22/04/20 - 14:52:02

UFS VAI REALIZAR 7.500 TESTES RÁPIDOS PARA TESTAGEM DO NOVO CORONAVÍRUS

A Universidade Federal de Sergipe (UFS) firmou um acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT-SE), Ministério Público Federal (MPF-SE) e Ministério Público do Estado de Sergipe (MP-SE) para a realização de 7.500 testes para o diagnóstico do novo coronavírus no estado. O termo de compromisso de destinação de recursos financeiros de sanções pecuniárias depositados em conta judicial foi homologado nesta segunda-feira, 20, pelo juiz da 3ª Vara do Trabalho de Aracaju, Luiz Manoel Andrade Menezes.

Serão destinados R$ 1.100.000,00 para o projeto de testagem, a fim de viabilizar a aquisição de 3.000 kits de teste rápido em cassete 2019-nCoV IgG/IgM (sangue total/soro/plasma); 2.000 testes de covid-19 antígeno por fluorescência direta com comodato de analisador f-200; e 2.500 testes covid anticorpos igG e IgM fluorescência.

A força-tarefa para a execução de testes para SarsCov2 IgC e IgM no modelo drive thru, ou seja, sem precisar sair do carro, será coordenada pelo professor do curso de Farmácia e chefe do laboratório de Bioquímica Clínica, Lysandro Pinto Borges.

“Essa ação é fruto do engajamento da UFS, que mais uma vez cumpre seu papel junto à comunidade, auxiliando a população na falta de acesso aos testes. Este projeto tem caráter emergencial e visa auxiliar na execução dos testes, que ajudarão nas tomadas de decisões epidemiológicas, para que possamos vencer esta terrível pandemia, reafirmando o papel da Universidade Federal de Sergipe no apoio social, salvando vidas e auxiliando as tomadas de decisões públicas”, afirmou Lysandro Borges.

Com previsão de execução em 120 dias, o cronograma da ação está distribuído em sete etapas: obtenção dos kits para realização dos testes, aquisição de EPIs, aquisição dos kits para teste de covid-19 antígeno por fluorescência direta, realização de testes rápidos em cassete, realização de teste de covid-19 antígeno por fluorescência direta, emissão de laudos laboratoriais, e análise dos dados para divulgação de relatórios.

O público-alvo são os profissionais da área de saúde e de segurança pública; trabalhadores de empresas de serviços essenciais; pacientes que apresentam crises virais sem diagnóstico definido; e indivíduos não sintomáticos, a depender da adesão de empresas, estado e municípios, com as respectivas contribuições financeiras.

O vice-reitor da UFS, professor Valter Joviniano de Santana, ressaltou que o objetivo “é adquirir os insumos para aumentar a testagem de pessoas em Sergipe, ampliar o inquérito epidemiológico da doença no Estado de Sergipe, e tornar a universidade um local de testagem rápida desses seguimentos especiais da população sergipana.”

A UFS também atuará na elaboração de estratégias e metodologia de utilização dos kits de diagnóstico das secretarias de saúde do estado e municípios, realização de contraprovas e apoio científico ao Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública).

A equipe multidisciplinar de pesquisadores conta ainda com os professores Daniela Raguer e Makson Gleydson Brito de Oliveira (Departamento de Educação em Saúde), José Melquíades Neto (Departamento de Farmácia), Thiago da Silva Mendes e Hyder Aragão (Departamento de Medicina), e Kléber Oliveira (Departamento de Estatística).

Foto ASN
Por Josafá Neto – UFS