07/04/20 - 10:53:52

Professores e alunos encaram novos desafios durante o isolamento

Uso das mídias digitais cria um ambiente inovador para o aprendizado

Por Suzy Guimarães

As mídias digitais proporcionam ao ser humano formas diversas de adaptação para manter as atividades profissionais, a exemplo das aulas remotas, com os professores e alunos em home office. Conviver com as novas mídias em substituição a sala de aula tem sido um desafio nesse momento de isolamento social. O uso efetivo das mídias depende da maneira como as pessoas interagem com as tecnologias, criando um ambiente inovador. Caso não existisse a tecnologia, haveria um congelamento do semestre letivo nesse tempo de quarentena.

“Sempre que penso nas transformações sociais e econômicas mediadas pelas tecnologias de informação, processamento e comunicação digital do final do século XX, penso também nas mudanças na nossa cultura material e imaterial”, explica o sociólogo e mestre da UNINASSAU – Centro Universitário Mauricio de Nassau Aracaju, Eder Malta. Ele observa que as relações e práticas sociais e profissionais foram completamente alteradas pelas interações digitais, levando o homem a viver uma “sociedade em rede”, conectada globalmente, num ritmo veloz.

Uma situação importante é a influência das mídias digitais, que incidem nas identidades. “Representações culturais e educacionais também foram alteradas, levando-nos a conviver com a descentralização da comunicação, da construção do conhecimento e da informação. Os conteúdos ministrados pelos professores sofrem modificações para interagir com as mais diversas formas de construção de conhecimento”, explica o professor.

Ele atenta que muitos jovens estudantes, que usam os smartphones, notebooks e vídeo games desde a infância, conseguem lidar de forma prática com os diversos recursos desses dispositivos. “Há professores mais antigos que buscaram se atualizar conhecendo melhor as inovações de software e hardware para acompanhar a nova dinâmica da sociedade em rede. Isso é importante para os dias atuais de cultura tecnológica”, enfatiza Eder.

Pandemia – Ele ressalta que, desde o início da pandemia do Coronavírus (CODIV-19), o uso de softwares de produtividade cresceu em quase 40% no mundo inteiro atingindo a marca de mais de 44 milhões de usuários diários ativos, segundo registros da Microsoft. “Em novembro de 2019, esse número já era de 20 milhões de usuários, o que significa que as tecnologias contribuem para que as pessoas possam usufruir e superar as limitações do encontro presencial em momentos como esse, que exige o isolamento”, atenta Eder