09/05/20 - 16:28:05

Morre professor João Barreto, ex-secretário da Educação

Morreu aos 90 anos, o professo João Gomes Cardoso Barreto. Segundo a família, ele estava internado no Hospital São Lucas há alguns dias. O corpo foi sepultamento neste sábado (9), no cemitério Santa Isabel. Em nota, a Academia Sergipana de Educação lamentou a morte do associado, um “Acadêmico Benemérito, professor, gestor público e  ex-Secretário de Estado da Educação de Sergipe”.

Formado em técnico em contabilidade, no Colégio Estadual Tobias Barreto. João Gomes foi aluno na 1ª  turma do curso de Administração da então Faculdade Tiradentes.  Um homem sério, íntegro, companheiro e muito solidário. Ele deixa uma lacuna, principalmente a sua esposa, a professora Olga Andrade. Infelizmente diante da situação do novo coronavírus, não poderemos prestar as devidas homenagens a ele, mas é uma perda muito significativa”, disse seu primo,  o economista Dilson Menezes Barreto.

Na administração do prefeito de Aracaju, Cleovansóstenes Pereira de Aguiar (1971-75), o professor João Barreto foi secretário de Administração, mantido no cargo pelo então jovem prefeito João Alves Filho. Também foi chefe de Gabinete do vice-governador Djenal Queiroz, secretário particular do governador João Alves Filho, com quem também atuou como secretário-Chefe do Gabinete Civil, secretário de Governo e secretário da Educação.

Em Brasília, continuou ao lado de João Alves Filho, como secretário particular, durante a passagem do ex-governador como ministro do Interior. No segundo governo de João Alves, o professor João Barreto foi novamente secretário da Educação. No 3º  governo de João Alves Filho (2003-06), foi membro de alguns Conselhos de Administração, de instituições como Banese, Ipes, Parreiras Horta e Detran.

Durante sua trajetória no meio político, ele foi agraciado com a Medalha Serigy na Ordem de Comendador, pela prefeitura de Aracaju, na gestão do prefeito José Carlos Teixeira. O governador João Alves Filho o condecorou com a Medalha do Mérito Aperipê, no Grau de Comendador, e o então presidente da República José Sarney o agraciou com a Medalha do Mérito Rio Branco, no Grau de Comendador, do Ministério das Relações Exteriores.

Enquanto esteve ocupando cargos públicos, João Gomes Barreto se notabilizou pela elegância e cordialidade no trato com as pessoas, o que granjeou a ele a admiração dos aliados e o respeito mesmo dos “adversários” de seu mentor e amigo João Alves Filho.

(Portal Radar)