07/10/19 - 08:27:46

Oposição meia-boca

Tivesse como obstáculo apenas a oposição, Belivaldo Chagas (PSD) estaria nadando de braçadas neste seu 2º governo. Desde que foram vergonhosamente derrotados em 2018, os oposicionistas recolheram as armas, perderam a vontade de se reorganizar e seguem sem rumo. Até mesmo o chamado grupo G4, composto pelos deputados estaduais Georgeo Passos, Kitty Lima, Samuel Carvalho – todos do Cidadania – e Rodrigo Valadares (PTB), meteu a viola no saco, reduzindo as criticas ao executivo. Os ex-senadores Eduardo Amorim (PSDB) e Antônio Carlos Valadares (PSB) andam com fastio de política, enquanto o ex-deputado federal André Moura (PSC) arrumou a trouxa e bateu em retirada, indo servir ao governo do Rio de Janeiro. O pior é que, mesmo sem uma oposição forte para fustiga-lo, o governo vive a chorar miséria. Em vez de buscar alternativas para superar os obstáculos, o governador Belivaldo Chagas prefere culpar a crise econômica pelo abismo em que meteram Sergipe. Uma lástima!

Faca no salário

Os petroleiros estão tiriricas com o ministro João Otávio de Noronha, presidente do Superior Tribunal de Justiça. Tudo porque o distinto derrubou 310 liminares que proibiam a Petros de descontar entre 30% e 40% dos salários da categoria. O Sindipetro recorreu contra a decisão do ministro do STJ, porém dificilmente conseguirá impedir que o exagerado desconto em favor do fundo de pensão ocorra já na folha deste mês. Que horror!

Pés de pano

Após ser bajulado, sexta última, pela Assembleia com a medalha do mérito parlamentar, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), prometeu ajudar Sergipe: “O governo federal não se furtará em auxiliar o estado”, jurou de pés juntos o militar da reserva, que fez questão de conhecer o Museu Histórico de Sergipe, em São Cristóvão. Calçadas pelo ilustre visitante, as pantufas do museu caíram como uma luva nos pés do general de pijama. Cruzes!

Foragido do medo

Assustado com a onda de prisões pelo país e temendo ser o próximo engaiolado por corrupção, um graúdo político sergipano tem dormido em casas diferentes. Acha que, desta forma, consegue evitar aquele indesejado “bom dia! Somos da Polícia Federal e estamos cumprindo um mandado de prisão contra o senhor”. Marminino!

Título de capital

Projeto do deputado federal Fábio Reis (NDB) reconhece a cidade de Tobias Barreto como a Capital Nacional do Bordado. Segundo o emedebista, a indústria e o comércio de bordados naquele município sergipano são responsáveis pela geração de empregos e pelo fomento do turismo na região. Projeto da deputada estadual Diná Almeida (Podemos) já conferiu título idêntico a Tobias Barreto. Vixe!

Pastorando o gado

À boca miúda, políticos têm se queixado dos adversários que tentam invadir seus redutos eleitorais. Ao mesmo tempo, ameaçam estourar os ‘currais’ dos invasores se a grilagem persistir. Pelo andar da carruagem, até as eleições do próximo ano, os políticos que insistem em fazer clientelismo terão muito trabalho para evitar o ‘estouro da boiada’. Danôsse!

Negando fantasmas

A Assembleia divulgou nota oficial negando irregularidades nas nomeações de comissionados. Desmente que haja excesso de assessores e garante que todas as contratações feitas neste ano foram acompanhadas pelo Ministério Público. A nota do Legislativo objetiva desfazer informações sobre a possível abertura de inquéritos pelo MPE visando apurar a existência de assessores fantasmas. Homem, vôte!

Caindo aos pedaços

O Presídio Militar de Sergipe está caindo aos pedaços literalmente. Ontem, policiais, presos e visitantes tomaram um baita susto quando parte do reboco do teto desabou. Felizmente, não houve feridos. Aliás, já existe laudo técnico condenando as velhas instalações do Presmil. O Quartel geral da Polícia Militar, no centro de Aracaju, também se encontra em petição de miséria. Alguém sabe quando o governo vai restaurar o Presídio Militar e o QG da PM? Só Jesus na causa!

Na terrinha

E o presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM), estará em Aracaju na próxima quinta-feira. Vem proferir palestra no fórum regional das empresas de asseio e conservação, agendado para um hotel da Orla de Atalaia. Eleito, ontem, presidente nacional do MDB, o deputado federal Baleia Rossi também será palestrante do mesmo evento, organizado pela Federação Nacional das Empresas Prestadoras de Serviços de Limpeza e Conservação. Então, tá!

Agonia do dia

E a classe política sergipana só fala agora sobre a poluição das praias pelo óleo derramado no Atlântico sabe-se lá por quem. Não se toca mais no anunciado fechamento da sede da Petrobras, em Aracaju. A hibernação da Fafen, em Laranjeiras, também virou assunto do passado. Doidinhos para ocupar espaços na mídia, governistas e oposicionistas só falam sobre as manchas de óleo que apareceram nas praias. Ganha uma mariola de goiaba quem acertar qual será o novo assunto a cair na simpatia dos nossos políticos. Crendeuspai!

Recorte de jornal

Publicado no jornal A Estância, em 22 de outubro de 1950.