13/04/20 - 08:36:26

Covid-19: Profissionais do HU recebem apoio durante enfrentamento à doença

Juntas, as Unidades de Reabilitação e de Atenção Psicossocial do HU-UFS estão desenvolvendo ações voltadas à prevenção e à manutenção da saúde biopsicossocial.

Ações de prevenção e manutenção da saúde física e mental são essenciais nesse período de pandemia da Covid-19. Por isso, profissionais das áreas de Terapia Ocupacional, Psicologia e Psiquiatria do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), filial da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estão atuando com atendimento especial.

A iniciativa, que inclui acupuntura, ergonomia, estimulação cognitiva, atendimento psicológico e psiquiátrico, surgiu justamente das necessidades apresentadas por servidores durante o período de pandemia, conforme explica o chefe da Unidade de Atenção Psicossocial do HU-UFS, Alisson Moreira.

“São atividades que já vinham sendo desenvolvidas no hospital por outros projetos de humanização, com o intuito principal de promover a saúde mental dos colaboradores. No entanto, essas ações precisaram ser intensificadas e aprimoradas para esse período que estamos vivenciando, de enfrentamento à doença”, ressalta.

“Juntas, a Unidade de Reabilitação e a Unidade de Atenção Psicossocial do HU-UFS estão desenvolvendo ações voltadas à prevenção e à manutenção da saúde biopsicossocial de todos os envolvidos no processo de enfrentamento ao Covid-19, mas os profissionais que não estão diretamente cuidando desses pacientes também podem receber o atendimento”, complementa.

Saúde do Trabalhador

De acordo com ele, residentes e profissionais de saúde participam do projeto voltado à saúde do trabalhador. “Todos aqueles que estão desenvolvendo suas atividades no hospital estão dentro dos critérios de atendimento. Está sendo oferecido um plantão psicológico, com demanda espontânea. Se for uma demanda pontual, já pode ser resolvida no próprio plantão. Se for uma demanda que necessita de um atendimento a longo prazo, existe um encaminhamento ao psicólogo para teleconsulta. Quando constatada a necessidade de atendimento psiquiátrico, também há psiquiatras disponíveis”, explica Alisson.

Os atendimentos ocorrem no Ambulatório de Hanseníase, nas salas 50 e 51, das 8h às 12h e das 13h às 18h, e no Ambulatório Clínica Médica, na Sala 03. “A Unidade de Atenção Psicossocial disponibilizou para este período atendimentos psicológicos e psiquiátricos, sendo que os atendimentos da psiquiatria serão realizados mediante encaminhamento da Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho [Sost] ou da Psicologia, com agendamento prévio”, informa.

Apoio

Alisson destaca que o atendimento psicológico em regime de plantão é caracterizado por um espaço de acolhimento e escuta qualificada, no qual serão trabalhadas questões pontuais e emergentes. “É um atendimento breve, que tem como objetivo atender a pessoa no momento de sua necessidade, em busca de apoio emergencial em situações de crise, como a vivenciada nesse momento de pandemia”, pontua.

O serviço é ofertado no ambulatório do Hospital Universitário, às segundas, quartas e sextas, das 8h às 13h, e às terças e quintas, das 12h às 17h, não sendo necessária marcação antecipada.

Está sendo ofertado também para os colaboradores o acompanhamento psicológico a longo prazo, mediante encaminhamento da equipe da Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho, da psicóloga organizacional da instituição e do psicólogo que identifica a demanda durante atendimento no plantão psicológico.

“Este serviço psicológico é realizado por meio de tecnologias da informação e da comunicação, conforme resolução do Conselho Federal de Psicologia. O fluxo de atendimento é feito mediante contato telefônico do profissional responsável com o colaborador”, detalha.

Atuação da Rede Ebserh

Desde os primeiros anúncios sobre o Covid-19, a Rede Ebserh tem trabalhando em parceria direta com os ministérios da Saúde e da Educação, com participação nos Centros de Operações de Emergência (COE) desses órgãos, e tendo como diretrizes o monitoramento da situação no país e em suas 40 unidades hospitalares. Também tem atuado na realização de treinamento de funcionários da Rede, promoção de webaulas, definição de fluxos e instituição de câmaras técnicas de discussões com especialistas.

Em algumas regiões, as unidades da Rede Ebserh têm atuado como hospitais de referência ao enfrentamento do Covid-19, enquanto que em outras, atuam como retaguarda em atendimentos assistenciais para a população, por meio do Sistema Único de Saúde.

Por Andreza Azevedo
Foto assessoria