03/01/20 - 08:51:23

BANCO DO NORDESTE FECHA 2019 COM R$ 1,2 BILHÃO EM APLICAÇÕES EM SERGIPE

Com recursos do FNE, foram contratados R$ 817,6 milhões no Estado. Em toda a área de atuação, o BNB financiou R$ 41,2 bilhões

O Banco do Nordeste fechou 2019 com R$ 1,2 bilhão em financiamentos de longo e curto prazo em Sergipe. Os resultados incluem R$ 817,6 milhões aplicados com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). Do volume investido, foram contratados ainda R$ 326,7 milhões por meio do programa de microcrédito produtivo e orientado do Banco do Nordeste, o Crediamigo.

Foram registradas 191,3 mil contratações em Sergipe, das quais 161,2 mil foram realizadas pelo Crediamigo. No âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), o volume contratado atingiu R$ 134,9 milhões, dos quais R$ 97,2 milhões foram aplicados pelo programa de microcrédito rural, Agroamigo. Já as micro e pequenas empresas sergipanas foram beneficiadas com R$ 179,5 milhões em volume de crédito.

Nordeste

Em toda a área de atuação, o Banco do Nordeste financiou R$ 41,2 bilhões, beneficiando setores econômicos dos estados do Nordeste, além de norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. Somente com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), foram aplicados R$ 29,5 bilhões, em mais de 565 mil operações de crédito. Pelo programa de microcrédito urbano, o Crediamigo, o BNB destinou R$ 10,6 bilhões para microempreendedores.

A maior parte aplicada com o Fundo (56%) foi destinada a empreendimentos localizados em zonas de Semiárido. Foram R$ 16,4 bilhões que estimularam a dinâmica econômica de localidades menos favorecidas. O FNE é a principal fonte de recursos utilizada pelo BNB desde a criação dos fundos constitucionais federais, em 1988. Sua aplicação volta-se à redução da pobreza e das desigualdades inter e intrarregionais.

Para o segmento de micro e pequenas empresas, o Banco do Nordeste destinou R$ 3,6 bilhões. Ao todo, foram contratadas 56 mil operações de crédito, o que representou crescimento de 24,6% em relação a 2018.

O volume de crédito aplicado no âmbito do Pronaf superou a marca de R$ 3 bilhões, contabilizando cerca de 515 mil operações contratadas no período. A maior parte do montante é relativa a negócios realizados por meio do programa de microcrédito rural do Banco, o Agroamigo, com o qual o BNB atingiu R$ 2,5 bilhões.

“Os resultados operacionais apresentados reforçam a importância do Banco do Nordeste como agente  promotor do desenvolvimento regional em sua área de atuação. Os recursos aplicados, especialmente por meio do FNE, contribuem cada vez mais para o bem-estar das famílias e a competitividade das empresas nordestinas”, afirmou o presidente do BNB, Romildo Carneiro Rolim.

A contribuição do BNB à dinâmica econômica regional também inclui financiamento a projetos de grande porte do setor de infraestrutura. Em 2019, o Banco aplicou R$ 11 bilhões com recursos do FNE, possibilitando a implantação de projetos, principalmente, no segmento de energia renovável.

Em 2019, o Banco do Nordeste também empenhou esforços para regularização de crédito com campanhas de renegociação de dívidas. Como resultado, concluiu o ano com mais de 349 mil operações regularizadas por meio da lei n.º 13.340/2016, totalizando R$ 15,6 bilhões em dívidas renegociadas.

Microcrédito

Especificamente em relação ao programa de microcrédito produtivo e orientado do Banco do Nordeste, o Crediamigo, foram realizadas mais de 4,5 milhões de operações, o que representa média superior a 18 mil contratações por dia. Ao longo de 2019, foram mais de R$ 10,6 bilhões investidos em microempreendimentos formais e informais, crescimento de 18% em relação a 2018. O crédito beneficiou cerca de 2 milhões de empreendedores dos segmentos de indústria, comércio e serviços em zonas urbanas de toda a área de atuação do BNB.

Criado em 1998, o Crediamigo possibilita financiamentos de R$ 100 a R$ 21 mil a seus clientes. Pioneira no país, a iniciativa tornou-se referência internacional no setor de microfinanças, consolidando-se como o maior programa de microcrédito produtivo e orientado urbano da América do Sul, acumulando mais de 6,2 milhões de microempreendedores atendidos.

Banco do Nordeste