08/04/20 - 15:04:33

Principais causas do câncer estão associadas a fatores externos

Especialistas alertam que hábitos como o tabagismo, exposição ao sol e hábitos alimentares podem ser prejudiciais

O câncer, ou neoplasia, como é também conhecido, é um conjunto doenças que causam o crescimento desordenado das células, formando tumores que podem se espalhar para outras regiões do corpo. O Dia Mundial de Combate ao Câncer 8 de abril, tem como objetivo conscientizar toda a sociedade para o crescimento dos índices da doença.

“O câncer tem muitas causas que, na maioria das vezes, estão geneticamente predeterminadas”, explica a coordenadora de Biomedicina e Farmácia da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau em Aracaju, Alyne Dantas Lima. A doutora observa que os dados do Instituto Nacional do Câncer, informam que de 80% a 90% de todos os casos da doença estão associados a fatores externos, sendo alguns deles o tabagismo, a exposição excessiva ao sol e os hábitos alimentares.

Alyne explica que as diferentes formas de câncer correspondem aos variados tipos de células existentes no organismo. “Se o câncer se inicia nos tecidos epiteliais, como pele e mucosas, é chamado de carcinoma. Se ele começa em tecidos conjuntivos, como músculos, ossos ou cartilagens, é chamado de sarcoma, e assim por diante. O que diferencia os diversos tipos de câncer é a velocidade com que as células se multiplicam e invadem tecidos e órgãos”, atenta.

Ela destaca que alguns fatores de risco são os causadores de certos tumores malignos, sendo o principal fator o tabagismo, seguido de consumo de bebidas alcoólicas e de gorduras de origem animal, dieta pobre em fibras, vida sedentária e obesidade. “Nesse sentido, a melhor forma de se prevenir do câncer é parar de fumar; ter uma alimentação com maior consumo de frutas, verduras, legumes e cereais, diminuir o consumo de gorduras, evitar o consumo de bebidas alcoólicas; praticar atividades físicas e evitar a exposição prolongada ao sol.”, aconselha Alyne.

A doutora observa que o câncer pode ser tratado através de quimioterapia, com a utilização de medicamentos que visam combater o tumor. “Há ainda o recurso da radioterapia, na qual são utilizadas radiações para destruir o tumor ou impedir que suas células continuem se dividindo. Existe também a opção do transplante de medula óssea, indicado para algumas doenças malignas que afetam as células do sangue”, conclui.

Por Suzy Guimarães