28/04/20 - 00:01:28

Falta liderança política

Diógenes Brayner [email protected]

O presidente regional do DEM em Sergipe, ex-deputado federal José Carlos Machado, avaliou, ontem, que a classe política brasileira perdeu a capacidade de dar bons exemplos. Há uma pandemia de coronavírus em curso, uma crise econômica que já se arrasta há alguns anos, o desemprego crescente e se provoca em um distúrbio político a demissão de um ministro, que naturalmente mexe com a estrutura de um País carente e frágil em vários segmentos importantes possíveis de levar credibilidade à população.

Num momento de risco no sistema da saúde, no crescimento de dúvidas sobre as melhores saídas, para colocar o País em um rumo que revele segurança e transmita solidez no seu crescimento, a classe política passa a discutir posições privilegiadas em um sistema de segurança, que terminar por promover a demissão de um ministro, que, através de mensagens arquivadas no WhatsApp, coloca o Brasil em uma discussão de tal porte, e magnitude, que imediatamente cria um tumulto que caracteriza bem a ação de um comando frágil e voltado para satisfazer ao ego de quem se sente acima de todos, por estar no Poder.

Na realidade, como bem disse José Carlos Machado, o povo brasileiro sente falta de uma liderança política nacional, que aja com destemor na questão do desemprego e dê a mínima esperança de que o Brasil encontre o caminho do desenvolvimento sustentável definitivo, com uma política que o eleve e que adquira a confiança e respeito das nações que dominam o mundo. É preciso que se faça uma política menos dependente de forças externas e que imponha uma desenvoltura que eleve a sua condição de País que rasteja próximo ao terceiro mundo.

O presidente Jair Bolsonaro viraliza como um ‘meme’ ridículo, pelo estilo que conduz um País, também gigante em problemas fúteis. O Brasil precisa reduzir a sua política de interesses pessoais e a visão de subserviência às grandes potências, sem ter um projeto que leve crédito e dê projeção na economia interna e externa. É preciso rever toda essa política capenga, que se transforma em crise, até mesmo diante de um episódio pequeno, como a mudança de um ministro, absolutamente natural e sem causar vexame quando acontecer em qualquer País sério.

O Brasil precisa impor respeito, a partir do seu comando maior, que vulgariza coisas sérias, e supervaloriza futilidades.

Amplia flexibilidade

O novo decreto do Governo determina abertura gradativa a estabelecimentos comerciais que já começam a funcionar a partir de hoje, de sábado e segunda-feira.

*** O decreto exige o uso de máscaras, álcool em gel e afastamento de dois metros.

*** Os shoppings, bares e restaurantes continuam com as portas fechadas.

Evitar avanço

Nos finais de semana algumas pessoas relaxam no isolamento social e promovem alguns encontros sociais em condomínios, casas de praias e cidades litorâneas.

*** O Governo pretende endurecer em relação a essas reuniões festivas, com o objetivo de evitar o avanço da epidemia.

Uma nova proposta

O governador Belivaldo Chagas editou novo decreto e ampliou a abertura do comércio dentro do rigor exigido pela pandemia. A classe empresarial ficou satisfeita. O Governo atuou com excessiva cautela.

*** Os empresários, através do presidente da Fecomércio, deputado Laércio Oliveira, já estão preparando proposta para abertura dos shoppings, com um sistema rigoroso de preservação dos clientes e empregados.

*** Deve ser analisado dia 10 de maio pelo governador e sua equipe técnica.

Mudanças nesse ano

Um bom articulador político disse ontem que, para o pleito desse ano, houve mudança de comportamento eleitoral, pandemia do coronavirus e dificuldade para a oposição.

*** Acha que não há mais campo para a formação de um bloco, em razão de dificuldade para conversas amplas e seguras.

Edvaldo à frente

O articulador acha que o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT), à frente de um trabalho para evitar a expansão do coronavírus em Aracaju, mostra uma ação que atrai a atenção do eleitor.

*** Os demais pré-candidatos estão recolhidos e não expandem os seus contatos junto à população.

Ivan Leite no PSDB

O ex-prefeito de Estância, Ivan Santos Leite, deixou o Republicanos e se filiou ao PSDB no dia 03 de abril e teve seu registro regularizado dia 16.

*** Sua mulher, vice-prefeita Adriana Leite, não mudou de partido e continua no Republicanos.

Apoio em Canindé

Em Canindé do São Francisco, o ex-deputado Heleno Silva (Republicanos) declarou apoio a Kaká Andrade (PSD) a pré-candidato a prefeito.

*** O apoio a Kaká é por entender que Canindé precisa de um gestor que tenha força no município e fora dele para buscar ajuda e tirá-lo da crise que em que vive.

Apenas R$ 200

O líder do PT no Senado, Rogério Carvalho, disse ontem que Bolsonaro restringe a renda básica depois de querer dar apenas R$ 200 para as famílias enfrentarem a pandemia.

