15/05/20 - 13:11:02

GOVERNO DISCUTE COM OS PREFEITOS ESTRATÉGIAS PARA ENFRENTAR COVID-19

Por meio de videoconferência realizada na noite da última quinta-feira (14), agentes do primeiro escalão do governo do Estado discutiram com prefeitos de Sergipe, estratégias para enfrentamento à pandemia da Covid-19. Os representantes do governo se colocaram à disposição em trabalhar junto com as prefeituras, apresentando ações e sugestões e tirando dúvidas, assim como, reforçando a necessidade do isolamento social como medida até o momento, mais eficiente para conter o avanço do contágio do vírus.

A reunião, promovida pela Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), contou com a participação da vice-governadora Eliane Aquino, da secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa; do procurador Geral do Estado, Vinícius Oliveira e além do superintendente da Secretaria Geral de Governo, Ademário Alves.

A vice-governadora, Eliane Aquino, falou sobre o a importância do aplicativo Monitora Covid-19, desenvolvido pelo Consórcio Nordeste, como um importante aliado aos municípios. “A gente precisa continuar trabalhando em parceria para conseguir um bom retorno da nossa população. É uma doença completamente assustadora, e o único mecanismo que temos agora para diminuir a entrada de pessoas nos hospitais, é o isolamento social. Então a gente precisa reforçar muito mais isso em cada município, conscientizar cada vez mais a população. Então é extremamente importante que vocês nos ajude com relação ao isolamento social”, encorajou Eliane.

Durante a reunião, a secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, fez um panorama do boletim epidemiológico, e destacou que Estado vem trabalhando para fortalecer a assistência hospitalar com a reestruturação dos serviços, ampliação de leitos e qualificação dos profissionais. “A população precisa ser parceira dos gestores no enfrentamento a esta pandemia. É essencial que as pessoas atendam e entendam a necessidade do isolamento social. As evidências nos mostram: o distanciamento inibe o avanço da doença. Hoje o Estado tem 42% de taxa de isolamento social, quando precisamos de um índice mínimo de 52% para reverter o cenário de crescimento”, pontuou.

Sobre as competências da União, do Estado e dos municípios, o procurador Geral do Governo, Vinícius Oliveira, exemplificou o caso das barreiras territoriais e pontuou a legitimidade do poder executivo municipal na tomada de medidas sadias para o enfrentamento da pandemia. “As barreiras sanitárias são sempre possíveis. Elas devem fazer a identificação que todos aqueles que adentram e saem dos seus municípios, controle de temperatura, controle de histórico epidemiológico, isso pode e deve ser realizado sim, sem qualquer tipo de conflito judicial”, defendeu o procurador.

Já o superintendente da Secretaria Geral de Governo, Ademário Alves, pontuou a prudência que os prefeitos devem ter com gastos por conta da queda na arrecadação de recursos. “O momento é de alerta e prudência por parte dos gestores públicos. Os municípios devem ter muito cuidados com os seus gastos e com a elevação de qualquer tipo de despesa. As medidas que foram aprovadas no Congresso, a gente entende que não sejam suficientes para minimizar e cobrir todas as perdas que os municípios estão tendo”, alertou Ademário.

Ademário adiantou ainda que o Comitê Técnico de Gestão de Emergência do Governo trabalha em paralelo um plano gradual de retomada da economia, mas que entende que no momento, o estado ainda não atingiu condições cruciais para iniciar uma retomada da economia. “O Comitê está com esse plano praticamente pronto, mas o governador entende que o momento de apresentar e consolidar ainda não é esse”, disse.

Fonte e foto ASN