21/05/20 - 07:30:41

Prefeitura mantém alerta para chuvas e monitoramento de áreas próximas ao Poxim

Há três dias consecutivos chove na capital sergipana. As ações que, continuamente, são planejadas de forma integrada entre as secretarias foram reforçadas durante esse período. Nesta quarta-feira, 20, logo no início da manhã, a Prefeitura de Aracaju emitiu novo alerta de chuvas para a cidade, destacando, sobretudo, as áreas e risco e, para além disso, manteve a atenção, ainda, na situação do rio Poxim.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), mais de 50 milímetros de chuva caíram sobre a capital até o final da tarde desta quarta, por isso, já nas primeiras horas do dia, as equipes da administração municipal intensificaram diversos serviços, desde a desobstrução da rede de drenagem até o acompanhamento da situação dos canais e áreas com risco de deslizamento de terra, além das localidades com histórico de alagamento.

Durante todo o dia, a Prefeitura mantém nas ruas da cidade centenas de servidores da Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) e Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) com o intuito de controlar os possíveis transtornos decorrentes da chuva.

“A previsão é que essa chuva persista até esta quinta-feira [21], e para dar maior segurança à população, as equipes serão mantidas nas ruas para que possamos ter um monitoramento ainda mais eficaz. É importante que, durante esse período chuvoso, a população também fique atenta e, caso haja alguma situação de emergência, entre em contato com a Defesa Civil Municipal pelo número 199”, destacou o secretário municipal da Defesa Social e Cidadania, Luís Fernando Almeida.

Seja por solicitações vindas da própria população ou serviços orientados pela gestão municipal, foram atendidas demandas em locais como 18 do Forte, Jardim Centenário, Santos Dumont, 13 de Julho, Jardins, Farolândia, Lamarão, Santa Maria, Olaria, Jabotiana e Soledade.

Localidades que receberem obras que contribuíram para a resiliência da cidade, como a avenida Euclides Figueiredo, se manteve estável ao longo dia e não apresentou problemas de alagamentos, como antes era visto com constância.

Rio Poxim
De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Silvio Prado, ao longo desta quarta, não houve registros de situações graves, no entanto, a cheia do rio Poxim demandou mais atenção da equipes. A barragem atingiu 100% da sua capacidade e verteu água e, por isso, o trabalho nas regiões próximas ao rio, como o Largo da Aparecida, será preventivo, inclusive para resguardar os moradores da localidade.

“Enviamos outro alerta para os moradores das regiões próximas ao rio para que fiquem atentos a qualquer sinal de transbordamento. Historicamente, existe o risco de que haja esse transbordamento em alguns pontos, como no Largo da Aparecida, então, estamos agindo de forma preventiva, com foco em idosos, crianças e pessoas com dificuldade de locomoção, retirando-as de suas casas e retirando seus pertences de dentro dos imóveis. A Prefeitura tem um Plano de Contingência, justamente para ser utilizado em momentos como esse e dar uma resposta mais rápida”, frisou Silvio Prado.

Esse trabalho é desenvolvido de forma integrada entre a Semdec, através da Defesa Civil, que realiza a orientação junto aos moradores, a Secretaria da Assistência Social, que está cadastrando as famílias, a Emsurb que disponibilizou caminhões para transportar os materiais, e a Emurb que segue com o trabalho de desobstrução da rede de drenagem.

Assim, a Prefeitura iniciou o processo de retirada de algumas pessoas das áreas com maiores riscos de danos devido ao nível da água do rio Poxim. Inicialmente, 19 pessoas serão acolhidas em um hotel da capital sergipana. Prioritariamente, estão sendo acolhidas pessoas idosas ou com deficiência, como pontuou a secretária municipal da Assistência Social, Simone Santana.

“Por orientação do prefeito, vamos agir preventivamente e retiraremos as famílias do Largo, assim como seus pertences, para locais seguros. Os pertences serão etiquetados e levaremos para um galpão da própria Assistência, e as famílias levaremos para hotéis que já estão prontos para recebê-las. Nesse momento de pandemia, não temos como alojar essas pessoas nos Cras e nas escolas, como aconteceu na enchente passada. Desta vez, há uma logística diferente. Antes mesmo de serem levadas para os hotéis, as famílias passarão por uma triagem, uma avaliação das equipes de saúde”, esclareceu Simone.

Depois do Largo da Aparecida, a Defesa Civil e a Assistência seguirão para os conjuntos JK, Sol Nascente e Santa Lúcia para continuar o trabalho preventivo de orientação junto aos moradores.

Emsurb
Técnicos da Emsurb estão monitorando áreas do bairro Jabotiana e dos conjuntos Jk e Sol Nascente. Para o Jabotiana, a empresa municipal direcionou duas equipes de agentes para apoiar na execução do serviço de limpeza manual. Também se encontra no local equipe de áreas verdes (poda) para atuar no caso de queda de galhos e árvores.

Caminhão-pipa, retroescavadeira, caminhões e dois carros utilitários estão na área para auxiliar as equipes, respectivamente, na execução de serviços operacionais e no atendimento à população residente na região.

Há cerca de um mês, por conta da aproximação do período de chuvas, a empresa municipal intensificou os trabalhos no bairro Jabotiana e realizou a abertura da rede de drenagem, por meio de valas, objetivando auxiliar o processo de escoamento das águas.

Foto André Moreira