20/12/19 - 16:00:56

SES e HU formalizam Termo de Compromisso para habilitação de nova Unidade

A habilitação contribui com a melhoria da assistência aos pacientes oncológicos e o padrão de qualidade dos serviços prestados pelo Hospital

A assinatura do Termo de Compromisso entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e o Hospital Universitário (HU) de Aracaju para a habilitação de uma nova Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON) no estado, realizada na última terça-feira(17),  marcou um momento importante para a sociedade sergipana. Atualmente Sergipe conta com duas unidades de assistência aos pacientes com câncer usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), uma no Hospital de Urgência (HUSE) e outra no Hospital de Cirurgia (HC).

De acordo com o diretor de Atenção Integral à Saúde, João Lima, o Hospital Universitário é muito importante para a Rede, pois já realiza cirurgias oncológicas e está ampliando o serviço de quimioterapia. No entanto, para estar devidamente regulamentado junto ao Ministério da Saúde (MS), é necessário que sejam habilitados outros serviços como a radioterapia, por exemplo, e a parceria com a SES favorece esse processo.

“Hoje nós temos duas UNACONs habilitadas no estado, uma no Huse e outra no Hospital de Cirurgia. Então, esse aumento de oferta na quimioterapia e a regulamentação das cirurgias oncológicas muito fortalece a Rede Oncológica em Sergipe, lembrando que a oncologia é uma das prioridades do Governo do Estado no seu planejamento estratégico. A formalização desse termo é muito importante para a área oncológica e esperamos para 2020 essa habilitação junto ao HU de Aracaju”, comentou João.

Para a médica Infectologista e Profa. Dra. de Doenças Infeciosas do Departamento de Medicina da UFS e superintendente do HU, Ângela Maria da Silva, a habilitação do HU será muito importante, também, para o ensino, além de promover a melhoria da assistência aos pacientes oncológicos e o padrão de qualidade dos serviços prestados pelo Hospital.  “Sergipe precisa de quatro UNACONs para um bom atendimento dos pacientes oncológicos pelo SUS e atualmente só há duas e mais um serviço representa melhora”, disse.

Fonte e foto SES