14/05/20 - 14:14:06

EDVALDO GARANTE QUE NÃO HÁ FALTA DE EPIs NA REDE PÚBLICA DE ARACAJU

O prefeito Edvaldo Nogueira afirmou, nesta quinta-feira, 14, em entrevista à TV Atalaia, que não há falta de equipamentos de proteção individual (EPI’s) para os profissionais que estão atuando na linha de frente do combate ao coronavírus em Aracaju. Ao jornalista Ricardo Marques, o gestor destacou que a estrutura municipal de saúde se preparou, antecipadamente, para o enfrentamento à pandemia e, por isso, possui quantidade suficiente para suprir a demanda, tanto das equipes que estão em atividade nas unidades de saúde, como para as que atenderão no hospital de campanha.

“Essa suposta falta de EPI’s não é uma realidade para nós. Efetuamos uma compra grande no início do ano, nos antecipando, e por isso dispomos de equipamentos suficientes para os profissionais de saúde. Inclusive, essa nossa antecipação tem sido elogiada pelas entidades de saúde, como o Conselho Regional de Enfermagem, em nossas reuniões periódicas, porque esta era uma preocupação dos conselhos. O próprio Coren solicitou à Secretaria da Saúde um treinamento com os profissionais para que soubessem utilizar desses kits, sem que houvesse desperdícios. A falta de equipamentos já é um problema mundial, muitas cidades estão tendo dificuldade para adquiri-los, mas, por enquanto, em Aracaju não temos esse problema. E se vier a acontecer, eu mesmo comunicarei à população, com toda a transparência que temos tido nas ações de combate ao coronavírus”, assegurou o prefeito.

Em relação ao hospital de campanha, o prefeito confirmou a entrega para esta sexta-feira, 15. “A nossa previsão era de que a montagem seria finalizada nesta quinta, dia 14, mas por causa das chuvas, acontecerá amanhã. No sábado, os profissionais que atenderão no local, e que estão sendo treinados, já serão recebidos para reconhecimento da área. É importante destacar que todo o processo de contratação de pessoal, de treinamento das equipes, leva tempo. Tudo isso deve ser feito com cautela e responsabilidade, para que o atendimento ocorra de maneira esperada e o hospital tenha plenas condições. Na próxima semana, a unidade já receberá os primeiros pacientes. Mas quero tranquilizar a população, porque temos vários leitos de retaguarda disponíveis. O hospital de campanha virá para ampliar nossa capacidade do atendimento de baixa e média complexidades”, reforçou.

Sobre a ausência de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no hospital de campanha, Edvaldo explicou que a disponibilização é de responsabilidade do Estado e ressaltou que tem discutido sobre o assunto com o governador Belivaldo Chagas. “Essa também tem sido uma preocupação porque sabemos da importância desses leitos em nosso estado. Por isso, temos discutido com frequência com o governador, uma vez que a responsabilidade é do Estado. A Prefeitura é responsável pelo atendimento de baixa e média complexidades, por isso o hospital de campanha foi preparado para leitos de retaguarda. O local contará com leitos de estabilização, mas não de UTI. Mesmo não sendo uma responsabilidade nossa, conseguimos 14 leitos no Hospital Universitário e já transferimos para o Estado para que possam ser regulados tanto para os pacientes da capital, quanto para os pacientes do interior”, reiterou.

Na entrevista, Edvaldo falou ainda sobre as medidas para garantir o distanciamento social em Aracaju, e salientou que “não é hora para flexibilização”. “Entendo completamente a preocupação com a nossa economia, mas ainda é o momento para se pensar no distanciamento social porque ele é essencial para evitar a propagação do coronavírus. Nenhum prefeito, governador, opta por essas medidas restritivas por achar o afastamento social bonito, mas sim porque a prioridade é a vida. Vimos uma explosão de casos em todos os lugares que não respeitaram o isolamento e é justamente isso que queremos evitar. Em Aracaju, nossa média de adesão ao distanciamento tem sido de 47% e precisamos aumentar este número, porque 78% dos leitos de UTI já estão ocupados. Então, quando vamos falar em reabertura? Quando passarmos pelo pico de contágio. Temos um planejamento para isso, mas, por hora, o distanciamento social ainda é extremamente necessário”, disse.

AAN – foto reprodução