15/10/19 - 08:32:58

FUNCIONÁRIOS DA SAÚDE DE CANINDÉ PODEM PARA E DOIS MÉDICOS PRESTAM BO

A situação em Canindé de São Francisco continua desanimada e sem avançar na área da Saúde. Segundo informações a noite desta terça-feira, 5/10, a categoria deve se reunir em assembleia e habilitar pela greve. Ontem, segunda-feira, 10/10, dois médicos já registram Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia e outros devem seguir, é a informação.

“Vamos fazer uma greve branca. Cruzaremos os braços em manifesto da desatenção para nós, funcionários da Saúde que somos penalizados desde o começo da administração do ex-prefeito Ednaldo da farmácia. São quase três meses de atraso. A Saúde em Canindé é penalizada”, disse um dos funcionários da Saúde.

A informação é de que serão mantidas urgências e emergências, já sobre consultas normais, essas, se a situação continuar, não serão atendidas pelos médicos. “É a única maneira que temos para protestar e chamar atenção”, disse outra fonte.

A razão do ato é em decorrência da falta de pagamento da categoria e demais efetivos da Saúde que estão com três meses atrasados. Já os contratados, completam cinco meses e afirmam que as esperanças estão se esgotando. O desespero parece não ter fim.

A situação dos funcionários da Saúde é tão critica que o último depoimento trata de que tem funcionários sem condições de se alimentar e vivendo da ajuda e sobra de outros. Ordem de despejos, sem comida até para os filhos, lágrimas e depressão.

“Nossa esperança com a chegada de Weldo era de que, ao menos, algo acontecesse, mas, a verdade é que até agora nada avançou. Até o Secretário novo pediu demissão. A justiça parece não ter olhos para Canindé de São Francisco. Estou sem crédito, sem dinheiro, sofrendo e chorando em me ver nessa situação. Tem mais gente assim. Pedimos que Weldo veja a nossa situação em nome de Deus”, desabafou a fonte.

Até o fechamento dessa redação não conseguimos falar com o prefeito Weldo Mariano. Via whatsapp ele informou: “O sindicato está fazendo um momento.” Um assessor informou que ele está fazendo o que pode.

Por Adeval Marques