”, afirmou o deputado.

O deputado pedetista informou que a superintendência da Caixa Econômica recebe os empresários e informa que não existe previsão para o pagamento. “Chegamos ao absurdo de a Câmara Brasileira da Indústria da Construção – CEMIC – já cogitar uma greve geral. Peço ao Governo que esqueça quem criou o Minha Casa Minha Vida, não é de direita ou de esquerda, é um programa importante para a população”, finalizou Fábio Henrique.

Relembrando

No dia 04 de abril, o deputado Fábio Henrique já chamava atenção para essa problemática, em discurso no plenário da Câmara Federal. Dizia ele: “as construtoras estão desempregando, e a construção civil é o maior polo de geração de emprego para o povo brasileiro. As pessoas mais beneficiárias do Minha Casa, Minha Vida são as mais pobres, os trabalhadores do Brasil”.

Fonte e foto assessoria