16/05/20 - 06:12:31

Oficinas discutem o papel da Educação Física na saúde pública

O tema aborda o compromisso de inserir futuros profissionais em trabalhos sociais

Prevenir comorbidades e conscientizar populações sobre os agravos de doenças crônicas, criando estratégias e monitoramento é o papel da Educação Física, que hoje atua de forma ampla na saúde pública. Os profissionais da área, têm o compromisso de avaliar hipertensos e diabéticos cadastrados nas unidades de saúde, orientar atividades para gestantes e participar de forma interdisciplinar e multiprofissional na saúde. Essas atividades, estão sendo expostas nas oficinas iniciadas, no aplicativo Teams, na última quarta-feira (13), com continuidade nos dias 20 e 27 de maio.

“Temos o compromisso de fomentar nos alunos à ideia de inserção do profissional de educação física na saúde, em espaços como o Núcleos de Apoio à Saúde da Família – NASF, o Centro de Atenção Psicossocial – CAPS, os programas comunitários de atividade física, bem como o trabalho para grupos especiais”, explica o professor do curso de Educação Física da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau Aracaju, Glauber Rocha.

Ele observou que é muito importante focar na atuação do profissional de Educação Física na saúde. “É preciso ter um olhar clínico e holístico sobre os processos de saúde-doença da população, visando entender que o trabalho do educador físico é bem mais amplo que a prescrição do exercício em si”, ressalta Glauber.

“Além disso é preciso criar estratégias que envolvam diferentes faixas etárias respeitando os princípios do treinamento de força e recomendações da OMS. E, por fim, colaborar com dinâmicas e palavras que viabilizam a saúde mental”, conclui o professor.

Durante esse período de pandemia é importante colaborar com o isolamento social ativo, sempre que possível, estimulando a população à prática de atividades e exercícios em casa.

Por Suzy Guimarães