14/04/20 - 10:59:33

Governo prepara rede Hospitalar e de Urgência para pacientes com Covid-19

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), trabalha com um planejamento inicial para atingir um quantitativo próximo dos 400 leitos hospitalares para atendimento exclusivo a pacientes com a Covid-19. Destes, em torno de 77 são de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), conforme informações do diretor de Atenção Integral à Saúde (Dais), João Lima, acrescentando que os leitos estão em unidades próprias e conveniadas com a SES, com maior concentração em Aracaju, mas instalados também em regiões de Saúde como Itabaiana, Lagarto e Estância, com perspectiva de implantação também em Nossa Senhora da Glória.

João Lima salientou que da programação atual de leitos, 67 estão completamente prontos e à disposição da população, enquanto os demais já estão em fase de preparação. Ele explicou que para consideram o leito preparado para estar disponível, recursos como a cama hospitalar, rede de gases medicinais, profissionais e treinamento e, no caso dos leitos de UTI, monitor e respirador precisam estar em condições para iniciarmos as atividades. “Quando esse conjunto se completa, a Diretoria de Atenção Integral à Saúde (Dais) informa ao Complexo Regulatório. Dos 67 leitos já prontos, 40 são de enfermaria adulto, cinco são de enfermaria pediátrica, 21 de UTI adulto e um leito de UTI pediátrica”, enfatizou o diretor.

Segundo João Lima, o governo do Estado está montando duas unidades de retaguarda para a Rede Estadual de Saúde, que são o Hospital da Polícia Militar, com 42 leitos de enfermaria, sendo seis deles reversíveis para UTI, se houver necessidade, e a Maternidade Hildete Falcão, que terá em torno de 46 leitos, entre enfermaria e UTI. Para assistência aos casos mais graves, que exigem internamento em UTI, o governo do Estado definiu três unidades como de referência do Covid-19 que são o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), o Hospital Regional de Itabaiana e o Hospital Universitário de Itabaiana.

Acesso e Fluxo

Espera-se que 80% da População que for infectada pelo coronavírus tenha sintomas leves, ou seja, assintomáticos, não manifestando os sintomas da doença. Por isso, essa parcela da população deverá ter seus cuidados acompanhados pela Atenção Primária à Saúde, através da assistência organizada pelas Secretarias Municipais de Saúde, seja através do isolamento domiciliar ou através das Unidades Básicas de Saúde de Referências para as Síndromes Gripais.

Os demais 20% podem apresentar a necessidade de um atendimento mais especializado, precisando de uma internação, seja em enfermaria para os casos mais leves, seja em UTI para os casos mais graves. “Para acesso à Rede Hospitalar de referência, independente se o paciente estiver numa Unidade Básica ou numa porta de urgência, o contato será feito por essas unidades à Central de Regulação de Urgências (CRU), que repassará a informação qualificada sobre qual unidade de suporte o paciente será referenciado”, relatou o diretor.
Fonte e foto assessoria