29/12/19 - 08:30:35

Banda Patusco celebra 2020 com a batida forte da percussão no Réveillon de Aracaju

A capital sergipana vai saudar as primeiras horas de 2020 ao som de violão, cavaco, surdo, repique, maraca e tamborim, puxados pelas vozes fortes de Marquinhos de Pilares e Paulista. É com a formação de 17 pessoas que a banda pernambucana Patusco vai subir ao palco do Réveillon de Aracaju 2020, na Orla da Atalaia, e apresentar, na batida do samba, sucessos de diversos estilos musicais.

Já conhecida do público sergipano, a banda tem o show marcado para as 2h do primeiro dia do novo ano. Para começar 2020 com boas energias, o grupo preparou uma apresentação especial para a segunda apresentação que farão no  réveillon da capital.

“Tocamos de tudo na batida do samba e, para o show em Aracaju, preparamos um repertório bastante eclético para atender aos diversos gostos. Temos novidades para o réveillon, um repertório novo, com nova roupagem. Na virada de 2017 para 2018, nos apresentamos em Aracaju, exatamente na Orla, além das outras muitas vezes que viemos, então, conhecemos um pouco do que os aracajuanos gostam e trabalhamos para darmos o melhor no palco”, afirma Marquinhos de Pilares.

A primeira apresentação da banda na capital sergipana foi há 11 anos. De lá para cá, a proximidade com o público cresceu, o que possibilitou maior interação da banda durante os shows.

“Essa intimidade maior nos dá mais liberdade. Patusco é uma escola de samba que seus músicos dançam, brincam, passam energia positiva e quebram a formalidade, então, é isso que o público vai ver. Os aracajuanos têm uma energia parecida com a dos pernambucanos porque, afinal, somos todos Nordeste, por isso, é como estar em casa e, em casa, damos sempre o melhor”, completa o vocalista.

A história do Patusco começou há quase 58 anos, com o bloco Patusco pelas ruas da cidade pernambucana de Olinda. Da brincadeira entre amigos que fez nascer o bloco, saiu também a banda. Hoje, a marca Patusco possui os dois produtos: o bloco,  que tem 210 ritmistas e sai no domingo, segunda e terça-feira de Carnaval, e a banda que roda todo o Brasil com duas formações, sendo que é a formação principal que se apresentará em Aracaju.

“Por toda a nossa história, o Patusco é considerado o furacão de Pernambuco. Só para se ter uma ideia, no Carnaval deste ano, do dia 1º ao dia 28 de fevereiro, fizemos 112 shows. É uma maratona muito grande e que dura o ano inteiro, não somente durante o Carnaval. O show de réveillon, para nós, é uma preparação para o que iremos vivenciar no início de 2020, que é o nosso período mais intenso”, destaca Marquinhos.

Como será o primeiro show da banda em 2020, o vocalista ressalta os desejos para o ano. “Queremos levar respeito, empatia, tolerância e paz para as pessoas. As pessoas precisam mais de humanismo, de pensar no próximo. 2019 foi um ano muito carregado e queremos começar o ano novo com uma mensagem positiva. Para nós, o réveillon abre um período importante e, em Aracaju, entraremos nesse período com muita alegria”, reforçou.

Sobre o Réveillon

A festa na Orla da Atalaia é uma realização da Prefeitura de Aracaju, em parceria com o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp).

A programação começará às 21h com a apresentação da cantora sergipana Winnie Souza. Em seguida, o show ficará por conta de Kaelzinho Ferraz. Às 00h, haverá o show pirotécnico, com duração de 12 minutos, e, logo após, Péricles dará o tom da festa. Às 2h, para fechar o evento, Patusco subirá ao palco.

AAN

Foto divulgação