*** Acrescenta que “o governo mantém a restrição a quem precisa da renda mínima para sobreviver ao isolamento social. Não esqueça que ele queria dar apenas R$ 200 ao povo”!

Acusações graves

Rogério Carvalho diz que “o ex-ministro Moro faz acusações graves contra  Bolsonaro que precisam ser apuradas. “Como também deve ser apurado porque só agora Moro fez as denúncias”.

*** – Podemos ter uma CPMI proposta por vários partidos para avaliar a situação de um impeachment, disse.

Cometeu crime

O senador Alessandro Vieira (Cidadania) diz que “os fatos apontam que o presidente Jair Bolsonaro provavelmente cometeu crime de responsabilidade”, se referindo ao que disse o ex-secretário Sergio Moro.

*** – Isso precisa ser imediatamente apurado, seja pela PGR, seja pelo Congresso Nacional, disse.

*** Segundo Alessandro, “o Brasil já mostrou nas urnas que não aceita a corrupção. A omissão nessa hora é injustificável”.

Poderosos de Plantão

Alessandro disse ainda que “os canalhas precisam entender, de uma vez por todas, que existem no Brasil homens e mulheres que não se vendem e nem abaixam a cabeça para os poderosos de plantão”.

*** – Toda a solidariedade ao cidadão Sérgio Moro e à equipe do MJSP, em especial da PF. Força e Honra.

Vive em pendenga

O deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB) vive em pendenga nas redes com o senador Alessandro Vieira e denunciou que ele respondeu a um post seu usando palavras de baixo calão.

*** Diz que primeiro o senador lhe bloqueou nas suas redes sociais para evitar o que chama de “debate democrático”.

*** – E agora, parte para ofensas e nos chama de vagabundinho, lamentou.

Alheios à pandemia

O deputado federal Fábio Mitidieri considerou lamentável o afastamento de Sérgio Moro: “no momento que país e o mundo atravessam, temos que estar mudando ministro por motivos alheios à pandemia”.
*** Para ele, “Moro era um símbolo do combate à corrupção e da moral e ética no Governo Bolsonaro”.

Tem divergência

Fábio Mitidieri deixou claro: “tenho muitas divergências sobre a forma como Moro atuava à época da Lava Jato, mas é inegável o seu prestígio junto à sociedade”.

*** – O mais preocupante são os motivos alegados. A acusação de tentativa de influência na PF é gravíssima e sendo comprovada, é crime, disse.

Saúde da população

O deputado federal Fábio Henrique (PDT), também falando sobre a crise política em Brasília, diz que o presidente tem o direito de nomear e exonerar quem ele quiser.

*** – Agora resta saber quais as provas que o Moro tem. Acho que esse assunto vai render.

*** Entretanto, Fábio admite que não é momento de falar em impedimento do presidente, mas entende que deve haver uma CPI, para apurar tudo: “Mas o foco agora tem que ser a saúde da população”.

Gilmar aparece bem

Gilmar Carvalho aparece em terceiro lugar na pesquisa de opinião publica para prefeito de Aracaju, realizada pelo Instituto França, com 15,4%, no final de semana.

*** A posição de Gilmar é registrada mesmo ele dizendo que não será candidato.

*** Três pré-candidatos já pediram seu apoio, mas ele avisa que não decidirá nada agora. A pesquisa foi registrada no TRE-SE, sob número 04679/2020.

Georlize tem apoio

O diretório municipal de Aracaju do DEM fará reunião hoje para tratar sobre eleições municipais. A delegada Georlize Teles é o nome para disputar a Prefeitura de Aracaju e precisa viabilizar isso.

*** Sabe-se que o momento é de pandemia e de crise política, o que dificulta qualquer trabalho eleitoral. Georlize tem apoio da direção estadual do DEM.

Um bom bate papo

Abertura gradual – O governador Belivaldo Chagas vem fazendo a abertura gradual do comércio com toda a responsabilidade e consultando técnicos da saúde.

O momento pede calma – Caso no dia 10 de maio haja algum avanço do coronavírus em Sergipe ele pode fechar mais a flexibilidade ou até recuar.

Danielle Garcia – A transparência é um dos princípios fundamentais para uma gestão pública eficiente.

Revista Fórum – Ministro do Supremo, Gilmar Mendes, criticou protestos que tiveram a participação do presidente Jair Bolsonaro: “não se pode brincar de tiranetes”.

Endurece ações – Governador da Bahia, Rui Costa determinou ontem endurecimento das ações de prevenção ao novo coronavirus e do isolamento social na região sul do Estado.

O Antagonista – Presidente do Senado disse ser favorável ao congelamento de salários dos servidores por 18 meses em troca da ajuda da União a estados e municípios, como propõe Paulo Guedes.

Site Metrópoles – Após o pedido de demissão de Sérgio Moro, um eventual processo de impeachment contra Bolsonaro divide a opinião dos brasileiros.

Gaudêncio Torquato – A procuradora regional Raquel Branquinho merece uma salva de palmas pela decisão de conter aquisição descontrolada de armamentos!