10/09/19 - 09:43:44

O Confiança vai precisar dos sergipanos e o Turismo necessita de confiança! 

“Quem é o campeão dos campeões…quem foi Rei sempre é majestade”! Esses são trechos do hino da Associação Desportiva Confiança, o “time azulino” do Bairro Industrial de Aracaju, que voltou a se impor no cenário nacional e, no último sábado (7), decretou sua própria “independência” e obteve a classificação para a semifinal da Série C do Campeonato Brasileiro de Futebol, quando enfrentará o Sampaio Correia do Maranhão. Mas, antes mesmo do próximo “duelo”, o “Dragão” agora irá reescrever uma nova história porque já está classificado para a Série B do nacional em 2020.

Após o empate “heroico” com o Ypiranga no Rio Grande do Sul, que selou a classificação, o Confiança voltou a Sergipe e foi recebido com muita festa no Aeroporto de Aracaju, já na tarde desse domingo (8). A festa da torcida, que já havia começado desde o apito final no dia anterior, se estendeu na Orla da Atalaia e com muito mérito. Mas a competição ainda não acabou e o grande objetivo do time sergipano agora é o título nacional. Os torcedores “tanto os de hoje quanto os de sempre” estão mais do que comprometidos e prometem uma grande festa na próxima partida…

Com a classificação para a segunda divisão em 2020 assegurada, pode-se dizer que os atletas “tiraram um fardo” das costas e as próximas fases serão mais tranquilas. É possível que boa parte dos torcedores já se sintam contemplados com o acesso. Mas, já pulando os próximos confrontos de uma semifinal e, se for o caso, de uma final, o que será do nosso Confiança quando a Série C acabar? Os atletas receberão a premiação e serão liberados para um período de férias. Mas quando se iniciará o planejamento para o próximo ano?

É preciso não apenas manter boa parte da base atual, como também a Comissão Técnica e, principalmente, montar uma equipe “de peso” que represente bem o Estado na Série B. Em 2020 o time terá 38 rodadas na segunda divisão, em um Campeonato longo, que se inicia em Abril e só vai terminar em meados de Novembro. É evidente que o Confiança terá cotas de televisão, terá apoio dos patrocinadores, mas os adversários serão ainda mais fortes e o desgaste será maior com viagens mais longas e deslocamentos semanais. O investimento por parte da diretoria terá que aumentar…

Mas não adianta fazer uma análise olhando apenas o futebol. Qual a dimensão da classificação do Confiança para a Série B? Teremos agora uma “janela escancarada” que só pelos 19 jogos que serão realizados no Estado Lourival Baptista, podem ter reflexos importantes para o turismo sergipano. O “Dragão” não terá uma missão a ser cumprida apenas dentro de campo. O time será uma alternativa real de promoção do turismo local, de “vender” o destino Sergipe, ajudando o trade que também vai ter que apresentar algumas propostas.

Em resumo, para montar um time forte e competitivo, para não apenas tentar se manter na Série B como também, se for o caso, chegar à sonhada “elite do futebol brasileiro”, o Confiança vai precisar de uma somação de esforços do povo sergipano, sobretudo dos empresários e do poder público que precisa apostar na equipe como fonte de promoção de Sergipe lá fora. Para isso, não apenas o clube, mas os governos precisam estimular o nosso Turismo a ter “confiança” no investimento. O Estado só vai ganhar, agora é preciso agir rápido. Parabéns ao Confiança e a sua legião de torcedores…

 Veja essa!

É importante que instituições privadas como a Unit, Celi, Plamed, Samam Veículos, a Torre, Petrox, Rede Presidente, o Trade Turístico e as empresas de Transporte Coletivo também possam se somar e contribuir financeiramente com o Confiança para ajudar o clube a quitar suas dívidas e manter um bom elenco dentro e fora de campo para 2020. O investimento para manter um bom time será alto.

E essa!

Não é só o setor privado que vai precisar ajudar o Confiança. A Prefeitura de Aracaju tem que esquecer um pouco a reeleição em 2020 e aumentar a ajuda para o time proletário. Como também o Governo do Estado, através da Secretaria de Turismo e o Banese. O time vai ser uma “vitrine” para que as potencialidades sergipanas sejam exploradas.

