05/05/20 - 15:21:08

Maio Amarelo: perceba o risco, proteja a vida, escreve Especialista em Segurança

*Lacerda Junior
O Maio Amarelo é um movimento que tem por proposta chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo, objetivando promover uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. O mês foi escolhido por representar o início da Década de Ação para Segurança no Trânsito instituída em 2011 pela ONU.

Este ano, por conta da pandemia, os órgãos de trânsito não poderão desenvolver as atividades presenciais como é de costume, porém, a atenção pela vida não pode parar. Sendo assim os órgãos integrantes do Sistema Nacional de Trânsito organizaram uma versão digital do Maio Amarelo, que contempla vídeos, lives, cards educativos, entre outras mídias.

O tema deste ano é “PERCEBA O RISCO, PROTEJA A VIDA”, já que muitos condutores adotam condutas perigosas por não terem a percepção do risco que se colocam. Muitos condutores acreditam que a obediência à legislação de trânsito é devida apenas para que se evitem multas, porém, o fluxo é totalmente contrário, as autuações acontecem para evitar condutas que podem matar ou sequelar condutores e pedestres.

A única explicação para um número tão elevado de infrações não pode ser outro a não ser a falta da percepção do risco. Uma mãe que coloca um filho entre ela e o esposo em uma motocicleta, condutores que transportam crianças fora da “cadeirinha” ou sem o cinto de segurança, certamente não pretendem tirar suas vidas, simplesmente não percebem o risco a que estão expostos e por conta disto cometem estas atrocidades.
Mesmo com a diminuição do tráfego veicular, temos notícias nos últimos dias de acidentes de trânsito de natureza grave, o primeiro deles, acontecido no primeiro dia do Maio Amarelo, onde uma jovem que estava na faixa de areia de uma praia de Aracaju foi atropelada por uma caminhonete. Já no terceiro dia do Maio Amarelo, um condutor embriagado, que também dirigia uma caminhonete, colidiu com um poste da Avenida Beira mar após atravessar o canteiro central da via, ferindo um motociclista.
Enfim, não nos faltam exemplos de atitudes perigosas cometidas por pessoas que certamente não saem de casa com o intuito de matar ninguém, porém não conseguem perceber o risco de suas atitudes e acabam contribuindo para o aumento das estatísticas de mortos e feridos no trânsito.

Neste momento atípico que vivemos, a luta tem sido pela preservação da vida, evitando a contaminação pela Covid-19, sendo assim convidamos a sociedade sergipana a aumentar o número de vidas salvas, mantendo os cuidados com a higiene para evitar a contaminação pelo vírus, e mudando de atitude no trânsito para que reduzamos o número de mortos e mutilados.

Não esqueça: PERCEBA O RISCO. PROTEJA A VIDA

*Especialista em Segurança e Educação para o Trânsito