22/10/19 - 08:28:49

Sombra e água fresca

Pressionados pelas críticas ao exagerado recesso parlamentar de 90 dias anuais, alguns deputados resolveram aceitar reduzir para 55 dias as indecorosas férias. Ao perceber que essa ideia começava a ganhar corpo entre os pares, o presidente da Assembleia, Luciano Bispo (MDB), se apressou em apresentar um projeto diminuindo o tamanho do recesso. Como diz o jornalista sergipano Ancelmo Gois, “não é nada, não é nada…não é nada mesmo”. Apesar da quase certa aprovação da proposta de Luciano, os deputados vão continuar curtindo o bem bom da sombra e da água fresca do mandato. Diferente do pobre mortal, que labuta de sol a sol, nos sete dias da semana, para ganhar um mísero salário mínimo, os ilustres parlamentares só trabalham – isso quando o fazem – duas, três horas por dia, de segunda a quinta-feira e podem faltar as sessões não deliberativas sem o risco de ter o ponto cortado. Mas eles ainda acham que suam a camisa pelo povo. Demagogicamente, alguns chegam a jurar que trabalham demais, principalmente durante o recesso parlamentar. É de dar pena. Homem, vôte!

Punindo o povo

Este governo militar jura que a indigesta reforma da Previdência vai acabar com os privilégios no serviço público e melhorar a vida dos brasileiros. Ora, se é assim, por que as Forças Armadas ficaram de fora do castigo que se quer impor aos demais trabalhadores? É bom o eleitor ficar atento para punir nas urnas todos os deputados e senadores que apoiam esta criminosa reforma previdenciária, concebida pela burguesia para deixar milhões de cidadãos sem direito à aposentadoria. Desconjuro!

Briga por nada

Há meses, políticos de direita brigam pelo comando do PSL em Sergipe. Depois de muito bafafá, o comando do partido em Aracaju foi entregue ao vereador Cabo Amintas, mesmo este sendo do PTB. A pendenga, contudo, não tem razão de ser, pois, conforme o jornal O Globo, o PSL não existe legalmente na capital sergipana. Marminino!

Agora vai!

Nem Jair Bolsonaro (PSL), nem Hamilton Mourão (PRTB) e muito menos Rodrigo Maia (DEM): quem dará com os costados em Sergipe para ver as manchas de óleo no mar será Davi Alcolumbre (DEM). Com as viagens ao exterior dos três primeiros indigitados, o demista presidente do Senado assumirá a presidência da República, já tendo agendado uma visita a Sergipe para ver o óleo derramado. O dito cujo não resolverá o problema, porém será mais um a ser endeusado pelos bajuladores como o salvador da Pátria. Só Jesus na causa!

Cuspindo no prato

E o PT ensaia lançar candidato próprio à Prefeitura de Aracaju. Petistas mais afoitos, inclusive, garantem que a administração do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) se assemelha a “uma sucursal do governo Bolsonaro”. Ora, se o governo do comunista é tão ruim como dizem, por que os petistas não largam as tetas da prefeitura? Antes de desancar o ainda aliado, não seria mais ético o PT abrir mão das boquinhas pagas pelos contribuintes? Cala-te boca!

Ganha tempo

A defesa do governador Belivaldo Chagas (PSD) e da vice Eliane Aquino (PT) empurrou com a barriga o julgamento dos embargos contra a cassação de ambos. Alegando suspeição do presidente do TRE, desembargador José dos Anjos, os advogados dos cassados conseguiram adiar a votação dos embargos que, pelo andar da carruagem, devem ser rejeitados. Por conta desse “vamos ver como é que fica”, o julgamento só ocorrerá, agora, no dia 18 de novembro, isso se não for novamente adiado. Vixe!

Jornais festejam

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu os efeitos da Medida Provisória que dispensa a publicação em jornais de editais, concursos e leilões. A MP foi concebida pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) para punir a imprensa escrita, que depende muito desse faturamento. Autor do pedido de liminar, o Rede Sustentabilidade garante que a intenção do capitão de pijama é “desestabilizar a imprensa livre, o que caracteriza ato de abuso de poder”. Aff Maria!

Fuleiragem

E o deputado estadual Luciano Pimentel (PSB) criticou a intenção da Aneel de tributar em até 63% os consumidores de energia solar. Segundo o parlamentar, a Agência pretende interromper os progressos do setor, justamente quando o Brasil alcançou a marca histórica de um gigawatt de potência instalada. “A Aneel está se colocando na contramão do desenvolvimento. Não podemos permitir que essa proposta se concretize”, afirmou Pimentel. Certíssimo!

Papéis invertidos

Os defensores da vaquejada juram que este chamado esporte rural não é uma prática degradante. Então, que tal colocá-los num corredor, rodeado por barulhentas torcidas, e soltar um boi brabo atrás deles? E para completar o deprimente espetáculo, laçá-los, jogando-os ao chão quente e empoeirado para serem pisoteados pelo enfezado chifrudo? A mãe do boi garante que não dói nadica de nada. Arre égua!

Relações cortadas

Não chamem para o mesmo ajuntamento o deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) e os delegados de polícia: pode sair barulho dos grandes. Os delegados ficaram invocados com o parlamentar, que os recebeu trajando uma camisa com a inscrição favorável à criação do Oficial de Polícia Civil. Radicalmente contrários à proposta, os delegados acharam que Gilmar foi “deselegante, acintoso e provocativo”. Misericórdia!

Recorte de jornal

Publicado na Gazeta de Sergipe, em 29 de junho de 1890.