Entenda

A cobrança deste colunista pode não ser bem compreendida por algumas pessoas que entendem que uma equipe de futebol profissional tem que “caminhar sozinha”, com suas arrecadações. Mas este espaço lembra que foram quase 30 anos sem um representante local em uma divisão tão expressiva e que, se bem explorado, pode ajudar a difundir nosso turismo.

  Cingapura I

A vice-governadora Eliane Aquino (PT), atendendo a uma determinação do governador Belivaldo Chagas (PSD), encontra-se em viagem internacional para Cingapura, no período de 8 a 15 de setembro, para participar de “imersão técnica nas experiências de Gestão Pública, Educação e Gestão de Pessoas de Singapura”, que serão debatidas de 10 a 13 de setembro.

 Cingapura II

Tudo bem que a vice-governadora viajou a convite da Fundação Lemann, do Instituto Humanize e do Instituto República, com o objetivo de promover uma aproximação entre a experiência de Singapura e a realidade brasileira, mas será que não tinha nenhum “modelo de Gestão” mais próximo, como Espanha, Inglaterra, Alemanha? Já que hoje é “referência”, por que não buscar o modelo francês?

Vai pra Cingapura!

Assim que a informação da viagem tornou-se pública, logo vieram comentários e especulações. Adversários avaliam que o “galeguinho” queria a vice distante, mas se a intenção era mantê-la “longe”, dessa vez ele “exagerou na dose”. Já houve quem especulou que Eliane foi procurar os ensinamentos de Buda. Já um “gaiato” soltou essa: “deve ter ido buscar um remédio…jurídico!”. É mole?

Exclusiva!

Lembram-se do “escorpião do TCE” que estava concentrando as “últimas doses de seu veneno”? Pois não é que o “danado” agora direcionou sua “metralhadora” para um desembargador? A sorte é que a autoridade já tinha mandado dedetizar os ambientes por onde circula. O magistrado já tem experiência em caçar ratos…

Bomba!

O radialista Gilmar Carvalho anunciou na FM Jornal, na manhã dessa terça-feira (10), que o deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB) registrou uma ocorrência na Secretaria de Segurança Pública (SSP) denunciando que estaria recebendo ameaças de morte. O assunto está sob investigação sigilosa.

 Rodrigo Valadares

O deputado estadual disse em entrevista a Gilmar Carvalho que não podia falar sobre o assunto, para não atrapalhar as investigações, mas confirmou as ameaças que vem recebendo e que já registrou a ocorrência há mais de uma semana. Rodrigo também confirmou que, a pedido de sua família, tomou algumas medidas de precaução.

Elber Batalha

O vereador de Aracaju Elber Batalha denuncia que o prefeito Edvaldo Nogueira não faz concurso público e não paga o piso do magistério, sucateando a categoria e desmontando seu plano de carreira. “Utiliza-se do PSS para empregar seus apadrinhados. E o Sindipema, que deveria fiscalizar, fica omisso a todo esse desmando com a educação de Aracaju”.

Prêmio I

O Conselho Regional de Odontologia de Sergipe (CRO-SE) divulgou os municípios sergipanos classificados em primeiro lugar na Etapa Estadual do Prêmio CFO de Saúde Bucal 2019, por grupo populacional. Os resultados da avaliação, feita pela Comissão Julgadora do Prêmio Estadual CRO-SE de Saúde Bucal, serão encaminhados para a Comissão de Políticas Públicas do Prêmio Nacional, assim como farão os demais estados brasileiros.

Prêmio II

Entre os municípios até 20 mil habitantes, o vencedor foi Siriri; entre os municípios entre 50.001 e 100 mil habitantes, o vencedor foi Estância; já entre os municípios entre 100.001 e 500 mil habitantes o vencedor foi Nossa Senhora do Socorro.

TCE I

O Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE), por meio do conselheiro Clóvis Barbosa, enviou Aviso à Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) para obtenção de esclarecimentos a respeito das políticas de incentivos fiscais adotadas pelo Governo de Sergipe nos últimos cinco anos. A documentação deverá ser remetida à Corte até o dia 20 de setembro.

TCE II

Relator das contas da Sefaz, Clóvis Barbosa explica que seu objetivo é verificar o cumprimento do Artigo 14 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Tal dispositivo determina que a concessão ou ampliação dos incentivos fiscais deve “estar acompanhada de estimativa de impacto orçamentário-financeiro” e atender a medidas de compensação ou estar dentro da estimativa de receita do Estado.

