31/03/20 - 06:36:49

Seis UBS de Aracaju já atendem exclusivamente usuários com sintomas gripais

Estabelecer protocolos e diretrizes é essencial em momentos como o atual, de pandemia provocada pelo novo coronavírus (covid-19). Para tanto, as equipes da Prefeitura de Aracaju têm atuado para ofertar à população serviços que, de fato, auxiliem no enfrentamento à proliferação da doença. Uma das medidas colocadas em prática é o atendimento exclusivo a síndromes gripais realizado por Unidades Básicas de Saúde (UBS). Até o momento, seis são referências neste tipo de atendimento e outras duas também passarão a ser.

O atendimento exclusivo nas unidades começou na última terça-feira (23), com a dos bairros Farolândia (Augusto Franco), Jardim Centenário (Dr. Onésimo Pinto) e Inácio Barbosa (Ministro Costa Cavalcante).

Nesta segunda-feira, 30, outras três passaram a ter o serviço, a dos bairros Santos Dumont (José Machado de Souza) e Coqueiral (Eunice Barbosa) e do conjunto Castelo Branco (Fernando Sampaio).

Até a próxima sexta, dia 3, outras duas também passam a ter o atendimento exclusivo, as do Orlando Dantas (Geraldo Magela) e do Santo Antônio (Cândida Alves), totalizando as oito previstas no planejamento da Prefeitura.

Ao garantir locais específicos para atendimento aos aracajuanos que apresentam sintomas de síndromes gripais, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), mantém um controle maior, por meio da triagem dessas pessoas pelos profissionais de saúde, sobre os casos, seja um simples resfriado ou uma contaminação pela covid-19.

Com essa medida, torna-se mais fácil orientar a todos de maneira eficaz, tanto sobre a necessidade de isolamento quanto de higiene, e impedir uma maior transmissão. A assessora técnica da Rede de Atenção Primária (Reap), Michelle Dias, explica que, o fato de ter unidades exclusivas para esses atendimentos específicos não faz com que as outras 37 UBS da cidade deixem de atender os casos.

“As outras unidades estão recebendo toda a demanda de Aracaju, toda necessidade que o usuário tem com relação à saúde, independente de síndrome gripal ou não. Temos um amplo atendimento, além das oito unidades de referência, não deixamos o usuário descoberto. Mesmo que orientemos que fique no domicílio dele, na casa dele, prestamos assistência para todos os públicos. No entanto, se o usuário chegar às unidades de referência de síndrome gripal sem estar com os sintomas da enfermidade, aí sim ele será direcionado a outra UBS porque o intuito é dar um aporte maior à população num momento em que vivenciamos a pandemia”, esclareceu.

As UBS de referência, distribuídas em todas as regiões da capital, realizam atendimento de domingo a domingo, das 7h às 20h, com quatro profissionais por categoria por turno.

Segundo a gerente da UBS Augusto Franco, Suzicleide Carvalho, os usuários que tiverem sintomas característicos de síndromes gripais passarão por uma triagem. “Nossas equipes foram devidamente orientadas e passaram por capacitação específica para receber os usuários com sintomas de síndromes gripais. Ao chegar na unidade, é feita toda uma triagem e, a depender do quadro as orientações são prestadas, seja para isolamento ou tratamento mais específico”, explicou.

De acordo com a gerente da UBS Ministro Costa Cavalcante, Flávia Roberta Rosas, os profissionais seguem as condutas dos protocolos. “Funcionamos realizando o acolhimento, e a triagem. O paciente chegou a UBS, passa na recepção onde é acolhido, e informa se tem com algum sintoma de gripe. Assim todo paciente que está com sinais ou sintomas de gripe vai para a triagem onde os técnicos de enfermagem verificam a glicemia, temperatura e outras demandas. Depois o paciente é encaminhado à enfermeira, que segue os protocolos e encaminha ao médico, que verifica se é mesmo um caso relacionado ao coronavírus. O médico é que vai notificar o caso e informar ao paciente as necessidades de isolamento”, enfatizou.

Para o usuário e morador do bairro Atalaia, Paulo Henrique Rodrigues, a ideia de colocar unidades de referência em síndromes gripais foi providencial. “Liguei para o 156, eles me informaram qual UBS deveria procurar mais perto da minha casa. Vim até a Unidade do Augusto Franco, onde estou sendo muito bem atendido”, frisou.
Fonte e foto assessoria