TCE III

Os dados sobre os programas de incentivos e suas legislações foram solicitados à Sefaz por meio da 4ª Coordenadoria de Controle e Inspeção (CCI), da qual o conselheiro Clóvis Barbosa é o relator. Deverão ser discriminadas as empresas beneficiárias, com estimativa de número de empregos gerados, percentuais e valores da renúncia e programa no qual se enquadra; bem como resultados das avaliações que justifiquem ou extinguam os benefícios; estudos e avaliações que demonstrem a relação custo-benefício do incentivo; e critérios técnicos para a concessão dos incentivos.

Georgeo Passos

O líder da bancada oposição na Alese, deputado Georgeo Passos (Cidadania), realizou uma audiência pública para discutir o “Panorama da Assistência Farmacêutica no Cenário Nacional e Local”. “Não imaginava a importância dessa classe trabalhadora para a saúde pública. Podemos verificar quanta coisa é desenvolvida por esta categoria que eu não tinha conhecimento”, disse, anunciando que vai apresentar outros projetos de lei do interesse da categoria.

CPI da Pedofilia I

A deputada Kitty Lima (Cidadania) fez a exposição de uma reportagem da TV Atalaia sobre um suposto crime de pedofilia contra uma criança de apenas sete anos que foi abusada sexualmente por um funcionário da escola. A parlamentar expos sua revolta com a informação de que o acusado de ter cometido o crime foi detido e liberado no mesmo dia.

CPI da Pedofilia II

Kitty Lima voltou a cobrar que a Assembleia Legislativa promova a instalação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Pedofilia proposta pelo também deputado Samuel Carvalho (Cidadania). “Estou aqui cobrando como presidente da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos, mas também como mãe. Até agora a CPI da Pedofilia não foi instalada”.

Zezinho Sobral I

Por fim, o líder do governo na Casa, deputado Zezinho Sobral (PODE), disse que protocolou um requerimento para o presidente do Tribunal de Contas promover uma auditoria no contrato de cessão firmado entre os Estado de Sergipe e a Sergás, desde a sua composição societária e a formação do preço do gás no Estado.

Zezinho Sobral II

“A Sergás e a SG Gás têm a mesma natureza jurídica, foram estabelecidas e instaladas sobre os mesmos moldes, e lá em Santa Catarina eles enfrentaram uma auditoria realizada pelo TCE. As duas têm participação da Mitsui. É de extrema relevância essa auditoria pelo momento que vive o Estado, que precisa estar preparado e estruturado para os investimentos de gás que teremos pela frente”, pontou Sobral.

Maria do Carmo I

A senadora Maria do Carmo Alves (DEM) disse que o corte de verbas para a Ciência e Tecnologia pode levar a falência toda a estrutura de desenvolvimento de pesquisa e inovação que há no Brasil hoje. “Sem sombra de dúvida, estamos diante de um enorme prejuízo para o país. Fatores como a interrupção das bolsas de pesquisa e a diminuição da produção cientifica, afugentarão, ainda mais, os pesquisadores para outros países”, afirmou, lembrando que hoje, a maioria deles sai e já não retorna.

Maria do Carmo II

Para a senadora democrata, o Governo precisa repensar a medida que, agora agrava um pouco mais a situação. “Infelizmente, os investimentos em ciência e tecnologia vêm sendo reduzidos desde 2014 com o pico da crise econômica iniciada em meados de 2008”, destacou, observando que em 2013, o valor chegou próximo dos R$ 7 bilhões, mas três anos depois caiu para R$ 4 bilhões.

Maria do Carmo III

Maria lembrou que o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPp) anunciou na semana passada que a partir deste mês não terá como garantir o pagamento de seus 84 mil bolsistas por falta de verbas. De igual modo, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) informou o corte de 5,2 mil bolsas que passam a não ser mais redistribuídas entre estudantes de nível superior “A Capes e o CNPq são as duas principais instituições de fomento à pesquisa no Brasil”, pontuou.

 Futuro comprometido

A senadora lamentou que os crescentes cortes nas verbas destinadas à ciência, tecnologia e inovação promovidos nos últimos anos prejudicam, não só o presente, mas o futuro do país e impacta diretamente na retomada do crescimento econômico e do desenvolvimento social.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

[email protected] e [email protected]